Temporada da Sociedade Esportiva Palmeiras de 2021

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Sociedade Esportiva Palmeiras
Temporada 2021
Palmeiras logo.svg
Treinador Portugal Abel Ferreira
Presidente Brasil Maurício Galiotte
Patrocínio
Material Puma
◄◄ Temporada 2020 Futebol Temporada 2022 ►►

A temporada da Sociedade Esportiva Palmeiras de 2021 é a 107ª na história do clube. O Alviverde está participando de duas competições atualmente: a Copa Libertadores da América, e o Campeonato Brasileiro Série A. Participou também da Supercopa do Brasil, da Recopa Sul-Americana, do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil.

O treinador que iniciou a temporada foi Abel Ferreira.

Assim como a temporada anterior, as regras criadas pela devido à pandemia de COVID-19 no Brasil continuam em andamento.

Visão geral da temporada[editar | editar código-fonte]

Devido a um calendário apertado e pouco tempo pra treinos e descansar o time titular, o treinador Abel Ferreira confirmou que usaria jogadores reservas e das categorias de base para a disputa do Campeonato Paulista.[2]

Eventos anteriores[editar | editar código-fonte]

Após uma temporada vitoriosa, e, ao mesmo tempo, extenuante, onde disputou quase 80 partidas, o Palmeiras buscou um tempo de descanso antes de ingressar na temporada 2021, pedindo à FPF que adiasse o primeiro jogo da temporada, contra o Corinthians.[3] Isso também se devia ao fato de que o time ainda disputava a final da Copa do Brasil de 2020 quando a nova temporada começou.[3] Entretanto, seu pedido foi negado.[3] O técnico Abel Ferreira, que vinha reclamando do calendário do futebol brasileiro,[3] afirmou que usaria reservas e jogadores da base para a disputa do Campeonato Paulista como forma de descansar os jogadores titulares.[2]

Março: Campeonato Paulista e paralisações[editar | editar código-fonte]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Em 23 de março, o Palmeiras anunciou a contratação por empréstimo do volante Danilo Barbosa, que veio do Nice, da França.[4]

Campeonato Paulista[editar | editar código-fonte]

O Palmeiras estreou na temporada empatando com o Corinthians em Itaquera, pelo Campeonato Paulista.[5] Seguiram-se duas vitórias no Allianz Parque: uma contra o São Caetano, em partida atrasada da primeira rodada,[6] e uma contra a Ferroviária.[7]

Em 11 de março, o Governo do Estado de São Paulo anunciou que, devido ao avanço da pandemia de COVID-19 no estado, a competição regional estaria suspensa até o dia 30 do mês.[8] A FPF fez um pedido ao Ministério Público para que as partidas do torneio fossem remanejadas a outros estados, mas o pedido foi negado.[9] Dias depois, foi definido que o jogo contra o São Bento ocorreria em Volta Redonda, no Rio de Janeiro, onde os dois times empataram.[10] Em 26 de março, o Governo aumentou a paralisação até o dia 11 de abril.[11]

Abril: fracasso nas copas[editar | editar código-fonte]

Recopa Sul-Americana[editar | editar código-fonte]

Na partida de ida da Recopa Sul-Americana, o Palmeiras venceu o Defensa y Justicia na Argentina por 2 a 1.[12] Na partida de volta, o Palmeiras foi derrotado nos pênaltis após perder no tempo normal pelo mesmo placar.[13]

Supercopa do Brasil[editar | editar código-fonte]

Na partida única da disputa da Supercopa do Brasil, em Brasília, o Palmeiras foi derrotado nos pênaltis para o Flamengo.[14]

Campeonato Paulista[editar | editar código-fonte]

Pela primeira partida do Campeonato Paulista no mês, o Palmeiras foi derrotado pelo São Paulo em casa. O resultado marcou a queda de um tabu de 12 anos que o Alviverde tinha de invencibilidade sobre o Tricolor pelo torneio regional.[15] Seguiram-se um empate contra o Botafogo-SP, em Ribeirão Preto,[16] uma vitória contra o Guarani em Campinas,[17] e duas derrotas seguidas em casa: uma para o Mirassol,[18] e outra para a Inter de Limeira.[19]

