Teofilacto Rangabe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Teofilacto Rangabe
Nacionalidade Império Bizantino
Filho(s) Miguel I Rangabe
Ocupação Almirante
Principais trabalhos
Religião Catolicismo

Teofilacto Rangabe (em latim: Θεοφύλακτος Ῥαγγαβέ; fl. 780) foi um almirante bizantino, e o pai do imperador Miguel I Rangabe (r. 811–813). É conhecido apenas por sua participação, junto com vários outros oficiais de alta-patente, em uma conspiração fracassada em 780 para tomar o trono da imperatriz regente Irene de Atenas e para elevar em seu lugar Nicéforo, o filho mais velho sobrevivente de Constantino V Coprônimo (r. 741–775). Na época, ele mantinha o posto de drungário (almirante) do Dodecaneso (aproximadamente o sul do mar Egeu). Após a conspiração ser descoberta, Irene fez com que os conspiradores fossem publicamente chicoteados, tonsurados e banidos.[1][2]

Referências

  1. Treadgold 1988, p. 60–61, 128, 405.
  2. Winkelmann 2001, p. 672–673.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Treadgold, W. T. (1988). The Byzantine Revival 780-842. Stanford: [s.n.] 
  • Winkelmann, Friedhelm; Lilie, Ralph-Johannes; Ludwig, Claudia; Pratsch, Thomas; Rochow, Ilse; Zielke, Beate (2001). «Theophylaktos (#8294)». Prosopographie der mittelbyzantinischen Zeit: I. Abteilung (641–867), 4. Band: Platon (#6266) – Theophylaktos (#8345) (em alemão). Berlim, Alemanha e Nova Iorque, EUA: Walter de Gruyter. ISBN 978-3-11-016674-3