Teófano de Atenas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Téofano de Atenas
Imperatriz-consorte bizantina
Governo
Reinado 26 de julho de 8112 de outubro de 811
Consorte Estaurácio
Antecessor Teódote
Sucessor Procópia
Dinastia Niceforiana
Vida
Nascimento Século VIII
Morte Depois de 811
Pai  ?
Mãe  ?

Teófano de Atenas foi uma imperatriz-consorte bizantina, esposa de Estaurácio. De acordo com a crônica de Teófanes, o Confessor, ela era parente da imperatriz Irene (r. 797-802) e ambas provinham de Atenas. Porém, não sabemos qual era este grau de parentesco.

Imperatriz[editar | editar código-fonte]

Em 20 de dezembro de 807, Teófano se casou com Estaurácio, uma data preservada por Teófanes. Estaurácio era o filho único de Nicéforo I, o Logóteta e foi co-imperador com o pai a partir de 803. Teófano havia sido prometida a um outro homem, mas participou de um desfile de noivas imperial e foi provavelmente escolhida para legitimar a conexão da nova Dinastia niceforiana com a anterior (Isáurica).

Acredita-se que o sogro de Teófano já fosse viúvo quando subiu ao trono e, na ausência de uma imperatriz-sênior, Téofano foi a única imperatriz durante o seu reinado.

Em 26 de julho de 811, Nicéforo foi morto enquanto combatia Krum da Bulgária na Batalha de Pliska. Muito do exército bizantino foi aniquilado com ele naquela que é considerada uma das piores derrotas militares na história bizantina. Entre os poucos sobreviventes estava Estaurácio, que sucederia ao pai como imperador.

Contudo, o jovem imperador não escapou ileso da batalha. Um ferimento de espada próximo ao seu pescoço o havia deixado paralisado e membros da guarda imperial conseguiram levá-lo para Adrianópolis, mas ele jamais se recuperou completamente do ferimento. O tema da sucessão de Estaurácio era, portanto, urgente e duas facções emergiram na corte bizantina: a primeira, centrada em Teófano, esposa do imperador, que tentou fazer dela a sucessora do marido. A outra, centrada em Procópia, pretendia colocar Miguel Rangabe, seu marido e cunhado do imperador, no trono.

Estaurácio estava, aparentemente, prestes a escolher Teófano como sucessora. A possibilidade de uma segunda imperatriz-reinante logo após Irene parece ter sido decisivo para mudar o apoio da nobreza de Teófano para o grupo de Procópia e Miguel. Outros fatores foram a guerra em andamento contra Krum e as negociações com Carlos Magno sobre a legalidade de seu título imperial (basileu)[1] . Estaurácio foi então compelido a nomear Miguel como seu sucessor e a abdicar logo em seguida, o que ocorreu em 2 de outubro de 811.

Estaurácio e Teófano então se retiraram para a vida monástica. Teófanes relata que Teófano fundou um para si e afirma que seu nome era, curiosamente, "Ta Hebraïka"[2] , grego para hebreus (os judeus).

Não se sabe quando Teófano morreu. Constantino VII relatou no século X que Estaurácio e a imperatriz dividiram o túmulo no Mosteiro da Santíssima Trindade em Constantinopla[2] .

Ver também[editar | editar código-fonte]

Teófano de Atenas
Nascimento: séc. VIII Morte: Depois de 811
Títulos reais
Precedido por:
Teódote
Imperatriz-consorte bizantina
811
Sucedido por:
Procópia

Referências

  1. Romilly James Heald Jenkins, Byzantium: The Imperial Centuries (1966).
  2. a b Adelbert Davids, The Empress Theophano (1995).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]