Teatro Nacional da Letónia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Teatro Nacional da Letónia
Nacionālais teātris.jpg
Tipo Teatro
Estilo dominante Historicismo
Arquiteto August Reinberg
Início da construção 1899
Fim da construção 1902
Proprietário atual Câmara Municipal de Riga
Diretor Ojārs Rubenis
Website http://www.teatris.lv/
Geografia
País Letónia
Cidade Riga
Coordenadas 56° 57' 13" N 24° 06' 17" E

O Teatro Nacional da Letónia (em letão: Latvijas Nacionālais teātris) é um dos principais teatros profissionais da Letónia . O edifício é de estilo eclético e é um monumento arquitetónico e artístico. O país da Letónia foi proclamado neste edifício no ano de 1918. No dia 23 de Fevereiro, o teatro vai comemorar o seu centésimo aniversário. O diretor do Teatro Nacional da Letónia é o Ojārs Rubenis desde 2006.[1]

Missão[editar | editar código-fonte]

A missão do Teatro Nacional da Letónia é ser o centro da cultura e da arte nacional com o objetivo de apresentar a arte do teatro e os eventos atuais na cultura, por meio dos valores nacionais, a uma parte ainda maior da sociedade.

A visão do Teatro Nacional para o futuro é concentrar teatralmente as peças mais valiosas do teatro, da arte e da cultura, apresentando regularmente clássicos letões, obras originais, experiências teatrais estrangeiras e eventos atuais ao espectador.

Prevê-se também a inclusão dos profissionais mais interessantes e talentosos, a continuação do desenvolvimento do teatro como forma de arte, bem como o reforço da colaboração entre teatros e outras organizações culturais.

As diretrizes para o desenvolvimento do Teatro Nacional garantem a chance de o espectador ser apresentado a todos os eventos que acontecem na vida do teatro na Letónia e com as peças estrangeiras mais valiosas, bem como a oportunidade de fazer parte de algumas das melhores das peças do Teatro Nacional que estão no círculo internacional.[1]

Localização[editar | editar código-fonte]

O Teatro Nacional da Letónia está situado no centro da capital da Letónia, Riga, na margem do Canal de Riga.[2] Localizado fora da Cidade Velha, fica num parque onde a Cidadela costumava estar.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1897, a Câmara Municipal de Riga decidiu que não bastava ter apenas um teatro em Riga.[3] O primeiro teatro de Riga foi o Teatro Alemão, atualmente Ópera Nacional da Letónia (em letão: Latvijas Nacionālā Opera). Foi realizado um concurso para escolha do projeto do novo edifício. O projeto Augusts Reinbergs "Dum spiro, spero" ("Enquanto respiro, espero") ganhou e a construção começou, financiada principalmente por mercadores russos locais e alguma nobreza. O teatro foi aberto ao público a 14 de Setembro de 1902 como o Segundo teatro russo de Riga e realizou apresentações de teatro e ópera. Embora este fosse um teatro de língua russa, em 1917 a Sociedade da Letónia de Riga alugava o local para apresentar peças em letão.[3]

Durante a Primeira Guerra Mundial, o teatro foi evacuado, mas em 1918 já estava de volta aos negócios e, a 15 de Outubro, encenouHolandês Voador, de Richard Wagner. Pouco mais de um mês depois, a Letónia anunciou a sua independência pela primeira vez, com a declaração sendo lida no palco do teatro. A única fotografia restante deste evento histórico foi tirada no salão principal do teatro.[3][4]

Em 1919, durante um breve período de governo bolchevique, o governo improvisado chamou-o de Teatro dos Trabalhadores, mas logo depois se tornou o Teatro Nacional da Letónia e a 30 de Novembro a abertura oficial ocorreu com uma encenação de Rūdolfs Blaumanis "Ugunī" ("No Fogo"). O programa criativo foi escrito por Jānis Akurāters, um escritor letão, então chefe do departamento de Arte do Ministério da Educação.[3][4]

