Teddy Kollek

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Teddy Kollek
Nome nativo טדי קולק
Nascimento 27 de maio de 1911
Nagyvázsony
Morte 2 de janeiro de 2007 (95 anos)
Jerusalém
Cidadania Israel
Ocupação político
Prêmios Prêmio Israel, Ordem do Mérito da Baviera, Anel de Honra da cidade de Viena, Grã-Cruz da Ordem do Mérito da República Federal da Alemanha, Four Freedoms Award, Prêmio Moses-Mendelssohn, Doutor honorário da Universidade Brown, Prêmio da Paz do Comércio do Livro Alemão, Doutor honorário da Universidade de Harvard, Doutor honorário da Universidade de Viena, Doutor honorário da Universidade de Tel Aviv, Doutor honorário da Universidade de Columbia, Doutor honorário da Universidade Ben Gurion do Negev, Doutor honorário da Universidade de Viena

Theodor "Teddy" Kollek (Nagyvázsony, 27 de maio de 1911Jerusalém, 2 de janeiro de 2007) foi um político de Israel, prefeito de Jerusalém entre os anos de 1965 e 1993.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido como Theodor Kollek numa família judaica de Viena, Áustria, foi chamado Theodor, em homenagem a Theodor Herzl, o fundador do sionismo moderno. Depois da invasão alemã à Áustria em 1935 (a "Anschluss") a família Kollek fez Aliyah para Israel, então o mandado britânico de Palestina. Foi casado com Tamar Schwarz e teve dois filhos. Era co-fundador do Kibutz Ein Guev, às margens do mar da Galileia.

Foi prefeito de Jerusalém eleito pelo Partido Trabalhista, durante 28 anos. Em 1993 perdeu nas eleições subsequentes a favor de Ehud Olmert.

Teddy Kollek era um político humanista e não discriminava entre os cidadãos judeus e árabes da cidade, dando a Jerusalém um sentimento de cidade moderna e ocidental.

Depois de deixar o cargo, Kollek dedicou-se a diversas causas cívicas, mais notavelmente voltado para o desenvolvimento e expansão do Museu Israel (um projecto para o qual estava voltado mesmo antes de iniciar a sua carreira de prefeito), o Jerusalem Theater, e como fundador e líder da Fundação Jerusalém. Atrvés de uma liderança que durou décadas, Kollek levantou milhões de dólares de doadores privados para o desenvolvimento de projectos cívicos e programas culturais; Kollek uma vez observou, se numa mão Israel precisava de expansão e de um exército forte, na outra precisava de expressões de cultura e civilização. Kollek continuou activo durante a sua aposatendoria, mantendo um trabalho de cinco dias por semana até aos seus noventa, mesmo quando ficou progressivamente doente. Morreu aos 95 anos de idade no dia 2 de Janeiro de 2007. Foi sepultado no Mount Herzl em Jerusalém.