Tampa Bay Lightning

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tampa Bay Lightning
Tampa Bay Lightning flag.svg
Conferência Leste
Divisão Atlântico
Fundado 1992
História Tampa Bay Lightning
1992 - presente
Arena Amalie Arena
Cidade Tampa, Florida
Cores do time Preto, Azul Escuro, Prata e Branco
Proprietário Tampa Bay Sports and Entertainment (presidente Jeffrey Vinik)
Gerente geral Canadá Steve Yzerman
Técnico Canadá Jon Cooper
Capitão Canadá Steven Stamkos
Afiliados nas ligas de baixo Syracuse Crunch (AHL)
Florida Everblades (ECHL)
Copas Stanley 2003-04
Títulos de conferência 2003-04, 2014-15
Títulos de divisão 2002-03, 2003-04

O Tampa Bay Lightning é um time de hóquei no gelo baseado em Tampa, Flórida, que disputa a NHL e joga na Conferência Leste. É o time mais ao sul a vencer a Copa Stanley, em 2004.

História[editar | editar código-fonte]

O Começo[editar | editar código-fonte]

No final da década de 80, a NHL anunciou planos de expansão. Dois grupos da Baía de Tampa começaram projetos para ganhar um time para a região, um em St. Petersburg liderado pelo dono da Compuware Peter Karmanos e o ex-jogador Jim Rutherford (que mais tarde comprariam o Hartford Whalers, atual Carolina Hurricanes) e outro em Tampa dos irmãos ex-atletas Phil e Tony Esposito. Apesar do grupo de Karmanos ter sido considerado favorito, eventualmente os Espositos conseguiram a franquia em 1990 após conquistar o apoio financeiro de empresários japoneses.[1] Após receber o direito a um time, Esposito chegou ao nome "Lightning" ("Relâmpago") ao presenciar uma tempestade de raios, fenômeno comum na região, visitando um amigo advogado.[2]

Embora o próprio nascimento do Tampa Bay Lightning tenha ocorrido quase dois anos antes, a equipe deu seus primeiros passos de bebê quando 72 jogadores reunidos no agitado gelo no Lakeland Civic Center em 12 de setembro de 1992. Entre os esperançosos Lightnings reuniram para tentar pegar o olho do Gerente Geral Phil Esposito e do Técnico Terry Crisp foram NHL regulares (Rob Ramage, Marc Bergevin, Doug Crossman, Adam Creighton), recauchutados esperando outra oportunidade (Ron Duguay, Larry Melnyk) e incógnitas, como Kevin MacKay, Rich Braccia e Daniel Shank.

Um tempo antes, jogadores como Brian Bradley, John Tucker, Chris Kontos, Danton Cole, Wendell Young e Rob Zamuner que se tornariam idolos de uma das mais fieis torcidas da NHL. Com o roster aparado em Manon Rheaumes e Jeff Bloembergs do mundo e com a primeira escolha do draft Roman Hamrlik que assinou horas antes do primeiro Faceoff, a equipe fez uma inesperada e inesquecível estréia com uma vitória 7-3 contra o campeão da Conferência Campbell, o Chicago Blackhawks diante de uma multidão de 10.425 no Expo Hall.

O inesperado início iria revelar-se um sinal de que mais surpresas estavam por vir para o "time mais trabalhador da NHL" que aparentemente não sabia que estava prestes a ocorrer uma virada. Um dos pontos altos da temporada veio em 13 de novembro no Expo Hall. Essa noite goleiro Pat Jablonski realizou o primeiro shutout na história da franquia (1-0 versus Ottawa) e com 9-8-2 os “Bolts” se encontraram no topo da Norris Division com Detroit, Chicago, Toronto, St. Louis e Minnesota na sua retaguarda.

No entanto, os próximos 12 jogos trariam o time de volta a terra, com uma sequencia de 1-11-0 os Lightnings foram parar em último na divisão. Excitação nunca foi um problema na primeira temporada dos Lightnings, que mostrou poder dominar algumas das potencias da NHL (como evidenciado por uma vitória de 6x1 em cima do Edmonton, em 20 de outubro), ou fazendo 5 gols na derrota 10-5 contra Detroit em 23 de novembro.

Memoráveis destaques da temporada incluem: A primeira vitória da franquia fora de casa, 2-1 em St. Louis em 13 de outubro; o “defenseman” Doug Crossman's em uma noite onde escorou 6 pontos entre assistências e gols (outro recorde que continua de pé) na primeira vitória na prorrogação da equipe, 7-5 sobre os New York Islanders na casa deles no dia 7 de novembro; Uma vitória 6-4 contra o Detroit em casa no dia 11 de novembro; no último jogo em casa da temporada toda a equipe foi considerada a “primeira estrela do jogo” (first star of the game) e voltou ao gelo para saudar toda a torcida.

