Taiuva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde fevereiro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Município de Taiuva
Bandeira de Taiuva
Brasão de Taiuva
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 29 de dezembro de 1902 (114 anos)
Gentílico taiuvense
Prefeito(a) Francisco Sérgio Clapis (PTB)
(2017–2020)
Localização
Localização de Taiuva
Localização de Taiuva em São Paulo
Taiuva está localizado em: Brasil
Taiuva
Localização de Taiuva no Brasil
21° 07' 26" S 48° 27' 07" O21° 07' 26" S 48° 27' 07" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Ribeirão Preto IBGE/2008 [1]
Microrregião Jaboticabal IBGE/2008 [1]
Região metropolitana Ribeirão Preto
Municípios limítrofes Jaboticabal, Bebedouro, Monte Alto, Taquaral, Taiaçu
Distância até a capital 364 km
Características geográficas
Área 132,157 km² [2]
População 5 447 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 41,22 hab./km²
Altitude 630 m
Clima Tropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,789 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 50 881,370 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 9 236,04 IBGE/2008[5]
Página oficial

Taiuva é um município brasileiro do estado de São Paulo, parte integrante da Região Metropolitana de Ribeirão Preto (RMRP).

Por volta do ano de 1880 já existiam propriedades agrícolas na região onde se encontra TAIÚVA. O senhor Antônio Simões de Freitas e seus irmãos , José e João e os senhores Antônio Basílio da Cunha , Antônio Zeferino Gonçalves e José Elias Lopes sendo possivelmente estes os primeiros moradores desta região. No ano de 1892 aportaram aqui os senhores Manoel Francisco Domingos e Serafim Gonçalves Colletes. Este ultimo formou a fazenda "Lagoa". Na mesma época os irmãos Izidro ,João , Generoso , Benigno , Indalécio , José Bento e Avelino Geraldes Martins formaram as fazendas , " São Roque , Santa Teka , Santo Antônio e a fazenda do aço' que mais tarde foi vendida ao Coronel Cabral. Em seguida chegaram aqui os senhores Agostinho Soares , Nemésio Martins e seu filho Julião Martins Ramos. No ano de 1886 adquiriram propriedades aqui os senhores Antônio Gonçalves Colletes , que formou a fazenda "Boa Esperança", seguido depois pelo Sr. Manoel Bernardo de Souza , Coronel Cabral e José Bento do Nascimento que adquiriu a fazenda "Santa Maria". Entre essa época e o ano de 1900 , aportaram aqui mais os senhores Pedro José Pedrinho, Julio Soares , Antônio Lourenço Bailão e o Coronel Antônio Joaquim Ortiz que fundou a Fazenda "Gironda" no ano de 1901. Neste ano TAIÚVA ainda não existia. O surgimento de TAIÚVA esta ligado ao surgimento da Companhia Paulista de Estradas de Ferro , na sua marcha de penetração vindo de JABOTICABAL e BARRETOS . O primeiro núcleo de habitantes que se tem noticia dentro do atual município de TAIÚVA , data de 1901, quando o português Antônio Ribeiro Barata e Francisco Ribas , levantaram o primeiro esteio. Edificaram um barracão de madeira onde montaram um armazém de secos e molhados e instalaram uma panificação. Quando a ferrovia atingia a serra de IBITIRAMA , os trabalhadores e seus engenheiros supriam-se no armazém daqueles pioneiros. Novas construções foram surgindo e a paisagem começa a modificar-se. Em 1902 , João Faria e José Mineiro , cortaram uma arvore da propriedade do senhor Pedro José Pedrinho , que depois de lavrada fabricaram um cruzeiro com o qual foi levantado no local onde seria construída uma capela , onde então , atraídos pela fertilidade do solo , antevendo progresso com a inauguração da Estação da Paulista começaram a aportar novas famílias. Naquele local onde a estação estava sendo construída , devisava-se num tronco de cedro , a inscrição YTAYÚVA . Neste mesmo ano os habitantes do lugar promoveram a celebração de uma missa campal pelo vigário de JABOTICABAL , Cônego Núncio, em fins de 1902, quando a estrada de ferro já éra uma realidade, o local já éra conhecido por TAIÚVA , com a efetivação da construção de um edifício da Companhia Paulista . A estação estava inaugurada. Nova celebração foi promovida , era uma missa inauguradora da capela de cujos trabalhos datam de princípios de 1903. Concluída, foi adquirida uma imagem de "Santo Antônio", escolhida pêlos moradores como Seu padroeiro. O primeiro capelão foi o reverendíssimo Fernando Louzada que exerceu o cargo até fevereiro de 1911. A primeira professora em TAIÚVA foi a senhora Ana de Oliveira Ferraz. Foi ela a responsável pela formação cultural da primeira geração de taiuvenses, sendo que muitos deles alcançaram papel preponderante no campo da ciência, comercio e industria, tais Como o Dr. João Cambauva ,Dr. Dorival Cardoso , etc... Para se Ter uma idéia do vertiginoso surto de progresso que TAIÚVA assistiu em apenas cinco anos , basta dizer que já em 1907 a nossa população era de aproximadamente 1000 habitantes. Existiam mais ou menos 200 casas, numerosas fazendas de café , varias maquinas de beneficiar café e arroz , quatro hotéis, duas farmácias , dois médicos e um cirurgião dentista. A estação da Companhia Paulista éra a mais movimentada da região. Em 08 de abril de 1908 , fundou-se o primeiro jornal sendo os seus editores os senhores Lindolpho Maia e Ernesto de Carvalho. Ao lado do jornal duas fabricas de cerveja e gasoza surgiram , da propriedade do senhor José Bordignom e de Lopes e Ricardo. Em 08 de abril de 1909 , toma posse o primeiro sub-prefeito, o Dr. Emílio Winther Crino. Porém o desejo do nascimento de uma sociedade política capaz de garantir a sua verdadeira integração social onde a sua sombra pudesse intensificar as relações de natureza econômica, Política e social ,levou um grupo de idealistas , tais como : Dr. Joaquim Alexandre Buck; Carlos Frederico Gianini; Osvaldo Pereira; Pedro Rapetti; Caetano Pitelli; César Zambrano; Dr. João Romitto; João Silveira Rocha e tantos outros, a trabalhar em pról de Taiúva município. Esta pleidade de homens viu logo a idéia concretizada, graças ao apoio do senhor Auro Soares Moura Andrade , na época Deputado Estadual. Logo o primeiro passo foi dado com a convocação de uma assembléia pública a qual foi realizada no auditório do Cine Carlos Gomes. Desta reunião foi designada uma comissão composta pelo Presidente - Sr. Coronel Joaquim Gonçalves Colletes , Vice-Presidente - Dr. José Caubi Campello Bessa , secretario - Dr. Joaquim Alexandre Buck , tesoureiro - Carlos Frederico Gianini , membros - Osvaldo Pereira , Caetano Pitelli , Dr. João Romitto , João da Silveira Rocha , Alfredo Bernardes de Souza e Augusto Gonçalves Colletes. Um dos primeiros frutos colhidos por esta comissão foi a determinação dos órgãos competentes para a realização de um Plebiscito , que ocorreu no dia 24 de outubro de 1948 Com votação da chapa "Sim". Finalmente em dezembro de 1948 foi votada pela Assembléia Legislativa do Estado a lei que apoiava o Município de Taiúva desmembrando-o de JABOTICABAL. Nesta fase da história de TAIÚVA , nunca é demais lembrar da ajuda emprestada pêlos Senhores Dr. Auro Soares de Moura Andrade ; Dr. Euclides Castro Carvalho; Dr. Ulisses Guimarães e Dr. Antônio Cunha Bueno. Efetivada a criação do Município de TAIUVA , realizou-se no dia 13 de Março de 1949 a Eleição Municipal para os seus primeiros mandatários. A posse foi efetivada no dia 09 de Abril de 1949 , que se tornou data comemorativa da emancipação do Município. Fonte: http://taiuva.xpg.uol.com.br/historia.html

