TV Morena Corumbá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
TV Morena Corumbá
Televisão Cidade Branca Ltda.
Rua João Afonso, 361
 Brasil
Tipo Empresa Privada
Cidade de concessão BandeiradeCorumbá.jpg Corumbá, MS
Canais
5 VHF analógico
31 UHF digital
Slogan Junto com você.
Rede Rede Tupi (1970-1976)
REI (1970-1976)
Rede Globo (1976-atualmente)
Fundador Ueze Zahran
Proprietário Grupo Zahran
Presidente Marlene Azarias
Fundação 1970
Prefixo ZYA 940
Nome(s) anteriore(s) TV Cidade Branca (até 2008)
Cobertura Corumbá e Ladário
Página oficial TV Morena (site)
G1 - Mato Grosso do Sul (notícias)
GE - Mato Grosso do Sul (esportes)


TV Morena Corumbá é uma emissora de televisão com sede em Corumbá, MS.[1] Pertence a Rede Matogrossense de Televisão e retransmite a programação da Rede Globo além de gerar o telejornal MSTV – 1ª Edição. Por 38 anos se chamou TV Cidade Branca.

História[editar | editar código-fonte]

Foi fundada em 1970 em Corumbá como TV Cidade Branca. Até 1976 a programação era uma mescla de programas locais com atrações da REI e Rede Tupi quando é substituída pela Rede Globo, com quem a RMT passou a ser afiliada e continua até os dias atuais.

Com o desmembramento da porção sul do estado para a criação do Mato Grosso do Sul em 1977, a rede de emissoras torna-se bi-estadual, com a TV Morena e Cidade Branca passando a gerenciar a programação no estado recém-criado e a TV Centro América no Mato Grosso. Nessa época a programação era por meio de videotape fornecido pela sede em Campo Grande, onde chegava um dia depois de produzido. Com o passar dos anos o videotape foi sendo deixado de lado passando a ser por transmissão de satélite nos anos 90.

Em 2008 muda para o nome atual e em setembro de 2011 a TV Morena Corumbá passa a receber sinal digital.

Dados[editar | editar código-fonte]

É uma das redes de transmissão regionais da TV Morena, que tem a central localizada em Campo Grande. Opera nos canais 5 VHF e 31 UHF Digital (5.1 Virtual).

Cobertura[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Gladis S. L. Toniazzo. «Pressupostos de uma rede regional» (PDF). Universidade Metodista de São Paulo. 15 páginas. Consultado em 2 de fevereiro de 2014. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.