No final da temporada a equipe teria feito um temporada melhor do que esperado 23-54-7, Bradley estabeleceria um recorde da NHL de metas em um “non-WHA” da equipe com 42. Antes do final da temporada a equipe teria parte com originais Ramage, Crossman, Basil McRae, Anatoli Semenov, Peter Taglianetti e Mike Hartman como Esposito estocadas jovens talentos e escolhas no draft com um olho em direção ao futuro.

Aqueles que tiveram a sorte de desfrutar da temporada 1992-93 vendo o Tampa Bay Lightning em ação irão se lembrar de uma equipe que freqüentemente estava perdendo com placar apertado, mas que nunca desistia. Eles também irão se lembrar de uma época específica que lançaram as bases para uma década de Tampa Bay Lightning.


O título de 2004[editar | editar código-fonte]

Mural com o time campeão do Lightning.

Após anos de futilidade, na temporada 2002-03 o Lightning se mostrava uma das equipes insurgentes da liga. Liderados pelo técnico John Tortorella e o capitão Dave Andreychuk, a equipe do goleiro Nikolai Khabibulin e os artilheiros Brad Richards, Vincent Lecavalier e Martin St. Louis venceu a Divisão Sudeste e voltou aos playoffs depois de 7 anos. Conseguiram vencer o Washington Capitals na primeira rodada antes da eliminação para o New Jersey Devils, que depois seria campeão da liga.

A temporada 2003-04 teria os "Bolts" como equipe mais vitoriosa do Leste e segunda maior da liga atrás do Detroit Red Wings. Com 38 gols e 56 assistências, St. Louis venceu o Troféu Memorial Hart como melhor jogador da temporada regular e o Troféu Art Ross como líder de pontos. Nos playoffs, o Lightning venceu o New York Islanders em cinco jogos e varreu o Montreal Canadiens antes de disputada final de conferência contra o Philadelphia Flyers. Após vencer os Flyers em 7 jogos, os Bolts classificaram-se para sua primeira final da NHL. Contra um Calgary Flames que bateu os três melhores times do Oeste, os Bolts novamente tiveram que disputar sete partidas antes do jogo decisivo na Flórida, onde dois gols de Ruslan Fedotenko deram a Copa Stanley para o Lightning.

Decadência pós-título[editar | editar código-fonte]

Após a Temporada 2004-05 da NHL ser varrida por um locaute, os Bolts tiveram desempenho medíocre no retorno da liga em 2005-06. Com 43 vitórias e 39 derrotas, conseguiram a última vaga para a pós-temporada no Leste, e venceram apenas um jogo na primeira rodada diante dos Ottawa Senators. Desempenhos similares em 2006-07 garantiram a sétima colocação na conferência, e nova derrota na primeira rodada, 4-2 pros Devils. Por fim, 2007-08 teve o Lightning acabando na última colocação geral da liga, levando à demissão de Tortorella.

O mau desempenho garantiu a Tampa Bay a primeira seleção do Draft de 2008, escolhendo o jovem atacante Steven Stamkos. Stamkos logo se tornaria um dos artilheiros da liga, vencendo o Troféu Maurice "Rocket" Richard por mais gols na temporada em 2010 e 2012. Os Bolts conseguiram voltar a serem competitivos em 2010-11, igualando as 46 vitórias da temporada vitoriosa de 2003-04 e se classificando em quinto no Leste. Após baterem o Pittsburgh Penguins em sete jogos, varreram os Capitals que tinham sido o melhor time da conferência, voltando às finais do Leste após 7 anos. Uma disputada série com o Boston Bruins só foi resolvida no final do sétimo jogo, com um gol de Nathan Horton classificando o time de Boston (que mais tarde venceria a Copa Stanley). As duas temporadas seguintes novamente viram Tampa fracassando em se classificar, levando o capitão Vincent LeCavalier a sair da equipe e ir para o Philadelphia Flyers. Martin St. Louis assumiu como capitão.

Retorno às finais[editar | editar código-fonte]

Com seu novo goleiro Ben Bishop, os Bolts começaram bem a temporada 2013-14, ainda que em novembro Stamkos fraturou a tíbia em um jogo, ficando afastado até março. No começo de 2014, Martin St. Louis se revoltou com o gerente Steve Yzerman não convocá-lo para a seleção canadense que disputaria os Jogos Olímpicos de Inverno de 2014, chamando o ainda lesionado Stamkos. St. Louis só entrou para a seleção após os médicos não liberarem Stamkos, eventualmente vencendo a medalha de ouro em Sochi. Porém após as Olimpíadas exigiu uma troca, e Yzerman trocou St. Louis pelo capitão do New York Rangers, Ryan Callahan. O Lightning acabou com o terceiro melhor resultado do Leste, porém ao entrar nos playoffs com Bishop lesionado, foram varridos pelo Montreal Canadiens.