Libertadores[editar | editar código-fonte]

Na estreia da Libertadores da América, o Palmeiras venceu o Universitario, no Peru.[20] Seguiu-se uma vitória por goleada em casa contra o Independiente del Valle,[21] partida onde o Palmeiras fez o gol de número 12.000 de sua história.[22]

Maio: vice-campeonato paulista e classificação na Libertadores[editar | editar código-fonte]

Em maio, o atacante Dudu não renovou seu vínculo de empréstimo com o Al-Duhail. Dudu foi reintegrado ao elenco palmeirense apenas em julho.[23]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Em 16 de maio, o Palmeiras anunciou no seu perfil do Twitter que o atacante Dudu, que estava emprestado ao clube catariano Al-Duhail, estaria de volta ao Alviverde, já que os árabes não exerceram seu direito de compra.[24] Entretanto, Dudu se reapresentará ao Palmeiras apenas no começo de julho, que é quando acaba seu contrato de empréstimo com o Al-Duhail.[25]

Campeonato Paulista[editar | editar código-fonte]

O Palmeiras começou o mês vencendo o Santo André fora de casa pela 10ª rodada do Paulista.[26] Seguiram-se duas vitórias: uma contra o Santos em casa, a primeira em clássicos na temporada,[27] e uma em Campinas, contra a Ponte Preta, que combinada com uma derrota do concorrente do grupo GE Novorizontino, garantiu a classificação do Alviverde para as quartas-de-final do torneio, onde pegaria o Bragantino.[28] O Alviverde venceu o time de Bragança fora de casa, e se classificou para as semifinais, onde pegaria o arquirrival Corinthians.[29]

Na partida única em Itaquera, o Palmeiras venceu o Alvinegro e se classificou para as finais do torneio pelo segundo ano consecutivo;[30] o Alviverde encararia o São Paulo, final que não ocorria desde a edição de 1992.[31]

Na primeira partida da final, Palmeiras e São Paulo empataram no Allianz Parque por 0 a 0.[32] Na partida de volta, o Palmeiras foi derrotado por 2 a 0, e ficou com o vice-campeonato.[33]

Libertadores[editar | editar código-fonte]

Jogando contra o Defensa y Justicia fora de casa, o Palmeiras conseguiu manter o 100% de aproveitamento nos três primeiros jogos da Libertadores.[34] Na partida seguinte, ao obter uma vitória contra o Independiente del Valle, no Equador, o Alviverde garantiu a classificação para as oitavas-de-final do torneio.[35] Com o triunfo, chegou a 12 jogos seguidos de invencibilidade como visitante, igualando o recorde do River Plate, que conseguiu o mesmo feito entre 2018 e 2019.[36] Entretanto, o Palmeiras perdeu a invencibilidade na competição na partida em casa contra o Defensa y Justicia.[37] Finalizou sua participação como primeiro colocado na fase de grupos ao golear o Universitario em casa.[38]

Campeonato Brasileiro[editar | editar código-fonte]

O Palmeiras estreou pelo Campeonato Brasileiro sendo derrotado pela contagem mínima contra o Flamengo, no Maracanã.[39]

Junho: eliminação na copa do Brasil e vitórias no Brasileiro[editar | editar código-fonte]

Em junho, o Palmeiras renovou os contratos de Willian, Raphael Veiga, Rony, e Zé Rafael (fotos, em sentido horário, do canto superior esquerdo)

Elenco[editar | editar código-fonte]

Em 5 de junho, o Palmeiras anunciou que o atacante Deyverson, que estava emprestado ao Alavés, seria reintegrado ao clube.[40] No fim do mês, no dia 26, o clube anunciou a renovação dos contratos de Willian, Zé Rafael, Raphael Veiga e Rony.[41]

Copa do Brasil[editar | editar código-fonte]

O Palmeiras iniciou o mês vencendo o CRB pela partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil.[42] Na partida de volta, no Allianz, o clube alagoano conseguiu reverter a vantagem e eliminar o clube paulista nos pênaltis.[43]

