Tacuarembó (departamento)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tacuarembó
  Departamento  
Praça Artigas na capital Tacuarembó
Praça Artigas na capital Tacuarembó
Símbolos
Brasão de armas de Tacuarembó
Brasão de armas
Gentílico tacuaremboense
Localização
Localização de Tacuarembó
Capital Tacuarembó
País Uruguai
Administração
Wilson Ezquerra (Partido Nacional)
Características geográficas
Área total 15 438 km²
População total (2004) 90 489 hab.
Densidade 5,9 hab./km²
ISO 3166-2 UY-TA
Website imtacuarembo.gub.uy

Tacuarembó é o maior departamento do Uruguai, sua capital é a cidade de Tacuarembó. Está localizado na zona centro-norte do país.

Foi criado por lei do ano de 1837, no governo do general Manuel Oribe.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Tacuarembó possui área total de 15.438 km², correspondente a 8,76% da área total do Uruguai. O relevo abrange a Coxilha de Haedo.

Compreende a bacia do rio Tacuarembó. Outro rio de destaque é o rio Negro.

Clima quente e chuvoso.

Limites[editar | editar código-fonte]

Economia[editar | editar código-fonte]

As principais atividades econômicas são a pecuária (bovino e ovino), o cultivo de arroz e a silvicultura.

Principais indústrias: madeireira, alimentícia (óleo, arroz, carne) e do tabaco.

Possui uma usina hidrelétrica em Rincón del Bonete.

Em seu território se encontram basalto e arenito, em uma paisagem de prados e colinas. Os arenitos fazem com que a água pluvial penetre a leste da Coxilha de Haedo e flua por debaixo da formação basáltica até o oeste do território uruguaio, alcançando, na região próxima ao rio Uruguai, os 1.500 metros de profundidade, sendo esta a origem das numerosas termas existentes.

Origem etimológica[editar | editar código-fonte]

Segundo o professor argentino Carlos McGough, Tacuarembó faz referência a palavra "taquara" (Guadua trinii), derivada do guarani itá cuará (itá, pedra, cuará, buraco - por ser oco). Outra versão sobre a origem do nome, está vinculada ao vocábulo guarani utilizado para denominar os "brotos de tacuara". Numerosos são os toponímicos de origem guarani neste departamento: Iporá ("água doce"), Batoví, Caraguatá, Yaguarí, etc.

População e demografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com o censo de 2004,[1] a população do departamento era de 90.489 habitantes, correspondente a 2,79% da população do país. Para cada 100 mulheres existiam 99,5 homens.

Principais centros urbanos[editar | editar código-fonte]

A cidade principal é a capital, Tacuarembó, cujo processo de fundação se iniciou no ano de 1832. Se seguem em importância Paso de los Toros, San Gregorio de Polanco e Villa Ansina.

Cidades e povoados com população de 1.000 habitantes ou mais, segundo o censo de 2004[2]:

Cidade/povoado População
Villa Ansina 2.790
Curtina 1.029
Paso de los Toros 13.231
San Gregorio de Polanco 3.673
Tacuarembó 51.224

Veja também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências