Tecnólogo em processos químicos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Laboratório de bioquímica.

O Curso Superior de Tecnologia em Processos Químicos tem como objetivo geral formar profissionais aptos a atuar nas indústrias química, petroquímica, eletroquímica, farmacêutica, alimentícia, mineradora e de produção de insumos. Com vistas a otimizar e adequar os métodos analíticos envolvidos no controle de qualidade de matérias‐primas, reagentes e produtos dos processos químicos industriais, esse profissional planeja, gerencia e realiza ensaios e análises laboratoriais, registra e interpreta os resultados, emite pareceres, seleciona os métodos e as técnicas mais adequadas à condução de processos de uma unidade industrial, considerando em sua atuação a busca da qualidade, viabilidade e sustentabilidade, com amplo domínio teórico e experimental, incluídos o caráter ético, humano e empreendedor O curso faz parte da área de Produção Industrial no Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia (2016).

Algumas disciplinas abordadas[editar | editar código-fonte]

O Curso Superior de Tecnologia em Processos Químicos é realizado em módulos ou por disciplinas, as quais geralmente abordam as seguintes componentes:

Eixo Tecnológico - Produção Industrial[editar | editar código-fonte]

O eixo tecnológico de Produção Industrial compreende tecnologias relacionadas a sistemas de produção, técnicas e tecnologias de processos físico-químicos e relacionados à transformação de matéria-prima e substâncias, integrantes de linhas de produção. Abrange planejamento, instalação, operação, controle e gerenciamento de tecnologias industriais; programação e controle da produção; operação do processo; gestão da qualidade; controle de insumos; e aplicação de métodos e rotinas. A organização curricular dos cursos contempla conhecimentos relacionados a: leitura e produção de textos técnicos; raciocínio lógico; ciência, tecnologia e inovação; investigação tecnológica; empreendedorismo, cooperativismo e associativismo; tecnologias de comunicação e informação; desenvolvimento interpessoal; legislação; normas técnicas; saúde e segurança no trabalho; gestão da qualidade e produtividade; responsabilidade e sustentabilidade social e ambiental; qualidade de vida; e ética profissional (CCST, 2016).

Carga horária[editar | editar código-fonte]

Mínimo requirido pelo MEC 2400 horas.

Perfil do Egresso[editar | editar código-fonte]

De acordo com o catálogo nacional de cursos superiores de tecnologia (2016), o eixo de produção industrial compreende tecnologias relacionadas a sistemas de produção, técnicas e tecnologias de processos físico-químicos e relacionados à transformação de matéria-prima e substâncias, integrantes de linhas de produção. Abrange planejamento, instalação, operação, controle e gerenciamento de tecnologias industriais; programação e controle da produção; operação do processo; gestão da qualidade; controle de insumos; e aplicação de métodos e rotinas.

Ao concluir o curso Superior de Tecnologia em Processos Químicos, o egresso do curso será um profissional com alto nível de conhecimento e com capacidade técnica, empreendedora e inovadora com a seguinte capacitação: operação de processos na indústria química; otimização dos métodos analíticos envolvidos no controle de qualidade de matérias-primas, reagentes e produtos dos processos químicos industriais; planejamento, gerenciamento e realização de ensaios e análises laboratoriais; interpretação dos resultados; especificação e seleção dos métodos e as técnicas mais adequadas à condução de processos de uma unidade industrial; vistoria, avaliação e emissão de parecer técnico em sua área de formação (O CURSO, CCST).

Áreas de atuação[editar | editar código-fonte]

O profissional Tecnólogo em Processo Químicos pode atuar nas seguintes áreas:

– Indústria de processos químicos nas áreas de petroquímica, agroquímica, eletroquímicos, alimentos e bebidas, papel e celulose, cerâmica, fármacos, têxtil, pigmentos e tintas, plásticos, cimento, metalurgia, siderurgia, entre outras, nas seguintes situações:

  • Amostragem e manuseio de reagentes e produtos;
  • Controle de qualidade de reagentes e produtos por meio de técnicas de análises físicas, químicas e microbiológicas;
  • Controle ambiental, segurança e higiene industrial, com conhecimento dos aspectos de análise de riscos de processos, de impacto dos procedimentos e de tratamento, reciclagem de descarte dos resíduos laboral e industrial;
  • Atividades relativas à manutenção preventiva e corretiva de equipamentos, instrumentos, tubulações e acessórios;
  • Gestão de Controle da Qualidade: atividades relativas à atuação do tecnólogo dentro dos princípios da qualidade e da produtividade, utilizando conceitos de economia e administração aplicadas à indústria química, dentro de comunicação geral e relacionamento interpessoal;
  • Operação de equipamentos e sistemas de fluxo em planta piloto, com domínio dos procedimentos de preparação e condução de experimentos, monitoramento e controle dos parâmetros operacionais;

– Estações de tratamento de água e de tratamento de efluentes.

– Institutos e Centros de Pesquisa.

– Instituições de Ensino, mediante formação requerida pela legislação vigente.

Atribuições e Registro em Conselho Federal/Regional de Química - CFQ/CRQ[editar | editar código-fonte]

De acordo com o artigo 3° da Resolução Normativa no 198 de 17 de dezembro de 2004 do (Conselho Federal de Química), o Curso Superior de Tecnologia em Processos Químicos constitui-se numa das modalidades do campo da Química, podendo os profissionais egressos deste curso registrar-se em conselhos de química.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]