Campeonato Brasileiro[editar | editar código-fonte]

Vencendo a Chapecoense em casa pela segunda rodada, o Alviverde conseguiu seus primeiros três pontos no torneio.[44] Seguiram-se um empate contra o Corinthians,[45] e duas vitórias: uma contra o América Mineiro,[46] e outra contra o Bahia,[47] todas em casa, uma vitória contra o Juventude, em Caxias do Sul,[48] uma derrota para o Bragantino, em Bragança Paulista,[49] e uma vitória contra o Internacional, no Beira-Rio.[50]

Julho: reforços, liderança no Brasileirão e classificação na Libertadores[editar | editar código-fonte]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Em 9 de julho, o Palmeiras anunciou a contratação do volante Matheus Fernandes, que teve passagem pelo clube entre 2019 e 2020.[51] No fim do mês, no dia 23, o lateral-esquerdo Jorge, ex-Monaco, foi contratado.[52] No dia 31, o lateral-esquerdo uruguaio Joaquín Piquerez foi anunciado como novo reforço, vindo do Peñarol.[53] Todos os jogadores assinaram contrato até dezembro de 2025.

Campeonato Brasileiro[editar | editar código-fonte]

Na primeira partida do mês, o Palmeiras venceu o Sport fora de casa.[54] Seguiram-se vitórias contra o Grêmio (onde assumiu a liderança do campeonato)[55] o Santos,[56] e o Fluminense,[57] todas em casa; uma vitória contra o Atlético Goianiense,[58] em Goiânia, e um empate contra o São Paulo, no Morumbi.[59]

Libertadores[editar | editar código-fonte]

Pela partida de ida das oitavas-de-final, o Palmeiras abriu vantagem ao vencer o chileno Universidad Católica fora de casa pela contagem mínima.[60] A vitória representou um fato inédito: o Palmeiras chegou a 13 jogos de invencibilidade como visitante, a maior sequência na história do torneio.[61] Uma semana depois, na partida de volta, o Palmeiras repetiu o placar e se classificou para as quartas-de-final do torneio, onde pegaria o São Paulo.[62]

Agosto: classificação na Libertadores, e caça ao líder no Brasileiro[editar | editar código-fonte]

Elenco[editar | editar código-fonte]

No dia 5, o atacante Miguel Borja, que havia acabado de retornar de empréstimo do Junior Barranquilla, foi novamente emprestado, desta vez para o Grêmio, até o final de 2022.[63] Dois dias depois, o Colorado Rapids, dos Estados Unidos, anunciou a contratação por empréstimo do lateral Lucas Esteves.[64] No dia 9, após longa negociação, o também lateral-esquerdo Matías Viña foi vendido para a Roma.[65] No dia 25, o meia Lucas Lima foi emprestado ao Fortaleza.[66]

Campeonato Brasileiro[editar | editar código-fonte]

Na primeira partida do mês, o Palmeiras foi derrotado pelo Fortaleza em casa. O resultado pôs um fim numa sequência de dez jogos sem derrota do Alviverde na temporada.[67] Na partida seguinte, em duelo de líderes contra o Atlético Mineiro, em Belo Horizonte, o time da casa levou a melhor e abriu cinco pontos de vantagem na liderança para o Palmeiras.[68] Seguiu-se uma derrota contra o Cuiabá, em casa, o quarto jogo seguido sem vitória no Brasileirão.[69] Recuperou-se ao vencer o Athletico Paranaense em casa, e finalizando o mês com 35 pontos.[70]

Libertadores[editar | editar código-fonte]

No dia 10, o Palmeiras empatou com o São Paulo no Morumbi, pela partida de ida das quartas-de-final.[71] Uma semana depois, no Allianz Parque, o Palmeiras venceu por 3–0 e se classificou para as semifinais,[72] onde pegará o Atlético Mineiro, sendo o primeiro duelo entre as duas equipes na história do torneio.[73]

Setembro: tropeços no Brasileiro e finalista da Libertadores[editar | editar código-fonte]

Campeonato Brasileiro[editar | editar código-fonte]