Durante a ocupação soviética, o Teatro Nacional da Letónia não conseguiu manter o seu nome nacionalista, então tornou-se o Teatro Dramático de Riga, apenas para voltar ao nome anterior após a restauração da independência 40 anos depois.[3][4]

O atual diretor administrativo do teatro é Ojārs Rubenis e o diretor artístico é Edmunds Freibergs.[2]

Estilo arquitetónico[editar | editar código-fonte]

O edifício é uma combinação de estilos. A fachada tem características ecléticas e barrocas, bem como elementos da Art Nouveau, extremamente popular em Riga na época. O interior é muito funcional, mas nos vários ornamentos é possível encontrar elementos do classicismo.[3] Existem três salas no teatro: o Grande Salão (com 750 lugares), o Salão dos Atores (com, dependendo da peça, 50-90 lugares) e o Novo Salão LMT (com, dependendo da peça, 60-120 assentos). Em algumas temporadas, há um quarto salão, "The Horror Bus", onde uma peça com esse nome é apresentada para crianças.[5]

Atores[editar | editar código-fonte]

Existem 49 atores, 23 atores freelance e 17 diretores no grupo.[1]

Grupo de teatro[editar | editar código-fonte]

  • Ainārs Ančevskis
  • Kaspars Aniņš
  • Uldis Anže
  • Jānis Āmanis
  • Romāns Bargais
  • Marija Bērziņa
  • Dace Bonāte
  • Madara Bore
  • Madara Botmane
  • Mārtiņš Brūveris
  • Indra Burkovska
  • Raimonds Celms
  • Ilva Centere
  • Agnese Cīrule
  • Maija Doveika
  • Uldis Dumpis
  • Mārtiņš Egliens
  • Daiga Gaismiņa
  • Gundars Grasbergs
  • Juris Hiršs
  • Ģirts Jakovļevs
  • Zane Jančevska
  • Astrīda Kairiša
  • Daiga Kažociņa
  • Anna Klēvere
  • Ivars Kļavinskis
  • Arturs Krūzkops
  • Lāsma Kugrēna
  • Normunds Laizāns
  • Juris Lisners
  • Ģirts Liuziniks
  • Dita Lūriņa
  • Mārcis Maņjakovs
  • Egils Melbārdis
  • Inga Misāne-Grasberga
  • Ivars Puga
  • Sanita Pušpure
  • Kārlis Reijers
  • LieneSebre
  • Uldis Siliņš
  • Jānis Skanis
  • Evija Skulte
  • Ināra Slucka
  • Jurģis Spulenieks
  • Igors Šelegovskis
  • Voldemārs Šoriņš
  • Jānis Vimba
  • Līga Zeļģe
  • Kaspars Zvīgulis

Atores Freelancers[editar | editar código-fonte]

  • Anta Aizupe
  • Zane Aļļēna
  • Lolita Cauka
  • Alise Danovska
  • Zane Dombrovska
  • Artis Drozdovs
  • Kaspars Dumburs
  • Rasma Garne
  • Baiba Indriksone
  • Juris Jope
  • Kristians Kareļins
  • Kārlis Krūmiņš
  • Ance Kukule
  • Kristaps Ķeselis
  • Līga Liepiņa
  • Marija Linarte
  • Zigurds Neimanis
  • Uldis Norenbergs
  • Ilze Rudolfa
  • Inta Tirole
  • Arno Upenieks
  • Māra Zemdega
  • Ausma Ziemele

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c «Latvijas Nacionālais teātris». teatris.lv. Consultado em 8 de maio de 2018 
  2. a b «Latvian National Theatre, Riga - EAT RIGA - HOME». EAT RIGA - HOME. Consultado em 8 de maio de 2018 
  3. a b c d e f «LATVIJAS NACIONALA TEATRA». Consultado em 30 Setembro 2020 
  4. a b c «TEĀTRA VĒSTURE». Consultado em 30 Setembro 2020 
  5. DELFI. «Latvijas Nacionālais teātris». DELFI. Consultado em 8 de maio de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]