Taurus (foguete)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido (desde julho de 2013). Ajude e colabore com a tradução.
Um foguete Taurus 3210 preparado para lançamento em 20 de Maio de 2004.

Taurus é a denominação de um foguete de quatro estágios, movido a combustível sólido de origem Norte americana construído pela Orbital Sciences Corporation. Ele é baseado no foguete Pegasus do mesmo fabricante.

O foguete Taurus, é capaz de colocar cargas úteis de cerca de 1.350 kg em órbita terrestre baixa. Sendo o primeiro lançamento efetuado em 1994, ele completou seis lançamentos bem sucedidos de um total de nove, entre missões civis e militares.[1] Três dos últimos quatro lançamentos terminaram em falha, incluindo: o de 24 de Fevereiro de 2009 para a missão Orbiting Carbon Observatory[2] e o de 4 de Março de 2011 para a missão Glory.[3]

As falhas desses dois últimos lançamentos resultaram em perdas de um total de US$ 700 milhões para a NASA (não incluídos os custos dos foguetes em si).[4][5]

Características[editar | editar código-fonte]

O primeiro estágio do foguete Taurus, um Castor 120, fabricado pela Thiokol, é baseado no primeiro estágio do ICBM Peacekeeper. Os estágios 2 e 3, são o Orion-50 (um Pegasus-1 sem as asas e estabilizadores), e o quarto estágio é um Orion-38, derivado do Pegasus-3.[6]

Diferentes configurações, foram designadas com um código numérico de quatro dígitos, similar ao usado na famíla Delta de foguetes. O primeiro dígito denota o tipo do primeiro estágio sendo usado, e se o segundo e terceiro estágios usavam a configuração padrão ou a XL.[7][8] O segundo dígito, denota o diâmetro da coifa da carga útil.[7] O terceiro dígito, denota o tipo do quarto estágio.[7] O quarto dígito, denota um quinto estágio opcional,[7] que não chegou a ser usado.

Situação[editar | editar código-fonte]

Apesar de classificado como "ativo", o foguete Taurus (com essa denominação), não tem sido usado desde a sua última falha em 2011. Veículos similares ao Taurus, tem sido usados com a denominação de "Orbital Boost Vehicles" para o sistema Ground-Based Midcourse Defense da Agência de Defesa contra Mísseis.[9]

Referências

  1. Gunter Dirk Krebs. «Taurus» 
  2. «Satellite to pinpoint sources and sinks of CO2» 
  3. «Glory». NASA 
  4. «NASA launch mishap: Satellite crashes into ocean». CBS. 4 de março de 2011 
  5. «NASA science satellite lost in Taurus launch failure». Spaceflight Now. 4 de março de 2011 
  6. «Taurus». Encyclopedia Astronautica 
  7. a b c d Krebs, Gunter. «Taurus-3110». Gunter's Space Page. Consultado em 8 de março de 2009 
  8. «Fact Sheet» (PDF). Taurus. Orbital Sciences Corporation. Consultado em 8 de março de 2009 
  9. «GBI Orbital Boost Vehicle». globalsecurity.org 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Taurus (foguete)
Ícone de esboço Este artigo sobre foguetes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.