Devido data FIFA, a primeira partida do mês do Palmeiras foi apenas no dia 12, quando perdeu em casa para o Flamengo na primeira partida do returno do Brasileiro.[74] Seguiu-se uma vitória contra a Chapecoense, fora de casa.[75] Uma semana depois, sofreu uma derrota no Derby Paulista, fora de casa.[76]

Libertadores[editar | editar código-fonte]

Na partida de ida da semifinal da Libertadores, Palmeiras e Atlético Mineiro empataram sem gols em São Paulo.[77] Uma semana depois, em Belo Horizonte, os times empataram por 1–1. Pelo critério do gol fora de casa, o Palmeiras conseguiu a classificação e foi para a segunda final consecutiva de Libertadores, a sexta da sua história.[78] O Alviverde enfrentará o Flamengo, após este vencer o Barcelona de Guayaquil na semifinal da outra chave.[79]

Outubro[editar | editar código-fonte]

Campeonato Brasileiro[editar | editar código-fonte]

Em casa, o Palmeiras empatou com o Juventude na primeira rodada do mês. Tal resultado manteve o Palmeiras na vice-liderança, entretanto, a dez pontos do líder.[80] Na rodada seguinte, diante do América Mineiro, em Belo Horizonte, um novo revés que fez o clube cair para a terceira posição no campeonato.[81] Seguiu-se uma nova derrota, desta vez contra o Bragantino no Allianz Parque, em jogo que recebeu a torcida de volta pela primeira vez no estádio na temporada.[82] A má fase no torneio nacional continuou após empate com o Bahia, na Fonte Nova, em Salvador. O Alviverde chegou à quinta rodada seguida sem vitória, e caiu para o quarto lugar.[83] A primeira vitória no mês veio na partida seguinte, contra o Internacional, quando venceu pela contagem mínima, no Allianz.[84]

Clube[editar | editar código-fonte]

Elenco Principal[editar | editar código-fonte]

Soccerball current event.svg Última atualização feita em 17 de outubro de 2021.[85]

Legenda
  • Capitão: Capitão
  • Lesionado: Jogador contundido
  • Prata da casa: Prata da casa (jogador da base)

Em asterisco (*), o número em relação à numeração na Copa Libertadores de 2021.

