Saltar para o conteúdo

TV Paranaíba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
TV Paranaíba
Rede Mineira de Rádio e Televisão Ltda.
TV Paranaíba
Uberlândia/Uberaba, Minas Gerais
Brasil
Tipo Comercial
Sede Uberlândia, MG
Slogan A TV que a gente faz
Rede Record
Rede(s) anterior(es) Rede Bandeirantes (1978-2003)
Fundador(es) Ary de Castro Santos
Pertence a Grupo Paranaíba
Proprietário(s) Ary de Castro Santos Júnior
Antigo(s) proprietário(s) Ary de Castro Santos
Presidente Ary de Castro Santos Júnior
Fundação 28 de junho de 1978 (45 anos)
Prefixo ZYQ 805
Prefixo(s) anterior(es) ZYA 727 (1978-2018)
Emissora(s) irmã(s)
Cobertura
Coord. do transmissor 18° 53' 6.9" S 48° 15' 30.2" O
Potência 1,1 kW
Agência reguladora ANATEL
Informação de licença
CDB
PDF
Página oficial tvparanaiba.com.br

TV Paranaíba é uma emissora de televisão brasileira sediada em Uberlândia, cidade do estado de Minas Gerais. Opera no canal 10 (28 UHF digital) e é afiliada à Record. Pertence ao Grupo Paranaíba, também responsável pelas rádios Educadora FM e Paranaíba FM, e cobre 89 municípios do interior mineiro.

História[editar | editar código-fonte]

A concessão do canal 10 VHF de Uberlândia foi outorgada através do decreto nº 75.312, assinado pelo presidente Ernesto Geisel em 28 de janeiro de 1975, a um grupo liderado pelo empresário Ary de Castro Santos, que contava também com Virgílio Galassi, Nicomedes Alves dos Santos, Ruy Castro Santos, Branly Macêdo de Oliveira e Adib Chueiri. Após quatro anos, a TV Paranaíba entrou no ar em 28 de junho de 1978, retransmitindo a programação da Rede Bandeirantes.[1] A emissora foi a pioneira da região no uso de sistemas de micro-ondas para retransmissão do seu sinal em outros municípios do Triângulo Mineiro, com o auxílio das redes de transmissão da Companhia de Telecomunicações do Brasil Central, e a partir de 1982, passou a retransmitir a programação da Rede Bandeirantes via satélite.[2]

Em 1.º de fevereiro de 2003, a TV Paranaíba deixou a Rede Bandeirantes depois de quase 24 anos de afiliação, e tornou-se afiliada à Rede Record. A troca de rede havia sido motivada após problemas entre a emissora e a rede que vinham desde 2001, e em meio a decisão da Band de arrendar um espaço em pleno horário nobre para a Igreja Internacional da Graça de Deus, o que na época desagradou várias de suas afiliadas e ameaçou as parcerias com várias delas.[3] Nesta época, a TV Paranaíba cobria 39 cidades da região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, num universo estimado de cerca de 2 milhões de telespectadores.

Sinal digital[editar | editar código-fonte]

Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a TV Paranaíba, bem como as outras emissoras de Uberlândia, cessou suas transmissões pelo canal 10 VHF em 17 de dezembro de 2018, seguindo o cronograma oficial da ANATEL.[4]

Referências

  1. Pacheco, Fábio Piva (2001). «Mídia e Poder: Representações simbólicas do autoritarismo na política» (PDF). ANDI. Consultado em 21 de outubro de 2019 
  2. Souza, Octávio Augusto Ribeiro de; Costa, Edwaldo (30 de junho de 2013). «Um estudo sobre a interferência dos telejornais regionais na consolidação da imagem de Frutal (MG)». Alterjor. Consultado em 21 de outubro de 2019 
  3. Castro, Daniel (22 de janeiro de 2003). «Record tira afiliada da Band, que ameaça Rede TV!». Folha de S.Paulo. Consultado em 21 de outubro de 2019 
  4. «Novas datas para desligamento do sinal analógico de TV». TeleSínstese. 4 de dezembro de 2018. Consultado em 21 de outubro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.