Tatamkhulu Afrika

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Tatamkhulu Afrika
Nascimento 7 de dezembro de 1920
Sallum
Morte 23 de dezembro de 2002 (82 anos)
África Austral
Cidadania África do Sul
Ocupação poeta, artista, escritor,
Religião Islão
Causa da morte atropelamento

Tatamkhulu Afrika (7 de Dezembro de 1920 – 23 de Dezembro de 2002), cujo nome era Mogamed Fu'ad Nasif, foi um poeta e escritor sul-africano.

Vida[editar | editar código-fonte]

Tatamkhulu Afrika nasceu no Egipto e foi para a África do Sul muito jovem, tendo ficado órfão pouco depois quando o seu pai e a sua mãe morreram de gripe. Adoptado por uma família Afrikaans "branca", cresceu com o nome de John Carlton no "District 6" da Cidade do Cabo, no seio de uma comunidade mista racialmente. Com a classificação do bairro como "branco" pelo regime do apartheid, a comunidade foi destruída e Tatamkhulu, que podia ter optado por ficar classificado como "branco" por ser filho de pai árabe e mãe turca, resolveu ser coerente com as suas origens muçulmanas.

Em 1984, aderiu ao ANC (African National Congress, "Congresso Nacional Africano"), que liderou a luta contra o apartheid e, em 1987, foi acusado de terrorismo e preso, tendo ficado banido de escrever e falar em público por cinco anos. Passou a escrever sob o pseudónimo de Tatamkhulu Afrika, que significa em Xhosa "Grandfather Africa", e pelo qual ficou conhecido.

Tatamkhulu Afrika morreu pouco depois de ter completado o seu 82º aniversário, devido às lesões provocadas por um atropelamento de que tinha sido vítima dias semanas antes, após a publicação do seu último romance, Bitter Eden. Deixou algumas obras por publicar, incluindo a sua autobiografia, dois romances, quatro contos, duas peças de teatro e poesia.

Obra[editar | editar código-fonte]

O seu primeiro romance, Broken Earth, foi publicado logo quando tinha dezassete anos (com o seu nome "metodista") mas só após cinquenta anos seria publicada a sua próxima obra, Nine Lives, uma colectânea de poesia. Ganhou inúmeros prémios literários e foi traduzido, em 1996, para francês. A sua autobiografia, Mr Chameleon, foi publicada em 2005.

Poesia[editar | editar código-fonte]

  • Nine Lives (Carrefour/Hippogriff, 1991)
  • Dark Rider (Snailpress/Mayibuye 1993)
  • Maqabane (Mayibuye Books, 1994)
  • Flesh and the Flame (Silk Road, 1995)
  • The Lemon Tree (Snailpress, 1995)
  • Turning Points (Mayibuye, 1996)
  • The Angel and Other Poems (Carapace, 1999)
  • Mad Old Man Under the Morning Star (Snailpress, 2000)
  • Au Ceux (French translations) (Editions Creathis l'ecole des filles, 2000)
  • Nothing's Changed (2002)
  • The Beggar

Romance[editar | editar código-fonte]

  • Broken Earth (1940)
  • The Innocents (1994)
  • Tightrope (1996)
  • Bitter Eden (2002)
  • Mr Chameleon: An Authobiography (2005)

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Nothing's Changed, Biografia resumida (em formato Powerpoint)
  • "Mother, Missus, Mate: Bisexuality in Tatamkhulu Afrika's Mr Chameleon and Bitter Eden," English in Africa 32,2:185-211. Cheryl Stobie, 01 October 2005, Rhodes University, Institute for the Study of English in Africa.