Terno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Novembro de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Terno comum/Terno Transpassado.

O terno, costume (português brasileiro) ou fato (português europeu) é um conjunto de indumentária tanto masculino como feminino produzido a partir do mesmo tipo de tecido. É composto de calças, casaco e, por vezes, colete, daí o nome terno (de três peças). A rigor, o terno é o conjunto da calça, paletó e colete, sendo que este último foi, aos poucos, sendo deixado de lado, e foi-se tornando, socialmente aceito, o terno como conjunto apenas da calça com o paletó. Para a indumentária feminina, que é composta por uma saia e um casaco, em Portugal usa-se o termo fato de saia e casaco, e, no Brasil, o termo francês tailleur [taiér].[1]

É tido como o traje do estadista ou do homem de negócios ocidental. O terno adquiriu sua forma atual durante a Revolução Industrial do século XVIII na Inglaterra, mudando profundamente os conceitos de moda masculina durante o Período Georgiano e a Era Vitoriana.

Origem[editar | editar código-fonte]

O presidente norte-americano John F. Kennedy usando um terno.

A derivação do chamado "terno moderno" nasceu dos luxuosos trajes da Corte Francesa, que eram, basicamente, o colete, bermudas até os joelhos e a inusitada peruca introduzida pelas realezas europeias.

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Terno
Ícone de esboço Este artigo sobre vestuário ou moda é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Dicionário escolar da língua portuguesa/Academia Brasileira de Letras. 2ª edição. São Paulo. Companhia Editora Nacional. 2008. p. 1 218.