Território Britânico do Oceano Índico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
British Indian Ocean Territory
Território Britânico do Oceano Índico
Bandeira
Brasão de armas
Bandeira Brasão
Lema: In tutela nostra Limuria
(Latim: Lemúria está sob a nossa responsabilidade)
Hino nacional: "God Save the Queen"

Localização  Território Britânico do Oceano Índico

Localização do Território Britânico do Oceano Índico no mundo.
Capital Diego Garcia
Língua oficial Inglês
Governo Território Britânico Ultramarino
 - Rainha Isabel II do Reino Unido
 - Comissário Peter Hayes
 - Administrador Tom Moody
 - Ministro responsável Mark Simmonds
História  
 - Criação 1965 
Área  
 - Total 60 km² 
 - Água (%) 99.89
População  
  4000 hab. 
 - Urbana  (n/a.º)
 - Densidade 58.3 hab./km² 
Moeda Dólar dos Estados Unidos (USD)
Fuso horário UTC+6 (UTC+6)
Cód. Internet .io
Cód. telef. +246

Mapa  Território Britânico do Oceano Índico

O Território Britânico do Oceano Índico inclui cerca de 5 422 ilhas tropicais do arquipélago de Chagos no oceano Índico, aproximadamente a metade do caminho entre a África e a Indonésia, centradas em 6° S, 71°30' E. Diego Garcia, a maior ilha, na região meridional do arquipélago, ocupa uma posição estratégica no centro do oceano Índico e é um local utilizado para fins militares pelos Estados Unidos e pelo Reino Unido. Durante as guerras do Golfo, do Afeganistão e do Iraque, a ilha de Diego Garcia foi extensamente utilizada como base das operações lançadas pelos Estados Unidos, pelo Reino Unido e pela OTAN. A área terrestre do território é de 60 km².[1]

História[editar | editar código-fonte]

Praia tropical no Atol de Salomão.

O Território Britânico do oceano Índico foi estabelecido em 8 de novembro de 1965, consistindo dos arquipélagos de Chagos, Aldabra, Farquhar e ilhas Des Roches.

Em 23 de junho de 1976, Aldabra, Farquhar e Des Roches foram entregues às Seicheles em razão deste país ter se tornado independente. Consequentemente, o território ficou a consistir somente de um grupo de seis ilhas, incluindo o arquipélago de Chagos.

A maior ilha e mais ao sul, Diego Garcia, abriga bases navais do Reino Unido e dos Estados Unidos. Todas as ilhas restantes são desabitadas. Entre 1967 e 1973, os agricultores que anteriormente residiam na ilha foram mandados para a ilha Maurício e para as Seicheles. Em 2000, a suprema corte britânica anulou a ordem de imigração local que excluía os residentes do arquipélago, mas apoiou o estatuto militar especial de Diego Garcia.

O território é de posse do Reino Unido e administrado por um comissário que reside fora da ilha e por um Gabinete nacional em Londres. A defesa é da responsabilidade do Reino Unido; os Estados Unidos arrendaram Diego Garcia e o contrato vencerá em 2016. Entretanto, o arquipélago de Chagos é reivindicado pela Maurícia e pelas Seicheles.

Governo e política[editar | editar código-fonte]

Como um território do Reino Unido, seu chefe de Estado é a rainha Isabel II do Reino Unido (Elizabeth II), o chefe de Governo é o comissário Peter Hayes e o administrador Tom Moody, todos residentes no Reino Unido.[2] O comissário e o administrador são designados pelo monarca.

Economia[editar | editar código-fonte]

Toda a atividade econômica se concentra na ilha Diego Garcia onde estão as instalações de defesa do Reino Unido e Estados Unidos. Aproximadamente 3 000 habitantes nativos, conhecidos como chagosianos ou ilois ("ilhéus", em francês), foram evacuados para a ilha Maurício antes de construção dos complexos militares; em 1995, havia aproximadamente 1 700 militares americanos e britânicos e 1 500 civis vivendo na ilha.

Projetos de construção e outros serviços necessários para manter as instalações militares são feitos pelos soldados e empregados contratados do Reino Unido, Maurício, Filipinas e Estados Unidos. Não há qualquer atividade industrial ou agrícola nas ilhas. Serviços de telefonia para o exército e necessidades públicas estão disponíveis , providenciando todo o serviço tradicional de telefone comercial inclusive conexão com Internet; o serviço internacional é feito através de satélite. O Território tem três estações de rádio, uma rádio AM e duas FM, e uma estação de televisão.

Geografia e comunicação[editar | editar código-fonte]

A maioria das ilhas não tem estradas. Diego Garcia tem uma pequena estrada pavimentada entre o porto e aeroporto; normalmente são utilizadas bicicletas para transportes. Diego Garcia é a única ilha a possuir um porto. O único aeroporto está na base militar em Diego Garcia, que tem numerosas pistas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «British Indian Ocean Territory» (em inglês). CIA World Factbook. Consultado em 08 de novembro de 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. «British Indian Ocean Territory (British Overseas Territory)» (em inglês). Foreign and Commonwealth Office. Consultado em 08 de novembro de 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Território Britânico do Oceano Índico