Trachemys dorbigni

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Tartaruga-tigre-de-água)
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaTrachemys dorbigni
Tartaruga-tigre-d'água, aprox. 2 anos de idade

Tartaruga-tigre-d'água, aprox. 2 anos de idade
Estado de conservação
Não avaliada
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Ordem: Testudines
Família: Emydidae
Género: Trachemys
Espécie: T. dorbigni
Nome binomial
Trachemys dorbigni
(Duméril & Bibron, 1835)

Trachemys dorbigni, conhecida popularmente como tartaruga tigre d'água, tartaruga-tigre ou tartaruga-verde-e-amarela, é uma espécie de réptil da família Emydidae, encontrado na região sul do Brasil, nordeste da Argentina, e Uruguai.[1]   Sendo uma subespécie distinta da Trachemys dorbigni brasiliensis.[2]

Descrição[editar | editar código-fonte]

A forma do plastrão determina o seu gênero. Apenas após alguns anos de vida,  que se é possível notar as diferenças entre macho e fêmea.Os machos têm um pênis que é inserido na cauda. Torna-se evidente apenas durante a época de acasalamento quando ele é inserido na cloaca da fêmea.[3]  A tartaruga tigre d'água tem uma expectativa de vida entre 30[4] a 100 anos em cativeiro.

Eles são geralmente encontrados em corpos d'água, como lagos, pântanos, córregos e rios. Eles têm uma preferência por águas com correntes de baixa ou moderada intensidade, fundos macios e abundante vegetação aquática.[3]

As Tartarugas tigre d'água nascem em média pesando 11 gramas (0,39 onças) com um 3,5 centímetros (1,4 polegadas) carapaça. A taxa de crescimento média é de cerca de 3 centímetros (1,2 polegadas) por ano na natureza, mas em cativeiro, ela pode crescer mais rapidamente podendo ultrapassar 9 centímetros (3,5 polegadas) de crescimento em um ano. As fêmeas podem crescer até 30 centímetros (12 polegadas) carapaça e pesar mais de 2,7 kg (6,0 libras),[5]  enquanto o macho só crescem até 25 centímetros (9,8 polegadas) carapaça. Quando os machos atingem a maturidade sexual (depois de 2 anos), eles adquirem uma cor escura, enquanto as fêmeas manter o mesmo verde após a maturidade (em 5 anos).[3]

A Espécie norte americana Tigre d'água de orelhas vermelhas ('Trachemys scripta elegans), é uma espécie invasiva, de comércio e posse proibido. Começou a surgir em lugares fora do seu habitat natural, como o Lago Paranoá em Brasília, possivelmente oriundas de abandono dos donos. A espécie norte-americana se distingue, entre outras coisas, por ter uma mancha vermelha atrás dos olhos.[4]

Dimorfismo sexual[editar | editar código-fonte]

A identificação sexo só é possível quando adulto, com 5 ou 6 anos. A fêmea é maior, e pode chegar a 30 centímetros (12 polegadas) de comprimento e tem o parte inferior do casco (plastrão) ligeiramente convexo, de modo a proporcionar mais espaço para ovos. O macho chega a 20 centímetros (7,9 polegadas) a 25 centímetros (9,8 polegadas) e tem uma cauda mais longa e volumosa, além disso, o parte inferior do casco dos machos é reto ou ligeiramente côncavo para facilitar na reprodução.

Cloaca do macho está localizado 2/3 da distância entre a cauda e começo do casco, enquanto na fêmea é muito próximo do casco.[3]

Reprodução[editar | editar código-fonte]

As fêmeas produzem uma média de 10 ovos por ninho, geralmente eles enterram dois ninhos por temporada. A incubação varia de 2 a 4 meses. Os ovos são depositados sob cerca de 10 centímetros (3,9 polegadas) de areia. Os ovos tem a coloração branca. Cada ovo em medem em média 39,3 milímetros (1,55 polegadas) de comprimento e 25,8 milímetros (1,02 polegadas) de largura, pesando, em média, 14,9 gramas (0,53 onças).[3]

Apenas 31% da população de fêmeas colocam ovos a cada ano.[3]

O sexo dos filhotes de tartarugas é determinado pela temperatura da areia durante a incubação, as temperaturas mais baixas aumentam o número de fêmeas.