O zagueiro chileno Benjamín Kuscević se juntou ao Palmeiras no final de 2020, vindo da Universidad Católica, do Chile.
Jogador Nascimento Contratado de Início do contrato Fim do contrato
Goleiros
1 Brasil Vinicius Silvestre Prata da casa G 28 de Março de 1994 Categorias de base 07/2013 12/2024
21 Brasil Weverton G 13 de Dezembro de 1987 Brasil Athletico Paranaense 01/2018 12/2024
42 Brasil Jailson G 20 de Julho de 1981 Brasil Ceará 10/2014 12/2021
Defensores
3 Brasil Renan Prata da casa Z 19 de Maio de 2002 Categorias de base 01/2021 10/2025
4 Chile Benjamín Kuscević Z 2 de Maio de 1996 Chile Universidad Católica 11/2020 12/2025
13 Brasil Luan Z 10 de Maio de 1993 Brasil Vasco da Gama 04/2017 03/2023
15 Paraguai Gustavo Gómez Z 6 de Maio de 1993 Itália Milan 08/2018 06/2024
2 Brasil Marcos Rocha LD 11 de Dezembro de 1988 Brasil Atlético Mineiro 01/2018 12/2022
12 Brasil Mayke Lesionado LD 10 de Novembro de 1992 Brasil Cruzeiro 05/2017 12/2023
6 Brasil Jorge Lesionado LE 28 de Março de 1996 Mónaco Monaco 07/2021 12/2025
22 Uruguai Joaquín Piquerez LE 24 de Agosto de 1998 Uruguai Peñarol 07/2021 12/2025
26 Brasil Victor Luis Prata da casa LE 23 de junho de 1993 Categorias de base 07/2013 12/2022
Meio-campistas
5 Brasil Patrick de Paula Prata da casa V 08 de Setembro de 1999 Categorias de base 01/2020 12/2024
18 Brasil Danilo Barbosa V 28 de Fevereiro de 1996 França Nice 03/2021 12/2021
25 Brasil Gabriel Menino Lesionado Prata da casa V 29 de Setembro de 2000 Categorias de base 01/2020 12/2024
28 Brasil Danilo Lesionado Prata da casa V 29 de Abril de 2001 Categorias de base 09/2020 09/2025
30 Brasil Felipe Melo Capitão V 26 de Junho de 1983 Itália Internazionale 01/2017 12/2021
38 Brasil Matheus Fernandes V 30 de Junho de 1998 Sem clube 07/2021 12/2025
8 Brasil Zé Rafael M 16 de Junho de 1993 Brasil Bahia 01/2019 12/2024
14 Brasil Gustavo Scarpa M 05 de Janeiro de 1994 Sem clube 06/2018 12/2022
23 Brasil Raphael Veiga M 19 de Junho de 1995 Brasil Coritiba 12/2016 12/2024
Atacantes
7 Brasil Rony A 11 de maio de 1995 Brasil Athletico Paranaense 02/2020 12/2025
9 Brasil Luan Silva Lesionado A 26 de Fevereiro de 1999 Brasil Vitória 05/2019 12/2021
10 Brasil Luiz Adriano A 12 de Abril de 1987 Rússia Spartak Moscou 07/2019 07/2023
11 Brasil Wesley Prata da casa A 30 de Março de 1999 Categorias de base 01/2020 12/2024
16/9* Brasil Deyverson A 19 de Novembro de 1991 Espanha Levante 07/2017 06/2022
19 Brasil Breno Lopes A 24 de janeiro de 1996 Brasil Juventude 11/2020 12/2024
27 Brasil Gabriel Veron Prata da casa A 03 de Setembro de 2002 Categorias de base 01/2020 09/2025
29 Brasil Willian A 19 de Novembro de 1986 Brasil Cruzeiro 01/2017 12/2022
43 Brasil Dudu A 7 de Janeiro de 1992 Ucrânia Dínamo de Kiev 01/2015 12/2023

Jogadores da base com aparições no time principal[editar | editar código-fonte]

Jogador Nascimento Início contrato Fim contrato
Defensores
32 Brasil Gustavo Garcia Prata da casa LD 4 de Janeiro de 2002 2021 01/2022
44 Brasil Henri Lesionado Prata da casa Z 19 de Fevereiro de 2002 2021 06/2022
46 Brasil Vanderlan Prata da casa LE 7 de Setembro de 2002 2020 2024
66/37* Brasil Michel Prata da casa Z 20 de maio de 2003 2020 09/2026[86]
Meias
35 Brasil Fabinho Prata da casa M 9 de Abril de 2002 2021 10/2022
65 Brasil Pedro Bicalho Prata da casa M 23 de Abril de 2001 2020 12/2022
Atacantes
41 Brasil Giovani Prata da casa A 1 de Janeiro de 2004 2021 05/2024[87]
48 Panamá Newton Williams Prata da casa A 2 de Janeiro de 2001 2021 09/2021
49 Brasil Gabriel Silva Prata da casa A 22 de Março de 2002 2020 02/2023

Referência:[88]

Comissão Técnica[editar | editar código-fonte]

Comissão técnica
Nome Função
Portugal Abel Ferreira Técnico
Portugal Carlos Martinho Auxiliar técnico
Portugal Vítor Castanheira Auxiliar técnico
Brasil Andrey Lopes Auxiliar técnico
Brasil Anderson Barros Diretor de futebol
Brasil Cícero Souza Gerente de futebol
Brasil Edu Dracena Assessor de futebol
Brasil Rogério Godoy Treinador de goleiros
Brasil Thales Damasceno Treinador de goleiros
Portugal João Martins Preparador físico
Portugal Tiago Costa Analista de desempenho
Brasil Guilherme Dias Analista de desempenho
Brasil Rafael Costa Analista de desempenho
Brasil Roberto Torrecilhas Analista de desempenho

Transferências[editar | editar código-fonte]

Legenda

Empréstimos[editar | editar código-fonte]

