Teleclo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade(desde junho de 2017). Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Teleclo (em grego Τήλεκλος) foi rei da cidade-Estado grega de Esparta de 760 a.C. até 740 a.C. ano da sua morte, pertenceu à Dinastia Ágida. Ele foi o filho e sucessor de Arquelau,[1] e foi sucedido por seu filho Alcmenes.[2]

No seu reino os lacedemônios conquistaram três cidades dos periecos: Amiclas, Fáris e Gerantras.[1] Os habitantes de Fáris e Gerantras, com medo dos dórios, fizeram um acordo para ser retirar do Peloponeso em paz, mas Amiclas resistiu por muito tempo, se destacando por feitos heroicos.[1] Teleclo morreu logo depois.[1]

Existem duas versões sobre a sua morte.

Segundo os espartanos, Teleclo foi assassinado pelos messênios, durante o reinado de Fíntias, filho de Síbotas,[3] ao tentar defender jovens espartanas que estavam em um festival de Ártemis, em Limnatis, um santuário dório compartilhado pelos messênios e os lacedemônios.[4] As jovens foram violadas pelos messênios e cometeram suicídio.[4]

Segundo os messênios, Teleclo levou rapazes espartanos sem barba e vestidos de mulher para o santuário, com intenção de matar os messênios quando estes estivessem descansando, mas os messênios reagiram e mataram os rapazes e o rei.[5]

A Primeira Guerra Messênia, entre Esparta e a Messênia, começou na geração seguinte.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Arquelau
Rei ágida de Esparta
760 a.C. - 740 a.C. (aprox.)
Sucedido por
Alcmenes

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre reis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.