TV Liberdade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
TV Liberdade
TV Liberdade Juína Ltda.
Juína, MT
Canais
10 VHF analógico
Slogan Tem que dar exemplo
Rede SBT
Proprietário Rádio Liberdade
Fundação junho de 2007
Extinção 3 de abril de 2009
Cobertura Juína e região.
Potência 2 kW

A TV Liberdade foi uma emissora de televisão brasileira com sede em Juína, MT. Operava no canal 10 VHF e era afiliada ao SBT. Funcionou por cerca de 2 anos até ser fechada pela Anatel, que lacrou seus transmissores devido a irregularidades em suas operações e devido a mesma não ter a concessão do canal em que funcionava.[1]

História[editar | editar código-fonte]

A emissora surgiu em junho de 2007, operando no canal 10 VHF de Juína e retransmitindo a programação do SBT. Um dos seus principais apresentadores e repórteres foi Ivan Pereira, que estava na emissora desde a fundação (e ficou até 2015 na sua sucessora, TV Cidade Verde). Estreou os programas SBT Notícias Juína, em 2 edições e o programa SBT Rural.

No dia 1 de abril de 2009, os transmissores sofreram uma descarga elétrica provida de um raio que atingiu a torre da emissora, impossibilitando a transmissão e tirando o sinal do SBT do ar, o que deixou os telespectadores preocupados e fez a emissora receber muitas ligações. Ao receber as ligações, a direção da emissora afirmava que havia ocorrido sim uma interrupção das transmissões por motivo dos transmissores terem queimado. No dia 3, a Anatel, em fiscalização na cidade, constatou que a emissora funcionava sem concessão em Juína desde 2007, e lacraram os transmissores, que não poderiam mais ser ligados na tomada, o que caracterizou a extinção da TV Liberdade. Até então, a população não tinha conhecimento do fechamento da emissora, que só foi constatado dias depois, após o Lelinho dos Santos Kapich, apresentador, empresário e então proprietário da RecordTV Juína, mostrar ao vivo em seu programa na emissora, a situação da sala de transmissão da emissora, que foi invadida pelo apresentador. O mesmo demonstrou para a população de Juína os lacres no transmissor da afiliada pirata do SBT, afirmando que a mesma interferia no sinal de sua emissora e que "é muito fácil montar um sistema de comunicação e entrar assim". "Deu trabalho para legalizar" afirmou ainda sobre a sua emissora.[2]

A emissora foi comprada pelo Grupo Cidade Verde, que pediu ao Ministério das Comunicações, a concessão do canal 10 de Juína. Sua sucessora, a TV Cidade Verde Juína, foi inaugurada no mesmo ano e transmitia a Rede Bandeirantes. Desta vez, funcionava regularmente e outorgada pela Anatel.

Programas[editar | editar código-fonte]

  • SBT Notícias Juína 1ª e 2ª Edição
  • SBT Rural

Referências

Precedido por
-
Canal 10 VHF de Juína
2007 - 2009
Sucedido por
TV Cidade Verde Juína
Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.