Tatuagem (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde janeiro de 2014). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Tatuagem
 Brasil
2013 •  cor •  110 min 
Direção Hilton Lacerda
Roteiro Hilton Lacerda
Elenco Irandhir Santos
Jesuíta Barbosa
Género drama
Música Dj Dolores, Johnny Hooker (John Donovan).
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

Tatuagem é um filme brasileiro de 2013, do gênero drama, dirigido por Hilton Lacerda.[1] Suas gravações foram feitas em Olinda, Recife e Cabo de Santo Agostinho[2] Em novembro de 2015 o filme entrou na lista feita pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos.[3]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

No Brasil do ano de 1978 um grupo de artistas provoca a moral e os bons costumes pregado pela ditadura militar, ainda atuante mas demonstrando sinais de esgotamento. Num teatro/cabaré localizado entre duas cidades do Nordeste do Brasil aconteciam os espetáculos da trupe, conhecida como Chão de Estrelas. Dirigida e liderada por Clécio Wanderley (Irandhir Santos), além de outros artistas e intelectuais e seu diversificado público, a trupe apresenta os seus espetáculos de resistência politica com muito deboche, anarquia e subversão.

É neste cenário que Clécio conhece Fininha, o soldado Arlindo Araújo (Jesuita Barbosa). Um garoto de 18 anos que muda a vida de Clécio. É neste encontro de mundos, o militar com a ditadura, rigidez e atrocidades, e o mundo do cabaré e da arte do Chão de Estrelas, com sua subversão, alegria e homossexualidade, é no choque entre o encontro de Clécio e Fininha que cria uma marca que nos lança no futuro, como uma tatuagem.[4]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Irandhir Santos como Clécio
Jesuíta Barbosa como Fininha
Rodrigo García como Paulete
Sílvio Restiffe como Professor Joubert
Sylvia Prado como Deusa
Ariclenes Barroso como Soldado Gusmão

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Kikito de Melhor Filme - Festival de Gramado. [5]
  • Melhor Trilha Musical - DJ Dolores - Festival de Gramado. [5]
  • Melhor Ator - Irandhir Santos - Festival de Gramado. [5]
  • Prêmio Especial do Júri - Ficção - Festival de Cinema do Rio. [6]
  • Melhor Ator - Jesuíta Barbosa - Festival de Cinema do Rio. [6]
  • Melhor Ator Coadjuvante - Rodrigo García - Festival de Cinema do Rio[6]
  • Melhor Longa-metragem Ficção - Prêmio do Público - Festival de Cinema do Rio[6].
  • Prêmio FIPRESCI de Melhor Longa Latino-Americano - Festival de Cinema do Rio[6].
  • Melhor Ator - Rodrigo García - 57º Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte[7].

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]