2014-15 marcou outra temporada bem-sucedida para os Bolts, que com Bishop e Stamkos de volta mais os jovens atacantes Tyler Johnson, Ondrej Palat e Nikita Kucherov, novamente terminaram em terceiro no Leste, mas dessa vez com sucesso na pós-temporada. Após bater o Detroit Red Wings em sete jogos, vingaram a derrota para os Canadiens, e bateram os Rangers que tinham sido o melhor time da temporada regular em sete jogos, levando o Lightning à segunda final da Copa Stanley. O adversário era o Chicago Blackhawks, marcando a primeira vez que uma equipe enfrentou quatro dos Original Six seguidos na pós-temporada. Apesar dos Bolts abrirem vantagem de 2 a 1 nas finais, os Blackhawks venceram três seguidos para fechar a série em 4-2 no United Center.

ThunderBug[editar | editar código-fonte]

O mascote do Lightning é um inseto vestido com a roupa do Lightning chamado Thunderbug. Ele participa nos jogos e faz aparições na comunidade. Segundo o site do Thunderbug, Thunderbug goza de festas de aniversário, hóquei da rua, hóquei no gelo, e os fãs do Lightning, enquanto seus desgostos incluem flyswatters e bug zappers(mata-moscas).

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Updated March 6th, 2014.[37]

<thead>

# Nat Player Pos S/G Age Acquired Birthplace</thead> 3 Keith Aulie D L 24 2012 Rouleau, Saskatchewan
8 Mark Barberio D L 23 2008 Montreal, Quebec
30 Ben Bishop G L 27 2013 Denver, Colorado
2 Eric Brewer (A) D L 34 2011 Vernon, British Columbia
23 J. T. Brown RW R 23 2012 High Point, North Carolina
24 Ryan Callahan RW R 28 2014 Rochester, New York
25 Matt Carle (A) D L 29 2012 Anchorage, Alaska
19 B. J. Crombeen RW R 28 2012 Denver, Colorado
51 Valtteri Filppula C L 29 2013 Vantaa, Finland
7 Radko Gudas D R 23 2010 Prague, Czechoslovakia
77 Victor Hedman D L 23 2009 Örnsköldsvik, Sweden
9 Tyler Johnson C R 23 2012 Spokane, Washington
17 Alexander Killorn C L 24 2012 Halifax, Nova Scotia
21 Michael Kostka D R 28 2013 Etobicoke, Ontario
86 Nikita Kucherov RW R 20 2011 Moscow, Russia
15 Brian Lee  D R 26 2012 Fargo, North Dakota
39 Anders Lindback G L 25 2012 Gävle, Sweden
12 Ryan Malone LW L 34 2008 Pittsburgh, Pennsylvania
5 Mattias Ohlund  D L 37 2009 Piteå, Sweden
18 Ondrej Palat LW L 22 2011 Frýdek-Místek, Czechoslovakia
71 Richard Panik RW R 23 2012 Martin, Czechoslovakia
16 Teddy Purcell RW R 28 2010 St. John's, Newfoundland
11 Tom Pyatt C L 27 2011 Thunder Bay, Ontario
6 Sami Salo D R 39 2012 Turku, Finland
91 Steven Stamkos (C) C R 24 2008 Markham, Ontario
44 Nate Thompson (A) C L 29 2010 Anchorage, Alaska<tfoot></tfoot>

Capitães[editar | editar código-fonte]

  • Paul Ysebaert, 1995–97
  • Mikael Renberg, 1997–98
  • Rob Zamuner, 1998–99
  • Bill Houlder, 1999
  • Chris Gratton, 1999–2000
  • Vincent Lecavalier, 2000–01
  • Dave Andreychuk, 2002–06
  • Tim Taylor, 2006–08
  • Vincent Lecavalier, 2008–13
  • Martin St. Louis, 2013–14
  • Steven Stamkos, 2014–present

Hall da fama

  • Dino Ciccarelli, RW, 1996–1998, inducted 2010
  • Denis Savard, C, 1993–1995, inducted 2000
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.
  1. Sandomir, Richard. "A Soap Opera on Ice", New York Times, 1998-04-06. Página visitada em 2008-01-27.
  2. [http://lightning.nhl.com/club/news.htm?id=643670 LIGHTNING HISTORY ROOTED IN HUMBLE BEGINNINGS ]