Tasso Corrêa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Tasso Bolivar Dias Corrêa (Uruguaiana, 25 de dezembro de 19011977)[1] foi um pianista e professor brasileiro.

Formou-se no Instituto Nacional de Música em 1921, tendo iniciado também o curso de Direito, que concluiu em Porto Alegre, em 1933. Foi o primeiro pianista brasileiro a receber, na mesma oportunidade, os prêmios Concurso Nacional Chopin e Medalha Alberto Nepomuceno, em concurso realizado na cidade do Rio de Janeiro. Lecionou piano no Conservatório de Música do Instituto Livre de Belas Artes desde 1922. Depois de evento polêmico no Theatro São Pedro em 24 de outubro de 1934, quando inesperadamente expôs as dificuldades administrativas e educativas do IBA em presença de grande público e dos próprios diretores da instituição, foi demitido, sendo reintegrado mais tarde pela pressão dos professores, estudantes e do governo estadual, passando a ser o novo diretor executivo do instituto.[2]

Sua administração (1936-1958) foi marcada por profundas mudanças estruturais na instituição, acompanhando as reformulações no sistema universitário brasileiro ocorridas na Era Vargas. Centralizou as decisões com a extinção dos cargos de diretores da Escola de Artes e do Conservatório de Música do Instituto, reformou o currículo, introduziu novas disciplinas e consagrou-se como grande administrador, projetando o IBA em âmbito nacional.

Tasso Corrêa também fundou o Conservatório de Música em Rio Grande, ao lado de Guilherme Halfeld, e foi um dos fundadores da OSPA.

O Auditorium Tasso Corrêa, vinculado ao Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), foi assim denominado em sua homenagem.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • Simon, Círio. As Origens do Instituto de Artes da UFRGS. Porto Alegre: PUC-RS, 2006. pp 289 ss. [1]
Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.