Tatata Pimentel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tatata Pimentel
Nome completo Roberto Valfredo Bicca Pimentel
Nascimento 16 de abril de 1938
Santa Maria,
 Rio Grande do Sul
Morte 24 de outubro de 2012 (74 anos)
Porto Alegre,
 Rio Grande do Sul
Nacionalidade  brasileiro

Roberto Valfredo Bicca Pimentel, mais conhecido como Tatata Pimentel (Santa Maria, 16 de abril de 1938Porto Alegre, 24 de outubro de 2012[1] ), foi um apresentador de televisão, professor e jornalista brasileiro.

Formado Direito e em Letras, Tatata iniciou sua carreira de professor em 1965 no Infante Dom Henrique e no Colégio Júlio de Castilhos, o Julinho, onde lecionou português e francês por 10 e 15 anos, respectivamente. O apelido Tatata foi dado por suas irmãs mais novas,quando tentava pronunciar suas primeiras silabas.[2]

Durante o tempo da faculdade, Tatata ganhou uma bolsa de estudos de Letras na Universidade Francesa de Dakar, em Senegal, na África. Em 1972, o visual "londrino" de Tatata, estilo adotado durante suas viagens pela Europa,Tatata começou a carreira na televisão,convidado por José Antônio Daudt como jurado do programa Puxa é a Gaúcha,apresentado por Hélio Wolfrid exibido pela TV Gaúcha.Em 1974, foi contratado pelo Canal 10 TV Difusora de Porto Alegre, atual TV Bandeirantes Porto Alegre, onde atuou por quase 20 anos, participando de programas consagrados como "Domingo Alegre", "Show de Mulher" e "Porto Visão". Depois disso, tornou-se responsável pela atração "Champanhe', da TV Guaíba, hoje Record RS.[3]

Foi professor de jornalismo na PUCRS por 13 anos,de 1989 até o ano 2000,quando passou a se dedicar somente a TV.[4]

Em 1996, foi convidado por Roberto Appel, naquela época diretor da TVCOM, para comandar o programa diário "Gente da Noite". Há dois anos, participa também do "Café TVCom", idealizado junto da amiga e colega Tânia Carvalho.[5] .

Tatata apresentou "Gente da Noite" até dezembro de 2011 e janeiro de 2012 a frente do Café TVCom quando se aposentou.[6]

Tatata foi colunista do jornal Diário de Notícias e, ainda, diretor do Museu de Artes do Rio Grande do Sul (Margs) e do Atelier Livre da Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre.[7]

Morreu aos 74 anos, vítima de infarto agudo do miocárdio enquanto dormia, em 24 de outubro de 2012.[8] Foi enterrado no Cemitério São Miguel e Almas, em Porto Alegre.[9]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências