Tabriz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Tabriz
  Cidade  
Panorama de Tabriz
Panorama de Tabriz
Localização
Tabriz está localizado em: Irão
Tabriz
Localização de Tabriz no Irão
Coordenadas 38° 04' N 46° 17' E
País Irão
Província Azerbaijão Oriental
Características geográficas
Área total 2 356 km²
População total (2006) 1 378 935 hab.
Densidade 585,3 hab./km²
Altitude 1 351 m
Sítio tabriz.ir

Tabriz (em persa: تبریز; em azeri: Təbriz; em arménio: Թավրիզ) é a capital e a maior cidade da província do Azerbaijão Oriental, no Irão. Localiza-se nas proximidades do lago Úrmia. É a maior cidade do noroeste do país, com 1 523 085 habitantes em 2006.

História[editar | editar código-fonte]

A origem da cidade é obscura. Pesquisadores afirmam que a primeira referência a Tabriz aparece em uma placa de pedra da época de Sargão II da Assíria. A placa se refere a um lugar chamado Castelo de Tauri e Tarmkis, que os historiadores pensam se tratar do local onde atualmente fica Tabriz. Tabriz foi a capital da região por um período quase contínuo, entre o século III e a época do Ilcanato do Azerbaijão, sendo substituída durante um curto período por Maragheh. É sob o Ilcanato que Tabriz conheceu o auge de sua glória (1270–1305), pois os soberanos fizeram construir numerosos monumentos e atraíram muitos artistas e intelectuais. Novos muros foram construídos em torno da cidade, bem como edifícios públicos e caravançarai para servir aos mercadores da antiga Rota da Seda.

Em 1392, no fim do reino dos mongóis, Tamerlão saqueou a cidade. Pouco depois, entre 1469 e 1502, a cidade foi reconstruída pela Confederação do Cordeiro Branco, uma dinastia local turcomana. Os Safávidas tomaram Tabriz em 1501 e a tornaram sua capital, a partir de 1502 até 1548, sendo que a capital do Irã foi transferida para Gasvim e depois para Ispaã. A partir dessa época e até o século XIX, a cidade conheceu um declínio acentuado em razão dos frequentes ataques dos otomanos e depois, dos russos. Os russos ocuparam a cidade por ocasião da guerra russo-iraniana de 1826-1828. A cidade será devolvida ao Irã após a assinatura do Tratado de Turkmanchai.

A cidade tornar-se-á residência da dinastia Cajar, retomando a sua antiga prosperidade a partir da metade do século XIX, quando o Irã começa a se abrir para o Ocidente e Tabriz se torna ponto de passagem entre o interior do país e o Mar Negro. No início do século XX, Tabriz se torna o centro da oposição a Maomé Ali Xá Cajar, quando da revolução constitucionalista iraniana, que em Tabriz foi conduzida por Sattar Cã e Bagher Cã.

Os russos (e a União Soviética) ocuparam a cidade várias vezes, sobretudo após a Primeira e a Segunda Guerra Mundial. Sismos violentos destruíram muitos dos monumentos históricos da cidade. Um importante monumento que sobreviveu a tais terremotos é a Cidadela de Tabriz (Arg-e Tabriz ou Arg-e Alishah), uma ruína de elementos verticais.

Economia[editar | editar código-fonte]

A cidade possui uma indústria moderna bem desenvolvida, com indústrias de fabricação de maquinários, veículos, produtos químicos, cimento, equipamentos eletrodomésticos, têxteis e de couro.

Referências

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Tabriz
Ícone de esboço Este artigo sobre o Irã é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.