Tame Impala

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tame Impala
Tame Impala se apresentando em 2014
Informação geral
Origem Perth, Austrália Ocidental
País  Austrália
Gênero(s) Rock psicodélico
Pop psicodélico
Neo-psicodelia
Período em atividade 2007 - atualmente
Gravadora(s) Modular Recordings
Interscope Records
Afiliação(ões) Pond
Melody's Echo Chamber
Mink Mussel Creek
The Dee Dee Dums
Space Lime Peacock
The Growl
Allbrook/Avery
Relation Longue Distance
Kevin Spacey
Integrantes Kevin Parker
Dominic Simper
Jay Watson
Cam Avery
Julien Barbagallo
Ex-integrantes Nick Allbrook
Página oficial www.tameimpala.com

Tame Impala é uma banda de rock psicodélico australiana fundada por Kevin Parker em 2007.[1] A banda começou como um projeto de gravação em casa para Parker, quem escreve, grava, executa e produz as músicas. Em turnês, a banda consiste em Kevin Parker (guitarra principal e vocais), Jay Watson (sintetizador, vocais de apoio e guitarra), Dominic Simper (guitarra e sintetizador), Cam Avery (baixo e vocais de apoio) e Julien Barbagallo (bateria e vocais de apoio). Anteriormente assinada com a Modular Recordings, o Tame Impala é assinado atualmente pela Interscope Records[2] nos Estados Unidos e pela Fiction Records na Inglaterra.

Após uma série de singles e EPs, em 2010, o Tame Impala lançou seu álbum de estreia, InnerSpeaker, que ganhou certificado de ouro na Austrália e foi bem recebido pela crítica. O álbum seguinte de 2012, Lonerism, também foi aclamado, alcançando o certificado de platina na Austrália e recebendo uma nomeação do Grammy Award para Melhor Álbum de Música Alternativa. O terceiro álbum da banda, Currents, foi lançado em Julho de 2015,[3] e assim como seu antecessor, ganhou o ARIA Awards como Melhor Álbum de Rock e Álbum do Ano. Parker ganhou o APRA Award de Música do Ano de 2016 pela primeira faixa de Currents, "Let it Happen".[4]

Início[editar | editar código-fonte]

Kevin Parker (vocais/guitarra) e Dominic Simper (baixo) formaram a banda com 13 anos de idade em Perth em 1999, presos a gravações de quarto até 2007, quando Jay Watson se juntou a eles na bateria e vocais de fundo. O som do grupo era puro final da década de 1960, mas não era o som de nenhuma banda específica da época. Era algo mais parecido com a banda Nazz e Jimi Hendrix (Jimi Hendrix Experience). Com auxílio nas artes e nas produções, eles fizeram suas músicas uma por uma.

Assim como várias bandas barulhentas do final dos anos 2000, a história de Tame Impala envolve o Myspace. A rede social levou eles de uma banda de garagem formada por adolescentes para o alvo de várias gravadoras. Começou quando a Modular Records enviou a eles uma mensagem depois de terem ouvido várias músicas no Myspace deles. Tame Impala enviou uma demo com 20 músicas, e posteriormente assinaram contrato com a gravadora em 2008.[5]

Lançamentos[editar | editar código-fonte]

Em setembro de 2008 lançaram seu primeiro EP intitulado como Tame Impala. Kevin Parker além de ter desenhado a capa do EP, gerenciou as gravações, tocando todos os instrumentos sozinho. Apesar de Parker ter gravado todos os instrumentos no estúdio, ao vivo Tame Impala se apresentou como uma banda de verdade. Em seus primeiros shows, a banda não estava totalmente preparada para se apresentar. Durante uma apresentação em Melbourne o gerente da banda indie electropop, MGMT, ficou surpreso ao vê-los tocando descalço e ofereceu a eles suporte para tocarem em uma tour na Austrália.

Em 2010, Tame Impala lançou seu álbum de estréia (InnerSpeaker) com a ajuda de Dave Fridmann nas mixagens. Kevin Parker produziu quase todas as músicas, dessa vez deixando Watson e Simper contribuírem com algumas coisas. O álbum foi muito bem criticado o que fez com que a banda ganhasse fans de todo o mundo, sendo nomeado a vários prêmios na Austrália incluindo o prêmio de Álbum Do Ano (ARIA).

Lançado em 2012, Lonerism teve um pouco menos da guitarra pesada presente no álbum anterior, e conseguiu ainda mais sucesso. Com Lonerism, Tame Impala ganhou novamente o prêmio de álbum do ano, e também foi nomeado como Melhor Álbum Alternativo na premiação dos Grammys.

