Tartaruga-de-kemp

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Tartaruga-de-kemp
Lepidochelys kempii.jpg
CITES Appendix I (CITES)[2]
Classificação científica edit
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Ordem: Testudines
Subordem: Cryptodira
Superfamília: Chelonioidea
Família: Cheloniidae
Gênero: Lepidochelys
Espécies:
L. kempii
Nome binomial
Lepidochelys kempii
(Garman, 1880)
Sinónimos

A tartaruga-de-kemp ou Tartaruga-marinha-pequena (Lepidochelys kempii) é uma pequena tartaruga marinha de cor verde-acinzentada, que pode ser encontrada no Oceano Atlântico.

A maioria dos adultos vive no Golfo do México; os jovens variam entre áreas dos litorais tropicais do noroeste ao sudoeste do oceano Atlântico. Seu habitat preferível são áreas rasas com fundos arenosos e enlameados.

As tartarugas-de-kemp medem entre 60 e 70 cm de comprimento, contando as curvas da carapaça. E seu peso varia entre 35 e 50 quilogramas.

Esta tartaruga é uma espécie sob sério risco de extinção tendo sido considerada a tartaruga marinha mais rara do planeta. O número estimado de ninhos desceu de 60.000 em 1947 para apenas 702 em 1985. Actualmente, graças ao esforço de protecção por parte dos governos do México e dos Estados Unidos da América, o seu número começa novamente a aumentar tendo sido estimados 6.000 ninhos no ano 2000.

Distribuição[editar | editar código-fonte]

A tartaruga-de-kemp é considerada uma das espécies de tartaruga marinha com território mais restrito sendo os adultos avistados quase exclusivamente no Golfo do México. Juvenis e sub-adultos são mais frequentemente avistados por toda a orla costeira tropical do Atlântico Ocidental, deixando-se ocasionalmente levar pela corrente do golfo até a Terra-Nova no Canadá ou para as costas da Europa e norte de África. A nidificação dá-se quase exclusivamente no estado de Tamaulipas no México.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  1. Wibbels, T.; Bevan, E. (2019). «Lepidochelys kempii». Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas. 2019: e.T11533A155057916. doi:10.2305/IUCN.UK.2019-2.RLTS.T11533A155057916.enAcessível livremente. Consultado em 19 de novembro de 2021 
  2. «Appendices | CITES». cites.org. Consultado em 14 de janeiro de 2022 
  3. Fritz, Uwe; Havaš, Peter. (2007). Checklist of Chelonians of the World. Vertebrate Zoology 57 (2): 149-368. (Lepidochelys kempii, pp. 168-169).