Jogadores emprestados ao Palmeiras[editar | editar código-fonte]

Jogador Emprestado de Início do empréstimo Fim do empréstimo
Meio-campistas
18 Brasil Danilo Barbosa V França Nice 23/03/2021 31/12/2021
Atacantes
9 Brasil Luan Silva A Brasil Vitória 22/05/2019 31/12/2021

Jogadores emprestados pelo Palmeiras[editar | editar código-fonte]

Jogador Emprestado para Início do empréstimo Fim do empréstimo Contrato com o Palmeiras até
Defensores
Brasil Pedrão Prata da casa Z Portugal Portimonense 27/07/2021 30/06/2022 31/12/2023
Brasil Lucas Esteves Prata da casa LE Estados Unidos Colorado Rapids 07/08/2021 30/06/2022 31/12/2024
Meio-campistas
Brasil Alan M Brasil Operário-PR 26/08/2021 30/11/2021 31/12/2023
Brasil Lucas Lima M Brasil Fortaleza 25/08/2021 31/12/2021 31/12/2022
Atacantes
Paraguai Aníbal Prata da casa A Portugal União de Leiria 06/08/2021 30/06/2022 31/03/2023
Brasil Carlos Eduardo A Brasil Athletico Paranaense 14/01/2020 31/12/2022 31/12/2023
Brasil Fabrício Prata da casa A Brasil Bahia 02/03/2021 31/12/2021 31/12/2024
Colômbia Miguel Borja A Brasil Grêmio 05/08/2021 31/12/2022 31/12/2023
Brasil Rafael Elias Prata da casa A Brasil Cuiabá 27/05/2021 31/12/2021 31/12/2023
Brasil Yan Prata da casa A Portugal Moreirense 16/08/2020 30/06/2023 07/2023[89]
Colômbia Iván Angulo Prata da casa A Portugal Portimonense 11/08/2021 30/06/2022 31/12/2024

Referência:[90]

Uniformes[editar | editar código-fonte]

Fornecedor: Puma / Patrocinadores: Crefisa e Faculdade das Américas (FAM)

Com um contrato de três temporadas assinado com o Palmeiras,[91] a alemã Puma entrou na sua terceira temporada vestindo o clube palestrino. Os uniformes principais para a temporada 2021/22 foram lançados no dia 2 de março.[92] Em junho de 2021, Palmeiras e Puma anunciaram a renovação do contrato até o final de 2024.[93]

Uniformes dos jogadores[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro[94]
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro (alternativo)[16]
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro (alternativo 2)[20]
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro (alternativo 3)[45]
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo[94]
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo (alternativo)[12]
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo (alternativo 2)[50]
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro[82]
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro (alternativo)[5]

Uniformes dos goleiros[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro[94]
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo[94]
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro[94]

Competições[editar | editar código-fonte]

Crystal Clear app kworldclock.png Todos os horários dos jogos estão no horário de Brasília (UTC−3).

Resumo das Participações[editar | editar código-fonte]

Torneio Pos\Fas Pts J V E D GP GC SG %
Paulista 28 16 8 4 4 21 12 9 58.33%
Libertadores Final 27 12 8 3 1 27 9 18 75%
Brasileiro 43 26 13 4 9 38 32 6 55.13%
Copa do Brasil Terceira Fase 3 2 1 0 1 1 1 0 50%
Recopa Sul-Americana 3 2 1 0 1 3 3 0 50%
Supercopa do Brasil 1 1 0 1 0 2 2 0 50%

Campeonato Paulista[editar | editar código-fonte]

Primeira Fase[editar | editar código-fonte]

Grupo B
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG %
1 Bandeira de Bragança Paulista.jpg Red Bull Bragantino 23 12 6 5 1 15 7 +8 64
2 Bandeira da cidade de São Paulo.svg Palmeiras 21 12 6 3 3 18 10 +8 58
3 Novo Horizonte Flag.jpg Novorizontino 19 12 5 4 3 17 12 +5 52
4 Bandeira de Itu.jpg Ituano 13 12 4 1 7 10 14 –4 36
Desempenho por rodada[editar | editar código-fonte]
Rodadas 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12
Local C F F C C F F C C F C F
Resultado V E E V D E V D D V V V
Colocação
Partidas[editar | editar código-fonte]

Fase Final[editar | editar código-fonte]

Copa Libertadores da América[editar | editar código-fonte]

Atual campeão da Libertadores, o Palmeiras está automaticamente classificado para a fase de grupos.

