Terry Eagleton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Terry Eagleton
Terry Eagleton em 2008
Nome nativo Terence Francis Eagleton
Nascimento 22 de fevereiro de 1943 (77 anos)
Salford
Nacionalidade Britânico
Cidadania Reino Unido
Alma mater Trinity College
Ocupação Filósofo e crítico literário
Prêmios Prêmio Deutscher Memorial, Membro da Academia Britânica
Empregador Universidade de Manchester, Universidade de Oxford, Universidade de Lancaster
Magnum opus Marxismo e crítica literária
Escola/tradição Marxismo

Terry Eagleton (Salford, Inglaterra, 22 de fevereiro de 1943) é um filósofo e crítico literário britânico identificado com o marxismo.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Doutorado com apenas 24 anos de idade, começou sua carreira estudando a literatura do século XIX e do século XIX, até chegar à teoria literária marxista pelas mãos de Raymond Williams. Atualmente Eagleton tem integrado os estudos culturais com a teoria literária mais tradicional.

Seu livro mais conhecido é Teoria da literatura: uma introdução (1983, rev 1996), em que traça a história do estudo de texto contemporâneo desde os românticos do século 19 até os pós-modernos das últimas décadas. Apesar de permanecer identificado com o marxismo, o autor se mostra simpático à desconstrução e outras teorias contemporâneas.

Já em Depois da teoria (2003), também lançado em português, Eagleton afirma que hoje em dia tanto a teoria cultural quanto a literária são "bastardas", mas não conclui que o estudo interdisciplinar de ambas não tem algum mérito. O que ele conclui, na verdade, é que o absoluto não existe, fazendo coro à própria desconstrução.

Teoria da literatura[editar | editar código-fonte]

"Literatura não é distinção entre fato e ficção, não existe como os insetos, não se pode definir exatos juízos de valor"

  • "A Teoria literária não tem método característico, é uma não-disciplina. Ela é qualquer manifestação sobre um objeto chamado literatura. Mas o que é literatura?"
  • "A história da moderna teoria literária é parte da história política e ideológica da nossa época. Assim toda teoria literária é política (ainda que algumas não pretendam sê-lo)".
  • Muitas têm sido as tentativas de se definir a literatura, é possivel defini-la como escrita imaginária...

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Marxismo e crítica literária (1978)
  • As ilusões do pós-modernismo (1998) Editora Zahar
  • Marx estava certo (2012): Editora Nova Fronteira
  • A ideia de cultura (2011) Editora UNESP
  • Ideologia (1997) Boitempo

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.