TV Nacional do Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde maio de 2016). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
TV NBR
Empresa Brasil de Comunicação S.A. - EBC
Tipo Canal de televisão aberta
País  Brasil
Fundação 16 de junho de 1998[1]
por Governo Federal do Brasil (Poder Executivo do Brasil)
Pertence a
Cidade de origem Brasília, DF
Slogan A TV do Governo Federal
Formato de vídeo
Canais irmãos
Cobertura Nacional
Página oficial nbr.gov.br
Disponibilidade aberta e gratuita
Digital
Disponibilidade por satélite
Claro TV
Canal 10
Vivo TV
Sky
Canal 25
Oi TV
Algar TV
Canal 696
Nossa TV
Canal 17
Star One C2
  • 3755 MHz @ 7500 ksps, horizontal (SDTV)
  • 4030 MHz (1120 MHz Banda L), Vertical (Analógico)
Disponibilidade por cabo
Vivo TV
Canal 02
TVN
NET
Canal 05
TV Alphaville
Canal 305
BVCi
Canal 95
CaboNNet
Canal 96
TCM
Canal 225
Cabo Telecom
Canal 112
Disponibilidade digital
NBR.gov.br
Assistir ao vivo

TV Nacional do Brasil (conhecida pela sigla NBR, também chamada de TV NBR) é um canal de televisão controlado pelo Governo Federal brasileiro. Tem a missão de oferecer aos telespectadores informações sobre as políticas, as ações e o dia a dia do Poder Executivo.

O canal entrou no ar em 16 de junho de 1998, no governo do presidente Fernando Henrique Cardoso.[1]

Apesar de ser educativa, a nova emissora transmitiu ao vivo todos os atos, solenidades e inaugurações do ex-presidente FHC e até ganhou no dia 22 de junho de 1998 várias afiliadas (como a TV Cultura do Pará) e outras 15 cidades, gerando polêmica por uso ilegal dos meios de comunicação para campanha eleitoral, que ocorria no mesmo ano da inauguração.[1]

Os programas da TV NBR constituem-se ações de comunicação do Poder Executivo Federal.

O Decreto no 6.555, de 2008, descreve os objetivos e diretrizes das ações de comunicação do Poder Executivo Federal.

De acordo com o seu artigo 1o, os objetivos das ações de comunicação devem ser:

a) dar amplo conhecimento à sociedade das políticas e programas do Poder Executivo Federal;

b) divulgar os direitos do cidadão e serviços colocados à sua disposição; estimular a participação da sociedade no debate e na formulação de políticas públicas;

c) disseminar informações sobre assuntos de interesse público dos diferentes segmentos sociais;

d) articular diferentes ferramentas capazes de criar, integrar, interagir e fomentar conteúdos de comunicação destinados a garantir o exercício da cidadania, o acesso aos serviços e informações de interesse público, a transparência das políticas públicas e a prestação de contas do Poder Executivo Federal.

Ainda de acordo com este decreto, no seu artigo 2o, cada produção deve considerar as seguintes diretrizes:

a) afirmação dos valores e princípios da Constituição;

b) atenção ao caráter educativo, informativo e de orientação social; preservação da identidade nacional;

c) valorização da diversidade étnica e cultural e respeito à igualdade e às questões raciais, geracionais, de gênero e de orientação sexual;

d) reforço das atitudes que promovam o desenvolvimento humano e o respeito ao meio ambiente;

e) valorização dos elementos simbólicos da cultura nacional e regional;

f) vedação do uso de nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos;

g) adequação das mensagens, linguagens e canais aos diferentes segmentos de público;

h) uniformização do uso de marcas, conceitos e identidade visual utilizados na comunicação do Governo Federal;

i) observância da eficiência e racionalidade na aplicação dos recursos públicos.[2]

Referências

  1. a b c «Escândalo: NBr, a TV do FHC». TV Crítica. 18 de junho de 1998. Consultado em 4 de maio de 2010 
  2. PENG, Ricardo (2014). NBR : a TV do Governo Federal. Florianópolis: Combook 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]