Paralelo entre projetos com alguns amigos, Parker deu início ao próximo álbum da banda, Currents, lançado em 2015. Currents mostra a evolução sonora de Tame Impala, no álbum é perceptível uma expansão para uptempo, dance music, e um pouco de R&B. Currents rendeu a Kevin Parker o Grammy de Melhor Álbum Alternativo, e vários outros prêmios pela ARIA Music Awards dentre eles o de Engenheiro do Ano.

Membros da banda[editar | editar código-fonte]

Ao vivo[editar | editar código-fonte]

  • Kevin Parker – vocais, guitarra e kazoo (2007–presente)
  • Jay "Gumby" Watson – bateria e vocais de apoio (2007–2011), sintetizador, vocais de apoio e ocasionalmente guitarra adicional (2012-presente)
  • Dominic Simper – baixo (2007–2010), guitarra e sintetizador (2009-presente)
  • Cam Avery – baixo e vocais de apoio (2013–presente)
  • Julien Barbagallo – bateria e vocais de apoio (2012–presente)

Estúdio[editar | editar código-fonte]

  • Kevin Parker – vocais, guitarra, baixo, bateria e teclados (toca todos os instrumentos em quase todas as gravações)

Ex-integrantes[editar | editar código-fonte]

  • Nick "Paisley Adams" Allbrook – guitarra e teclados (2009–2010), baixo (2010–2013)

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

EPs[editar | editar código-fonte]

  • Tame Impala [H.I.T.S. 003] (2008)[13] (relançamento limitado em abril de 2009)
  • Tame Impala EP (2008)[14]
  • Currents B-Sides & Remixes (2017)

Singles[editar | editar código-fonte]

  • "Sundown Syndrome/Remember Me" - Modular Recordings (julho de 2009) (7" vinyl)[15][16]
  • "Solitude Is Bliss" - Modular Recordings (abril de 2010)[17]
  • "Lucidity" - Modular Recordings (julho de 2010)
  • "Expectation" - Modular Recordings (dezembro de 2010)
  • "Why Won't You Make Up Your Mind" - Modular Recordings (fevereiro de 2011)
  • "Elephant" - Modular Recordings (Julho de 2012)
  • "Feels Like We Only Go Backwards" - Modular Recordings (Outubro de 2012)
  • "Let It Happen" - Modular Recordings (Março de 2015)
  • "Cause I'm A Man" - Modular Recordings (Maio de 2015)
  • "The Less I Know the Better" - Modular Recordings (Novembro de 2015)

Referências

  1. «Tame Impala | Biography, Albums, Streaming Links | AllMusic». AllMusic. Consultado em 27 de janeiro de 2018. 
  2. Times, Music (5 de abril de 2015). «Tame Impala Discuss New Album 'Currents', Release Album Artwork and New Track 'Cause I'm A Man' [LISTEN]». Music Times (em inglês) 
  3. «Tame Impala – "Eventually"». Stereogum. 7 de maio de 2015 
  4. «Courtney Barnett, Tame Impala's Kevin Parker Win Big at APRA Awards». Billboard 
  5. «Tame Impala (tameimpala) on Myspace». Myspace 
  6. «Modular Spews». Modular People. Consultado em 29 de janeiro de 2010. 
  7. «Tame Impala Interview». Faster Louder. Consultado em 29 de janeiro de 2010. 
  8. «Australian Albums: What To Expect in 2010». Triple J - Home & Hosed. Consultado em 29 de janeiro de 2010. 
  9. «official site». Consultado em 8 de março de 2010. 
  10. «ARIA Album Charts». Consultado em 30 de maio de 2010. 
  11. «Lonerism - Tame Impala | Songs, Reviews, Credits | AllMusic». AllMusic. Consultado em 7 de janeiro de 2018. 
  12. «Currents - Tame Impala | Songs, Reviews, Credits | AllMusic». AllMusic. Consultado em 7 de janeiro de 2018. 
  13. «Tame Impala». Spank Records. Consultado em 22 de junho de 2009. [ligação inativa] 
  14. «ARIA Singles chart» (PDF). ARIA. 29 de fevereiro de 2009. Consultado em 29 de fevereiro de 2009.  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  15. «Tame Impala : News». Tame Impala. Consultado em 21 de julho de 2009. 
  16. «Sundown Syndrome/Remember Me (7" Vinyl)». JB Hi-Fi. Consultado em 21 de julho de 2009. 
  17. «Solitude Is Bliss : Modular». Consultado em 11 de abril de 2010. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma banda ou grupo musical é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.