TV Paranaíba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
TV Paranaíba
Rede Mineira de Rádio e Televisão Ltda.
Uberlândia, Minas Gerais
Brasil
Tipo Comercial
Canais Digital: 28 UHF
Virtual: 10 PSIP
Outros canais 13 / 513 HD (Claro TV)
516 (Vivo TV)
11 / 199 HD (Algar TV)
ver mais
Analógico:
10 VHF (1978-2018)
Sede Bandeira Uberlandia MinasGerais Brasil.svg Uberlândia, MG
Slogan A TV que a gente faz
Rede RecordTV
Rede(s) anterior(es) Rede Bandeirantes (1978-2003)
Fundador Ary de Castro Santos
Pertence a Grupo Paranaíba
Proprietário Ary de Castro Santos Júnior
Antigo proprietário Ary de Castro Santos
Presidente Ary de Castro Santos Júnior
Fundação 28 de junho de 1978 (41 anos)
Prefixo ZYA 727
Emissoras irmãs
Cobertura Triângulo Mineiro, Noroeste e Sudoeste de Minas Gerais
Coord. do transmissor 18° 53' 6.9" S 48° 15' 30.2" O
Potência 1,1 kW
Agência reguladora ANATEL
Informação de licença
CDB
PDF
Página oficial tvparanaiba.com.br

TV Paranaíba é uma emissora de televisão brasileira sediada em Uberlândia, cidade do estado de Minas Gerais. Opera no canal 10 (28 UHF digital) e é afiliada à RecordTV. Pertence ao Grupo Paranaíba, também responsável pelas rádios Educadora FM e Paranaíba FM, e cobre 89 municípios do interior mineiro.

História[editar | editar código-fonte]

A concessão do canal 10 VHF de Uberlândia foi outorgada através do decreto nº 75.312, assinado pelo presidente Ernesto Geisel em 28 de janeiro de 1975, a um grupo liderado pelo empresário Ary de Castro Santos, que contava também com Virgílio Galassi, Nicomedes Alves dos Santos, Ruy Castro Santos, Branly Macêdo de Oliveira e Adib Chueiri. Após quatro anos, a TV Paranaíba entrou no ar em 28 de junho de 1978, retransmitindo a programação da Rede Bandeirantes.[1] A emissora foi a pioneira da região no uso de sistemas de micro-ondas para retransmissão do seu sinal em outros municípios do Triângulo Mineiro, com o auxílio das redes de transmissão da Companhia de Telecomunicações do Brasil Central, e a partir de 1982, passou a retransmitir a programação da Rede Bandeirantes via satélite.[2]

Em 1º de fevereiro de 2003, a TV Paranaíba deixou a Rede Bandeirantes depois de quase 24 anos de afiliação, e tornou-se afiliada à Rede Record. A troca de rede havia sido motivada após problemas entre a emissora e a rede que vinham desde 2001, e em meio a decisão da Band de arrendar um espaço em pleno horário nobre para a Igreja Internacional da Graça de Deus, o que na época desagradou várias de suas afiliadas e ameaçou as parcerias com várias delas.[3] Nesta época, a TV Paranaíba cobria 39 cidades da região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, num universo estimado de cerca de 2 milhões de telespectadores.

Em outubro de 2008, a emissora passa a cobrir o Sul e Sudoeste de Minas Gerais área que era coberta pela Record Minas. Cidades como São Sebastião do Paraíso e Passos foram as primeiras da região a ver a TV Paranaíba. Hoje a emissora chega a 89 municípios.

Em novembro de 2013, a TV Paranaíba lançou em parceria com o portal R7 o R7 Triângulo, trazendo notícias e vídeos da emissora numa única página além do site do canal ser reformulado. Mas não durou muito e logo foi extinto.

Sinal digital[editar | editar código-fonte]

Canal virtual Canal digital Resolução de tela Programação
10.1 28 UHF 1080i Programação principal da TV Paranaíba / RecordTV

A TV Paranaíba passou a transmitir o sinal Digital em novembro de 2010 em Uberlândia.

Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a TV Paranaíba, bem como as outras emissoras de Uberlândia, cessou suas transmissões pelo canal 10 VHF em 17 de dezembro de 2018, seguindo o cronograma oficial da ANATEL.[4]

Programas[editar | editar código-fonte]

Além de retransmitir a programação nacional da RecordTV, a TV Paranaíba produz e exibe os seguintes programas:

  • Manhã Total: Revista eletrônica, com Mônica Cunha;
  • Balanço Geral Uberlândia: Jornalístico, com Raphael dos Anjos;
  • Cidade Alerta Minas: Jornalístico policial, com Luciana Leicht;
  • Jornal Paranaíba: Telejornal, com Alexandre Leal;
  • Shop Car Show: Ofertas de automóveis, com Susy Santana e Fernando Rossi;
  • Cinema & Vídeo: Programa de variedades, com Kelson Venâncio e Rubiatriz de Almeida;
  • A Casa da Semana: Talk show, com Roberto Reis (exibido por temporada);
  • Brasil Agro: Programa sobre agronegócio;
  • Uberlândia de Ontem e Sempre: Programa de variedades, com Taísa Machado, Paulo Henrique Petri e Celso Machado;
  • Política Cruzada: Talk show sobre política, com Danilo Caixeta

Retransmissoras[editar | editar código-fonte]

Lista de retransmissoras
Cidade Analógico Digital Cidade Analógico Digital Cidade Analógico Digital Cidade Analógico Digital
Abadia dos Dourados 11 - Água Comprida - 04 (28) Araguari - 25 (29) Araxá 10 28
Bambuí 08 - Campina Verde 06 - Campos Altos 14 28 Capinópolis 13 -
Carmo do Paranaíba 11 - Conceição das Alagoas 21 29 Conquista 28 - Coromandel 15 29
Frutal 09 28 Ibiá 07 - Indianópolis - 14 (28) Itaú de Minas 13 -
Ituiutaba 12 28 Iturama 09 28 João Pinheiro 28 - Medeiros 08 -
Monte Alegre de Minas 02 - Paracatu 11 - Passos 11 27 Patos de Minas 12 28
Prata 04 28 Pratinha 07 - Presidente Olegário 12 - Sacramento 09 28
Santa Vitória 04 28 São Francisco de Sales 25 29 São Sebastião do Paraíso 11 - Tupaciguara 03 -
Uberaba - 13 (29)

Referências

  1. Pacheco, Fábio Piva (2001). «Mídia e Poder: Representações simbólicas do autoritarismo na política» (PDF). ANDI. Consultado em 21 de outubro de 2019 
  2. Souza, Octávio Augusto Ribeiro de; Costa, Edwaldo (30 de junho de 2013). «Um estudo sobre a interferência dos telejornais regionais na consolidação da imagem de Frutal (MG)». Alterjor. Consultado em 21 de outubro de 2019 
  3. Castro, Daniel (22 de janeiro de 2003). «Record tira afiliada da Band, que ameaça Rede TV!». Folha de S.Paulo. Consultado em 21 de outubro de 2019 
  4. «Novas datas para desligamento do sinal analógico de TV». TeleSínstese. 4 de dezembro de 2018. Consultado em 21 de outubro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.