Tails (linux)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para o personagem de jogo eletrônico da SEGA, veja Miles "Tails" Prower.
Tails
Logotipo

Captura de tela
Tails 4.14
Desenvolvedor Tor
Arquiteturas x86-64
Modelo do desenvolvimento Software Livre
Lançado em 23 de junho de 2009 (12 anos)
Versão estável 4.24[1] / 4 de novembro de 2021; há 25 dias
Versão em teste 4.20~rc1[4] / 2 de julho de 2021; há 4 meses
Língua natural Multilíngue
Família Debian
Núcleo Linux
Método de atualização APT
Gerenciamento de pacotes dpkg
Interface GNOME
Licença GNU GPL / Outras
Estado do desenvolvimento Corrente
Website tails.boum.org (em alemão, em castelhano, em francês, em inglês, em italiano, em persa e em português)., acessado pela última vez há 19 semanas e 5 dias
Posição no Distrowatch 34ª (em inglês, em castelhano, em francês, em alemão, em tcheco/checo, em japonês e em chinês).
Origem comum  Irlanda
Portal do Software Livre

Tails, The Amnesic Incognito Live System, é uma distribuição Linux baseada no Debian que tem como objetivo manter a privacidade, anonimato e segurança do utilizador e burlar a censura de conteúdo em países.[5] Ele vem com algumas aplicações pré-configuradas com fins de segurança, dentre elas: Navegador WEB, cliente de mensagens instantâneas, cliente de correio eletrônico, suíte de escritório, editor de imagens e som, entre outros.

Anonimato[editar | editar código-fonte]

Tails utiliza de criptografia para suas conexões externas, utilizando a ferramenta HTTPS Everywhere. Além disto, ele tem opção de se utilizar a rede Tor ou I2P para anonimato.

Rede Tor[editar | editar código-fonte]

Tails utiliza a rede Tor para fazer a conexão com a internet, toda aplicação que roda no Sistema Operacional também utiliza esta rede.

TOR é uma rede aberta que lhe ajuda a navegar em segurança sem comprometer sua privacidade. A rede utiliza computadores de outros usuários como roteadores, assim fazendo ligações entre esses "roteadores" antes de conectar-se à internet.[6]

O Tails também permite o uso de pontes Tor, que nada mais é que o uso de servidores Tor não divulgados para tentar burlar provedores que não permitem o uso da rede Tor.[7][8]

Rede I2P[editar | editar código-fonte]

Tails também permite até a versão 2.12 o uso da rede I2P, que é uma rede dentro de outra rede. Basicamente utiliza sistemas de túneis com outros usuários da rede i2P, apesar de não ser tão conhecido como a rede Tor, isso não inibe sua eficácia.[9]

Ferramentas de criptografia[editar | editar código-fonte]

Tails também contém excelentes ferramentas de criptografia de dados. Elas são:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Tails 4.24 is out». 4 de novembro de 2021. Consultado em 7 de novembro de 2021 
  2. «Call for testing 4.20~rc1». 2 de julho de 2021. Consultado em 14 de julho de 2021 
  3. «Call for testing 4.20~rc1». 2 de julho de 2021. Consultado em 14 de julho de 2021 
  4. «Call for testing 4.20~rc1». 2 de julho de 2021. Consultado em 14 de julho de 2021 
  5. Tails - Sobre
  6. Tor Project
  7. Tails - Modo ponte
  8. Tor Project: Bridges
  9. Introdução - I2P
  10. Viva o Linux - Criptografia de discos
  11. HTTPS Everywhere
  12. OpenPGP
  13. OTR

Ligações externas[editar | editar código-fonte]