Fase de Grupos[editar | editar código-fonte]

Grupo A
Pos. Equipe Pts J V E D GP GC SG
1 Brasil Palmeiras 15 6 5 0 1 20 7 +13
2 Argentina Defensa y Justicia 9 6 2 3 1 11 8 +3
3 Equador Independiente del Valle 5 6 1 2 3 8 11 –3
4 Peru Universitario 4 6 1 1 4 6 19 –13
  PAL DYJ UNI IDV
Palmeiras 3–4 6–0 5–0
Defensa y Justicia 1–2 3–0 1–1
Universitario 2–3 1–1 3–2
Independiente del Valle 0–1 1–1 4–0
Desempenho por rodada[editar | editar código-fonte]
Rodadas 1 2 3 4 5 6
Local F C F F C C
Resultado V V V V D V
Colocação
Jogos[editar | editar código-fonte]

Fase Final[editar | editar código-fonte]

Campeonato Brasileiro[editar | editar código-fonte]

Tabela[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 18 de outubro.
Pos. Equipes P J V E D GP GC SG % M Classificação ou rebaixamento
1 Minas Gerais Atlético Mineiro 56 26 17 5 4 42 19 +23 72 Estável Fase de grupos da Copa Libertadores de 2022
2 Rio de Janeiro Flamengo 46 24 14 4 6 46 21 +25 64 Estável
3 Ceará Fortaleza 45 27 13 6 8 35 30 +5 56 Estável
4 São Paulo Palmeiras 43 26 13 4 9 38 32 +6 55 Aumento1
5 São Paulo Red Bull Bragantino 42 26 10 12 4 42 31 +11 54 Baixa1 Segunda fase da Copa Libertadores de 2022
6 São Paulo Corinthians 40 27 10 10 7 28 24 +4 49 Estável
7 Rio Grande do Sul Internacional 39 26 10 9 7 34 27 +7 50 Estável Fase de grupos da Copa Sul-Americana de 2022
8 Rio de Janeiro Fluminense 36 26 9 9 8 25 27 –2 46 Aumento2
9 Mato Grosso Cuiabá 35 27 7 14 6 26 26 0 43 Estável
10 Paraná Athletico Paranaense 34 26 10 4 12 32 33 –1 44 Baixa2
11 Goiás Atlético Goianiense 34 26 8 10 8 22 24 –2 44 Estável
12 São Paulo São Paulo 34 27 7 13 7 22 26 –4 42 Aumento1
13 Minas Gerais América Mineiro 32 27 7 11 9 25 29 –4 39 Baixa1
14 Ceará Ceará 31 25 6 13 6 24 27 –3 41 Estável
15 São Paulo Santos 29 26 6 11 9 23 32 –9 37 Aumento1
16 Bahia Bahia 28 26 7 7 12 28 38 –10 36 Aumento1
17 Rio Grande do Sul Juventude 28 27 6 10 11 27 36 –9 35 Baixa2 Zona de rebaixamento à Série B de 2022
18 Pernambuco Sport 27 27 6 9 12 14 22 –8 33 Estável
19 Rio Grande do Sul Grêmio 26 25 7 5 13 23 30 –7 35 Estável
20 Santa Catarina Chapecoense 13 27 1 10 16 24 46 –22 16 Estável
Desempenho por rodada[editar | editar código-fonte]
Rodadas 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38
Local F C C F C F C F F C C F C F C F C C F C F F C F C F C C F F C F C F C F F C
Resultado D V E V V D V V V V V V V E D D D V D V D E D D E V
Colocação 17º
Jogos[editar | editar código-fonte]

Supercopa do Brasil[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Supercopa do Brasil de 2021