Tatyana Baramzina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tatyana Baramzina
Nascimento 19 de dezembro de 1919
Morte 5 de julho de 1944 (24 anos)
Cidadania União Soviética
Ocupação atirador especial
Prêmios Ordem de Lenin, Herói da União Soviética
Causa da morte tiro

Tatyana Nikolaevna Baramzina (em russo: Татья́на Никола́евна Барамзина́) (19 de dezembro de 19195 de julho de 1944) foi uma sniper soviética na Grande Guerra Patriótica, creditada com um mínimo de 36 mortes. Depois de ser ferida em batalha, ela foi capturada, torturada e executada por soldados alemães em Smalyavichy. Ela foi postumamente condecorada com o título de Heroína da União Soviética no dia 24 de Março de 1945.[1]

Memória[editar | editar código-fonte]

Além de um monumento no parque de Glazov, Rua de Proletarskaya, onde ela cresceu, existem ruas de Minsk e Izhevsk e fora de Escola Central de Formação de Mulheres Snipers,[2] assim como uma série de outros locais e instituições que levam o seu nome.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]