Teixeira Filho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Teixeira Filho
Nome completo Antônio Teixeira Filho
Nascimento 10 de outubro de 1922
Cambará,  Paraná
Morte 24 de abril de 1984 (61 anos)
São Paulo,  São Paulo
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Teledramaturgia

Antônio Teixeira Filho (Cambará, 10 de outubro de 1922São Paulo, 24 de abril de 1984) foi um autor de telenovelas brasileiro.

De vida simples e avesso a badalações, ele chegou a se formar em Direito mas nunca exerceu a profissão. Casado com Carmem Lídia e pai da atriz Clênia Teixeira e do ator e compositor Cleston Teixeira.

Começou a escrever novelas em 1964, adaptando para TV Tupi São Paulo, o original cubano de Félix Caignet, O Direito de Nascer, um dos maiores sucessos na época, onde foi substituído por Thalma de Oliveira. Outros grande sucessos do autor foram Ídolo de Pano, A Pequena Órfã, A Menina do Veleiro Azul, nas extintas Rede Excelsior e Rede Tupi.

No início da década de 80, Teixeira transfere-se para Rede Globo, depois da falência da Rede Tupi, onde escreveu duas novelas para o horário das 18 horas, Ciranda de Pedra e O Homem Proibido, adaptações de romances homônimos dos escritores Lygia Fagundes Telles e Nelson Rodrigues, respectivamente.

Faleceu em 1984, internado no Hospital Albert Einstein em São Paulo, vítima de uma Insuficiência pulmonar.

Trabalhos na televisão[editar | editar código-fonte]