Terapia holística

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Terapia Holística é o nome dado a qualquer terapia que siga os princípios do holismo. Ou seja: que aborda o problema a ser tratado como um todo, não através de uma visão fragmentada do real.

A abordagem holística acredita que os elementos emocional, mental, espiritual e físico de cada pessoa formam um sistema, e objetiva tratar de toda a pessoa em seu contexto, concentrando-se tanto na causa da doença como dos sintomas[1].

A terapia holística visa equilibrar estados mentais-emocionais negativos, desbloquear a energia dos centros, trazer mais autoconsciência corporal, emocional, mental e espiritual,  entre outros, para minimizar o sofrimento.

Trata pessoas que podem não ser consideradas doentes, tecnicamente, mas que querem melhorar a utilização dos seus corpos e sentir maior plenitude nas suas vidas.

A terapia holística é uma alternativa de tratamento que considera o ser humano uma individualidade complexa formada por muitos corpos (corpo físico, corpo energético, corpo emocional, corpo mental e corpos anímicos e espirituais). Os problemas que aparecem no corpo físico são reflexos de desajustes energéticos e emocionais-mentais, então o ser humano deve ser tratado como um todo, holisticamente. O mais importante é tratar as causas das doenças, para que os efeitos sejam suprimidos.

Uma equipe de trabalho holístico deveria contar com a ajuda de diversos profissionais da saúde, incluindo abordagens convencionais.  

Enfermeiros, técnicos e assistentes sociais ajudam na integração e interações entre pacientes, familiares, equipe da saúde e comunidade e podem fazer parte de uma equipe holística. Profissões como a tanatologia[2] , harpaterapia [3] [4], arteterapia[5] , capelania [6]podem ajudar com meditações, orações e estudos na assistência espiritual. A psicologia, cinesiologia [7], ecoterapia, dança circular, terapia ocupacional, cromaterapia, aromaterapia, cura prânica, reiki [8], reconexão, florais, musicoterapia [9]e outras atividades como contação de histórias e atividades lúdicas  (por exemplo, palhaços)  podem apoiar emocional e mentalmente os pacientes. E a medicina holística como a acupuntura[10], ayuverda[11], homeopatia , terapia neural, antroposófica, fitoterapia, florais, ozonioterapia juntamente com a medicina convencional, as atividades físicas da educação física, fisioterapia, exercícios físicos orientais (yoga, tai-chi, lian gong), massagens, nutrição, arquitetura ajudam fisicamente o paciente. 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Definition: Holism». 2004. Consultado em 17 de agosto de 2007  Parâmetro desconhecido |day= ignorado (|data=) sugerido (ajuda); Verifique data em: |access-date=, |date= (ajuda)
  2. «SOTAMIG – Sociedade de Tanatologia e Cuidado Paliativo de Minas Gerais». sotamig.com.br. Consultado em 19 de janeiro de 2016 
  3. «Harp Therapy Journal». Harp Therapy Journal. Consultado em 19 de janeiro de 2016 
  4. «Harmonian». harmonian.com.br. Consultado em 19 de janeiro de 2016 
  5. «Arte terapia». Wikipédia, a enciclopédia livre.  
  6. «Capelão». Wikipédia, a enciclopédia livre.  
  7. «Cinesiologia». Wikipédia, a enciclopédia livre.  
  8. «Reiki». Wikipédia, a enciclopédia livre.  
  9. «Musicoterapia». Wikipédia, a enciclopédia livre.  
  10. «Acupuntura». Wikipédia, a enciclopédia livre.  
  11. «Ayurveda». Wikipédia, a enciclopédia livre.  
Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.