Terminal Rodoviário Bresser

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Terminal Rodoviário Bresser
Informações históricas
Inauguração 23 de agosto de 1980 (38 anos) - Urbano

28 de janeiro de 1988 (31 anos) - Rodoviário

Fechamento abril de 1982 (37 anos) – Urbano

2 de dezembro de 2001 (17 anos) - Rodoviário

Localização
Localização São Paulo, SP  Brasil

O Terminal Rodoviário Bresser foi um terminal de ônibus construído pela Companhia do Metropolitano de São Paulo anexo à estação homônima da Linha 3 - Vermelha. Inicialmente projetado para ser um terminal urbano, passou a funcionar como terminal rodoviário até ser desativado por ociosidade em 2001, tornando-se um Elefante branco. Atualmente sedia um batalhão da Polícia Militar.

História[editar | editar código-fonte]

Até a década de 1970 São Paulo possuía apenas o Terminal Rodoviário da Luz. Inaugurado em 1961, já era considerado obsoleto pelo DNER nos anos 1970, obrigando o governo paulista a lançar o Plano Integrado de Terminais Rodoviários de Passageiros (PITERP) em 1978, que previa construção de novos terminais rodoviários em São Paulo, sendo um deles na Zona Leste.[1] Dos 5 terminais previstos, apenas 3 foram implantados: Terminal Intermodal Jabaquara (1977), Terminal Rodoviário Tietê (1982) e Barra Funda (1989).[2] Até a abertura do terminal Barra Funda, os terminais Jabaquara e Tietê passaram a década de 1980 saturados. [3]

A implantação de terminais nos arredores das estações de metrô era estudada na mesma época, sendo que a estação Bresser tinha previsão de receber um terminal de ônibus urbano, embora a prefeitura de São Paulo tenha sido contra a implantação do mesmo. A estação foi inaugurada em 23 de agosto de 1980, com um terminal de ônibus urbano anexo recebendo 8 linhas municipais. Esse terminal permaneceu ocioso, confirmando as previsões da prefeitura paulistana e da CMTC de que não haveria demanda para a construção desse terminal. Em maio de 1982, o terminal encontrava-se desativado enquanto prefeitura e governo do estado decidiam sua remodelação. No fim, o governo do estado resolveu adaptar sua estrutura e transferir linhas rodoviárias de Minas Gerais do Terminal Tietê para o Bresser, criando assim o Terminal Rodoviário Bresser. Depois de cinco anos entre sua desativação, projetos e obras, o novo Terminal Rodoviário Bresser foi aberto em 28 de janeiro de 1988.

Enquanto as projeções de demanda indicavam o atendimento de 8 mil passageiros por dia, seis anos depois de inaugurado o terminal atendia apenas a 3200, menos que terminais clandestinos de sacoleiros, evidenciando novamente sua ociosidade.[4] Em 1990 os Terminais Bresser, Tietê e Barra Funda, recém-inaugurado, são concedidos para a iniciativa privada. Após remodelações, passam a atender mais linhas enquanto o Terminal Bresser passa por um lento processo de esvaziamento, aliado à limitações do sistema viário do seu entorno (cada vez mais congestionado) que culminou com sua desativação em 2 de dezembro de 2001. Até aquele momento atendia a 34 linhas e 145 cidades do estado de Minas Gerais. [5] [6]

Seu prédio abriga atualmente o 2º Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran) [7], embora existam planos do Metrô São Paulo de reativar o Terminal Urbano de Ônibus.[8]

Referências

  1. Stanislav Feriancic, José Henrique G. Verroni, Gabriel Feriancic (16 de outubro de 2003). «Planejamento Sistêmico de Terminais Rodoviários nas regiões Metropolitanas» (PDF). ETTL Engenharia de Transporte. Tráfego e Logística. Consultado em 26 de dezembro de 2017 
  2. «Terminal na região é planejado desde 1978:Objetivo era extinguir rodoviárias centrais». Folha Online. 6 de março de 2011. Consultado em 26 de dezembro de 2017 
  3. «Saturadas, rodoviárias de São Paulo e do Rio estão a beira de um colapso». Folha de S. Paulo Ano 69, edição 21969, Caderno Cidades, página C1. 27 de maio de 1989. Consultado em 26 de dezembro de 2017 
  4. André Lozano (19 de abril de 1993). «Novas "rodoviárias" tumultuam centro». Folha de S. Paulo Ano 7, edição 23392, caderno São Paulo, página 1. Consultado em 26 de dezembro de 2017 
  5. Agência Estado (3 de dezembro de 2001). «Terminal Rodoviário Bresser é desativado em SP». Estadão. Consultado em 26 de dezembro de 2017 
  6. «Você sabia que a Zona Leste já teve um terminal rodoviário?». Leste Online. 27 de agosto de 2017. Consultado em 26 de dezembro de 2017 
  7. Eduardo Cedeño Martellotta (7 de maio de 2009). «Região tem batalhão de trânsito». Jornal do Brás. Consultado em 26 de dezembro de 2017 
  8. Secretaria Municipal de Mobilidade e Transporte (dezembro de 2017). «Terminais planejados - Página 78» (PDF). SPTrans. Consultado em 26 de dezembro de 2017