Teatro Experimental do Porto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Círculo de Cultura Teatral / Teatro Experimental do Porto (CCT / TEP) MHM é a mais antiga companhia de teatro de Portugal,[1] fundada em 1951.[2]

História[editar | editar código-fonte]

As origens do CCT/TEP remontam a uma noite de Novembro de 1950 em que, por convocatória oral de Manuel Breda Simões, um grupo de cidadãos interessados na teoria e prática teatral reune-se nas instalações do Instituto Francês, no Porto, então sedeado na Rua de Cândido dos Reis.[3]

A companhia estreou o seu primeiro espectáculo em 1953, sob a direcção de António Pedro, que permanece à frente do Teatro Experimental do Porto (TEP), de 1953 a 1961, transformando-o numa experiência sem precedentes no teatro português.[4]

À História do decano TEP, estão ligados nomes como Júlio Resende. O pintor foi um dos participantes da primeira Exposição de Artes Plásticas do TEP, em 1954.[2]

A 9 de Junho de 1995 foi feito Membro-Honorário da Ordem do Mérito.[5]

A 27 de Março de 1999,[1] o TEP transferiu a actividade para Vila Nova de Gaia, passando a actuar no Auditório Municipal de Gaia.[6]

Em 2012, a direcção artística foi assumida por Gonçalo Amorim, encenador residente desde 2010.

Em 2015, O TEP foi uma das oito estruturas artísticas convidadas pelo Teatro Municipal do Porto a participar de uma residência de 12 meses no Teatro Campo Alegre, no âmbito programa Teatro em Campo Aberto. Desta residência resultaram quatro novas criações para o ano de 2015: Casa Vaga, um espectáculo de escrita colaborativa que reuniu os actores/encenadores Gonçalo Amorim, Pedro Gil e Raquel Castro, e o dramaturgo Rui Pina Coelho; Caridade, o que resta de Fé Caridade Esperança, de Ödön von Horvát, encenado por Luís Araújo; Pantagruel, baseado na obra de François Rabelais e encenado por Gonçalo Amorim; e O Animador, versão cénica de The Entertainer de John Osborne assinada pelo dramaturgo Rui Pina Coelho e encenada por Gonçalo Amorim.

Sócios honorários[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Teatro Experimental do Porto inaugura quinta-feira uma exposição sobre os últimos dez anos de actividade em Gaia». Jornal de Notícias. 28 de abril de 2009. Consultado em 28 de abril de 2012. 
  2. a b c «Teatro Experimental do Porto homenageia Júlio Resende». Jornal de Notícias. Consultado em 28 de abril de 2012. 
  3. «MOMENTOS DO TEP - DADOS HISTÓRICOS -». Página oficial, cct-tep. Consultado em 28 de abril de 2012. 
  4. «António Pedro Um experimentador compulsivo». Ípsilon (Público (jornal). 22 de setembro de 2010. Consultado em 28 de abril de 2012. 
  5. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Teatro Experimental do Porto". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 12 de dezembro de 2015. 
  6. «TEATRO EXPERIMENTAL DO PORTO». Livraria Bertrand. Consultado em 28 de abril de 2012. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]