Tempestade perfeita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o filme com George Clooney, veja The Perfect Storm (filme).

A expressão "tempestade perfeita" é um calque morfológico (do inglês perfect storm) que se refere à situação na qual um evento, em geral não favorável, é drasticamente agravado pela ocorrência de uma rara combinação de circunstâncias, transformando-se em um desastre.[1][2][3][4]A expressão também é usada para descrever um fenômeno meteorológico de grande magnitude, resultante de uma inusitada confluência de fatores.

A partir dos anos 2000, "tempestade perfeita" tornou-se quase um sinônimo de "pior cenário possível" e foi usada à exaustão, no contexto da crise financeira[5]Em razão do uso excessivo pela mídia, a expressão foi eleita, em 2007, o principal clichê a ser evitado (ou, se possível, banido) da língua inglesa, segundo a Lake Superior State University.[4]

Origem[editar | editar código-fonte]

O Oxford English Dictionary registra o uso da expressão perfect storm desde 1718, embora nas citações mais antigas, tivesse o sentido de "absoluto" ou "completo".

A expressão aparece no romance de William Makepeace Thackeray, Vanity Fair:

"Ouvi um colega do comércio de narração de histórias, em Nápoles, pregando para um bando de preguiçosos honestos e inúteis companheiros de praia, e demostrando tal fúria e paixão em relação aos vilões, cujas ações perversas ele descrevia e inventava, que o público não resistia e, com o poeta, todos juntos explodiam num rugido de maldições e imprecações contra o monstro fictício da história, de modo que o chapéu foi rodado, e os bajocchi caíram dentro ele, em meio a uma tempestade perfeita de simpatia." [6]

O primeiro uso da expressão no sentido meteorológico ocorreu em 20 de março de 1936, no jornal Port Arthur News, no Texas:
"O serviço de meteorologia descreve a instabilidade como "a tempestade perfeita" desse tipo. Sete fatores estiveram envolvidos na cadeia de circunstâncias que causaram a inundação." [7]

Em 1993, o jornalista e escritor Sebastian Junger planejou escrever um livro sobre a tempestade do Halloween de 1991. Durante suas pesquisas, ele conversou com o meteorologista Robert Case, antigo representante do National Weather Service em Boston na época da tempestade. Case descreveu para Junger a conjunção de três diferentes fenômenos que foi capaz de produzir o que Case chamou de "situação perfeita" para a produção de uma tempestade:

Junger anotou o uso de Case para a palavra perfeita e cunhou a expressão tempestade perfeita , utilizada como título de seu livro The Perfect Storm , lançado em 1997. O sucesso do livro fez com que a expressão fosse incorporada à cultura popular. Após o lançamento do filme homônimo (2000), adaptado do livro de Junger, o uso da expressão se intensificou, aplicando-se a qualquer evento em que uma situação é drasticamente agravada em decorrência de uma combinação excepcionalmente rara de circunstâncias.[4]No entanto, segundo Case, esse tipo de convergência de fatores, embora incomum, não é excepcionalmente raro ou único, apesar do sentido com que a expressão é comumente usada .[8]

Referências

  1. Miguel Sousa Tavares : "Desgraçadamente abateu-se sobre nós uma tempestade perfeita, por Ana Lemos, 21 de setembro de 2013
  2. ‘Tempestade perfeita’ castiga o Brasil até 2017. Por Angela Bittencourt . Valor Econômico, 7 de julho de 2015.
  3. Uma "tempestade perfeita" ocorre em países em desenvolvimento: o crescimento econômico e a indústria do álcool. Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA).
  4. a b c Andrew Stern (1 de janeiro de 2008). «Wordsmiths, avoid these words.». Reuters. Consultado em 19 de junho de 2008 
  5. "Prepare for another perfect storm". Por Mark Thomas, 19 de julho de 2010
  6. No original:"I have heard a brother of the story-telling trade at Naples preaching to a pack of good-for-nothing honest, lazy fellows by the sea-shore, work himself up into such a rage and passion with some of the villains whose wicked deeds he was describing and inventing, that the audience could not resist it; and they and the poet together would burst out into a roar of oaths and execrations against the fictitious monster of the tale, so that the hat went round, and the bajocchi tumbled into it, in the midst of a perfect storm of sympathy" .
  7. No original: "The weather bureau describes the disturbance as "the perfect storm" of its type. Seven factors were involved in the chain of circumstances that led to the flood ". Ver May 8th, 2008 (8 de maio de 2008). «The Grammarphobia Blog: The imperfect storm» 
  8. "Meteorologists Say "Perfect Storm" "(Not So Perfect)". Science Daily, 29 de junho de 2000

Ver também[editar | editar código-fonte]