TecOut Center

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Os Governos do Brasil e da China estabeleceram uma cooperação no campo de TI em 2003, ocasião em que foram inaugurados o TecOut Center no Brasil e o Zhaoqing Software Internationalization Center (ZQSIC) na China. O centro - denominado TecOut Center - é o primeiro do gênero criado no Brasil para prestar serviços tecnológicos de mercado para as empresas brasileiras com potencial para operar mercado oriental. Aproveitam a experiência e o networking acumulados desde 1993, quando se iniciou o relacionamento com parceiros chineses. Os dois centros operam buscando oportunidades de negócio para empresas nos dois mercados-alvo: brasileiro e chinês. Além disso, oferecem serviços especializados como: realização de estudos de mercado, avaliação de produtos, contratação pessoal qualificado, capacitação de recursos humanos, realização de eventos, checagem de perfil de parceiro de negócio, dentre outros.

No lado brasileiro, estão envolvidos o MCT, a Sociedade SOFTEX e a Fundação Parque Tecnológico da Paraíba. No lado chinês, o MOST (Ministério C&T da China), o ICT e o Birô da Indústria Informação de Zhaoqing. O TecOut conta ainda o apoio do SEBRAE, da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Governo do Estado da Paraíba e Prefeitura Municipal Campina Grande.

Objetivo[editar | editar código-fonte]

Assim, o principal objetivo do Centro é a promoção de exportações de produtos e serviços brasileiros de TI para China, através de estabelecimento de negócios bilaterais e adequação de produtos e serviços para exportação, além da capacitação de recursos humanos envolvidos, direta e indiretamente, com estes processos.

Além do mercado chinês, o TecOut tem como mercados-alvo o Canadá, a Espanha e a França, países onde já tem estabelecido vínculos de relacionamento com parceiros locais.

Localização[editar | editar código-fonte]

O TecOut Center está situado numa área privilegiada do Nordeste brasileiro, beneficiada pela aproximação com grandes centros urbanos da região, a exemplo de Recife (PE), Salvador (BA) e Fortaleza (CE). O Nordeste detém hoje cerca de 5% das empresas de software, hardware e serviços do país.

A Paraíba, estado sede é considerada um dos mercados mais promissores de tecnologia do Brasil. O Pólo Tecnológico Paraibano tem a maioria das empresas situada em Campina Grande. Referência nacional do setor, Campina Grande é reconhecida como um centro difusor de conhecimentos tecnológicos e científicos.