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 21°07'26" sul e a uma longitude 48°27'06" oeste, estando a uma altitude de 630 metros. Sua população estimada em 2010 era de 5.447 habitantes.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Taxa de alfabetização = 87,20

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Dista 6 km da Rodovia Brigadeiro Faria Lima (SP-326) por via de acesso asfaltada. Rodovias municipais e vicinais ligando às vizinhas Taiaçu, Bebedouro e Monte Alto.

Administração[editar | editar código-fonte]

  • Prefeito: Mauro Vicente Bersi
  • Vice-prefeito: Carlos Roberto Mariano
  • Vereadores: Donizete Aparecido Alves, Douglair Donizete Alves, Edson Ruaro, Evandro Albino, Fernando Mauro Gallo, Francisco Sergio Clapis, Marcia Aparecida Botta, Maria Rita Theodoro de Lima Brandão, Patricia Pires Videira.

Canais de TV em Taiúva[editar | editar código-fonte]

VHF[editar | editar código-fonte]

Canal 11 - Ideal TV (Ideal TV/Rede Mundial)

UHF[editar | editar código-fonte]

Canal 17 - TV Clube (Band)

Canal 23 - TV Record Interior (Rede Record)

Canal 26 - RIT

Canal 30 - TV Cultura

Canal 33 - RedeTV! São Paulo (RedeTV!)

Canal 36 - Record News Araraquara (Record News)

Canal 42 - EPTV Ribeirão (Rede Globo)

Canal 45 - SBT RP (SBT)

Canal 49 - RBI TV

Canal 53 - Rede Vida

Canal 56 - EPTV Ribeirão (Rede Globo)

Canal 57 - TV Gazeta

Canal 59 - TV Canção Nova

Canal 66 - SBT RP (SBT)

Canais em HD[editar | editar código-fonte]

Canal 16 - TV Clube HD

Canal 21 - Rede Vida HD

Canal 26 - EPTV Ribeirão HD

Canal 28 - TV Record Interior HD

Canal 34 - TV Cultura HD (em implantação)

Canal 39 - SBT RP HD

Canal 48 - RedeTV! São Paulo HD (em implantação)

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]