Doenças[editar | editar código-fonte]

Filhote de Tigre d'água com pneumonia.

As tartarugas podem pegar doenças como a pneumonia, distocia, descalcificação óssea, deficiência de vitaminas, gastroenterite e prolapsos.

Os proprietários devem evitar o uso de objetos pequenos como decoração dentro do aquário, porque eles tendem a comer tudo.

Apesar de ser muito resistente pode sofrer de raquitismo, uma doença que deixa a casca mole devido à deficiência de proteína. Ele pode ser corrigido através da adição de proteína em suas refeições, especialmente através de peixe.

Colocar tartarugas em lugares ásperos também podem causar lesões sob o casco, que fornece a entrada de bactérias e fungos.

Para evitar doenças é recomendado que você utilize um aquário com sistema de aquecimento, fornecer para as tartarugas luz do sol todos os dias ou uma luz especial UV para que possam metabolizar a vitamina D. [4]

Dieta[editar | editar código-fonte]

Estas tartarugas são onívoras podendo comer quase tudo na natureza em camarões, legumes, frutas, carniça, pequenos peixes, caracóis, minhocas, etc.

Durante os dois primeiros anos de vida estas tartarugas são majoritariamente carnívoras, comendo pequenos animais e carniça, mas, ao se tornarem adultas eles passam a ser principalmente vegetariana, comendo mais legumes e algas, do que carne.

Dieta em cativeiro[editar | editar código-fonte]

Há uma série de rações industrializadas em forma de pallets que atendem a todas as necessidades diárias das tartarugas tigre d'água, recomenda-se que se evite dar para elas camarão desidratada devido a seu baixo valor nutricional.

Durante os dois primeiros anos de vida é recomendável alimentá-las mais de uma ao dia, depois, é recomendável que se alimente uma vez a cada dois dias. Evite alimentá-los com alface, porque lhes dá diarreia [4]

Proteção[editar | editar código-fonte]

D´ Orbigny´s slider in Uruguay

Brasil[editar | editar código-fonte]

Esta espécie pode ser possuída apenas com documentação específica. A nota fiscal de compra deve conter o nome popular e científico, e designar o número do animal. Também é necessário um certificado de origem, número da nota fiscal e o número de criação comercial de animais selvagens como registrado no IBAMA.

É proibido libertar os animais na natureza e está sujeita às sanções previstas na lei n ° 6.938 / 81[6] e nº 9.605 / 98.[7]

Se o proprietário não pode mais mantê-lo, a loja que fez a venda é obrigado a aceitar o animal de volta, o animal será enviado de volta para a única fazenda permissão para criá-los no Brasil.

Uruguai[editar | editar código-fonte]

No Uruguai tartarugas só pode ser possuídas com documentação específica devido ao fato delas serem uma espécie protegida comercialização proibida.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Ernst, CH; R.G.M. Altenburg; R.W. Barbour. Turtles of the World [S.l.: s.n.] 
  2. Trachemys dorbigni at the Reptarium.cz Reptile Database.
  3. a b c d e f Bager, Alex. «Aspectos da biologia e ecologia da Tartaruga Tigre D'Agua, Trachemys dorbigni, (Testudines - Emydidae) no extremo sul do Estado do Rio Grande do Sul - Brasil.». lume. Consultado em 5 November 2015.  |website= e |publisher= redundantes (Ajuda)
  4. a b c d «Cuidados Tigre d'água». http://reservaromanetto.com.br/. Consultado em 6 November 2015.  Ligação externa em |website= (Ajuda)
  5. «Dimensão». Romanetto. Consultado em 6 November 2015. 
  6. «Lei 6.938/81» (PDF). Ministério do Meio Ambiente. Consultado em 9 November 2015.  |website= e |publisher= redundantes (Ajuda)
  7. «Crimes Ambientais». Presidência da República Casa Civil - Subchefia para Assuntos Jurídicos. Consultado em 9 November 2015.  |website= e |publisher= redundantes (Ajuda)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]