Takata Corporation

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Takata Corporation
upright=!Artigos sem imagens
2007 Mercedes-Benz E 500 (W 211 MY08) sedan (2008-10-12).jpg
Criação
Extinção
Forma jurídica
Sede social
Sector de atividade
Produtos
Airbag, volante, cinto de segurança, cadeirinha, automotive interior (d)Visualizar e editar dados no Wikidata
Efectivos
50 530 ()Visualizar e editar dados no Wikidata
Receita bruta
642 810 000 000 ¥, 円 (), 718 003 000 000 ¥, 円 ()Visualizar e editar dados no Wikidata


A Takata Corporation (タカタ株式会社 Takata Kabushiki Gaisha) foi uma empresa produtora de acessórios automotivos fundada em 1933 com sede em Shiga no Japão.

Em 2017 protagonizou um escândalo onde foi obrigada a trocar mais de 42 milhões de air bags o que fez entrar em falência em 2018 adquirida pela americana Joyson Safety Systems.[1]

Os airbags defeituosos, com propensão para explodir em vez de encher, provocaram 11 mortos e 180 feridos, entre os que formalizaram queixa, só nos EUA. No total, terão sido mais de 24 o número de mortos. Tudo isto aconteceu sem que o Governo japonês tenha tomado uma posição em relação à administração que, apesar de conhecer o problema, continuou a fornecer durante anos equipamento perigoso a construtores de automóveis nos quatro cantos do mundo.

O módulo central do airbag, em vez de muito rapidamente (25 milissegundos) gerar o gás destinado a encher a almofada, explodia, atirando pequenos pedaços de metal a uma velocidade brutal, desfazendo tudo o que apanhava à sua frente. Para se ter uma ideia da dimensão da violência da explosão deste equipamento, quando defeituoso, é bom recordar o acidente envolvendo um caminhão transportando airbags novos, que se despistou no Texas, em 2016. Uma parte dos airbags explodiu, destruindo uma casa e matando uma mulher que estava no seu interior.

A primeira vez que esta empresa colocou em risco a saúde pública foi entre 1986 e 1995, quando equipou 8,9 milhões de veículos com cintos de segurança defeituosos, uma vez que o botão para abrir e fechar o mecanismo era construído em plástico que não resistia aos raios ultravioletas, passando a funcionar incorretamente[2].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]