Teresa Teng

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Teresa Teng
Teresa Teng Deng Lijun Taiwanese Singer.jpg
Teresa Teng em aquarela.
Informação geral
Nascimento 29 de janeiro de 1953
Origem República da China (Formosa)
País Taiwan
Data de morte 8 de maio de 1995 (42 anos)
Gênero(s) Mandopop
Cantopop
J-Pop
Instrumento(s) Voz
Período em atividade 1967 - 1995
Gravadora(s) Polydor
PolyGram

Teresa Teng (29 de janeiro de 19538 de maio de 1995), às vezes escrito Tang ou Deng, foi uma influente cantora pop formosana.

Conhecida por suas canções de música folclórica e baladas românticas, Teng fez imenso sucesso em lugares como China, Formosa, Hong Kong, Singapura, Malásia e Japão, sendo considerada hoje a contora mais famosa da Ásia e a sétima artista mais lembrada da década de 1980.

Gravou canções em mandarim, Vietnamita, cantonês, japonês, indonésio e inglês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Teresa Teng (em pinyin, Dèng Lìjūn; em chinês tradicional, 鄧麗君; em chinês simplificado, 邓丽君) nasceu em um vilarejo do condado de Yunlin, em uma família chinesa originária da província de Hebei. Ela foi educada na escola de educação secundária para garotas de Ginling. Desde criança recebeu vários prêmios de canto em competições de talento. O seu dom ajudou a sustentar a família durante o desenvolvimento econômico de Formosa (Taiwan) na década de 1960. Com a aprovação de seu pai, Teng deixou a escola para cantar profissionalmente.

Em 1968, ela experimentou a fama pela primeira vez ao participar de um conhecido programa musical, que a levou a fazer contrato com gravadoras. Em seguida lançou vários álbuns. Em 1973, Teresa tentou atrair o mercado japonês através do programa Kōhaku Uta Gassen, recebendo um prêmio. Continuou a cantar em japonês, e a canção "Airport" (空港), de 1974, conquistou o país. Em 1979, Teresa foi forçada a deixar brevemente o Japão por ter um passaporte falso indonésio que fora comprado por 20 dólares. Na época as relações diplomáticas entre Formosa e Japão ficaram ruins por causa da entrada da China no Conselho de Segurança das Nações Unidas. Sua popularidade então se expandiu para a Malásia e a Indonésia.

Terminado seu contrato com a Polydor em 1981, Teresa Teng assinou contrato com a Taurus Records para reestrelar no Japão. Foi em 1984 que se lançou o álbum mais aclamado de Teng, Light Exquisite Feeling (淡淡幽情), que contém doze poemas escritos pelas dinastias Tang e Song, em uma mistura com a música ocidental moderna e chinesa tradicional de vários compositores envolvidos em trabalhos anteriores de Teresa. A canção mais célebre é "Wishing We Last Forever" (但願人長久).

Entretanto, as tensões entre Formosa e China continuaram, o que significou o banimento de sua música, bem como de outros artistas, da China continental durante o começo dos anos 80, por serem "muito burgueses"[1]. Apesar disso, o mercado negro conseguiu trazer as canções de Teng a discotecas e, inclusive, a prédios governamentais, antes do banimento. Como ela tinha o mesmo sobrenome de Deng Xiaoping, algumas pessoas passaram a chamá-la de "Pequena Deng"[2].

A casa de Teresa Teng.
Portal A Wikipédia possui o
Portal da República da China

Em 1989, ela se apresentou em Paris durante o Protesto na Praça da Paz Celestial, cantando para estudantes e proclamando seu apoio à democracia. Em 27 de maio daquele ano, cerca de 300 mil pessoas compareceram ao concerto chamado "Canções democráticas dedicadas à China" (民主歌聲獻中華) em um autódromo de Hong Kong. Teresa Teng já havia sonhado em dar um concerto na China continental, tendo sido publicamente convidada pelo governo chinês, mas sua morte impediu que isso acontecesse[3].

Aos quarenta e dois anos, Teng faleceu de um severo ataque de asma enquanto passava suas férias em Chiang Mai, na Tailândia. Recebeu um funeral de Estado em Formosa, com a bandeira de seu país em cima de seu caixão. Seu corpo foi enterrado no cemitério de Chin Pao San, perto de Jinshan. Muitos fãs visitam o local, bem como a casa em Hong Kong que Teresa adquiriu em 1986.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Em maio de 2002, uma figura de cera de Teresa Teng foi exposta no Museu Madame Tussauds em Hong Kong.
  • Em comemoração aos 12 anos de sua morte, em 2007 foi criado um jdrama em formato de filme sobre sua vida, Teresa Teng Monogatari (A história de Teresa Teng). Ela foi interpretada por Yoshino Kimura e mostrou detalhes de sua vida profissional e amorosa, como a relação fracassada com seu noivo rico e também seu namorado francês, retratado como um aproveitador. Seu irmão na vida real ajudou a recriar seus passos para o filme.
  • Teresa teve um breve relacionamento com o Ator/Cantor/Diretor Jackie Chan. Depois do término de seu namoro, ficaram um tempo sem se falar. Passado alguns anos se tornaram amigos. Jackie não foi ao seu funeral por motivos pessoais (sempre trabalhou muito e na época já estava casado), no entanto como "homenagem" a ela ouviu sua música favorita de Teresa.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Teresa Teng