Tecido adiposo marrom

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Tecido adiposo marrom (pt-BR) ou castanho (pt) é um dos dois tipos de tecido adiposo existente em mamíferos (o outro é o tecido adiposo branco). É especialmente abundante em recém-nascidos e em mamíferos hibernantes.[1] Sua função principal é manter o calor corporal, em animais ou recém-nascidos. Esse calor é devido a termoginina, presente na membrana interna da mitocondria e que faz com que a célula gere calor sem sintetizar ATP. Em contraste com adipócitos brancos (células de gordura), que contêm uma única partícula de lipídio, adipócitos marrons contêm numerosas pequenas partículas e uma quantidade muito maior de mitocôndrias.

Sua cor deriva do fato dele ser altamente vascularizado. A presença de ferro no sangue(Na hemoglobina) as confere a tonalidade amarronzada.[2]

Referências

  1. Gesta S, Tseng YH, Kahn CR (2007). «Developmental origin of fat: tracking obesity to its source». Cell. 131 (2): 242–56. PMID 17956727. doi:10.1016/j.cell.2007.10.004 
  2. Enerbäck S (2009). «The origins of brown adipose tissue». N Engl J Med. 360 (19): 2021–2023. doi:10.1056/NEJMcibr0809610 


Ícone de esboço Este artigo sobre Histologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.