Teoria do consenso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Teoria do Consenso)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A teoria do consenso é uma das teses da criminologia concebida por Emilé Durkheim sendo classificada em dois grupos pela Escola Positivista da Criminologia. Foi formada pela Escola de Chicago. Estabelece uma ideia contrária diante das quatro outras teses que têm como objetivo estudar as causas da criminalidade na sociedade. Ressaltando também que ela tem relação com o conservadorismo.

Conceito da Teoria do Consenso[editar | editar código-fonte]

A teoria concebida pelo pensamento do sociólogo Emilé Durkheim afirma que a Teoria do Consenso se concretiza quando todos os membros de uma determinada sociedade estabelecem objetivos a serem seguidos, sendo estes trabalhando o máximo possível, adotando princípios a serem seguidos para que cheguem aos objetivos em prol do bem comum.

A sociedade que adota este tipo de teoria se baseia na estrutura social onde cada um exerce uma função (funcionalismo) sendo estes indivíduos responsáveis para desempenhar as funções que a estrutura social o oferece (estruturalismo).[carece de fontes?]

Princípios da Teoria do Consenso[editar | editar código-fonte]

  1. Toda a sociedade trabalha em prol do bem comum, fazendo com que a sociedade se torne estável.
  2. Toda a sociedade se encontra integrada (integração)
  3. Todas as pessoas da sociedade são responsáveis pela função que lhes é conferida, contribuindo para a manutenção da sociedade onde vive como se fosse um sistema (coordenação funcional)
  4. Toda a estrutura social é baseada no consenso entre seus membros sobre os diversos valores da sociedade.

O bem-estar da sociedade faz parte das estruturas sociais, onde a sociedade tem como um objetivo só a manutenção do sistema - opondo-se ao funcionamento anormal - sendo toda tentativa de mudança social uma falha no sistema, fazendo com que não se consiga mais unir as pessoas da sociedade em seus valores e suas finalidades. Ou seja, a Teoria do Consenso baseia-se na coordenação e cooperação e não na subordinação dos indivíduos na sociedade. [1]

Referências

Ligaçōes externas[editar | editar código-fonte]