Teste do torniquete

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Um resultado positivo do teste do torniquete é visto do lado direito deste paciente com dengue. Observe o aumento do número de petéquias.

Teste do torniquete (também conhecido como teste de fragilidade capilar) determina a fragilidade dos vasos capilares de um indivíduo. O teste é um método de diagnóstico clínico para determinar a tendência hemorrágica de um paciente. Ele avalia a fragilidade das paredes capilares e é utilizado para identificar a trombocitopenia (baixo nível de plaquetas).

O teste é parte do algoritmo da Organização Mundial da Saúde para o diagnóstico de dengue.[1] Um aparelho de pressão é aplicado e inflado no ponto médio entre a pressão arterial sistólica e diastólica por cinco minutos. O teste é positivo se houver mais do que 10 e 20 petéquias por polegada quadrada.[2][3]

Alguns estudos têm mostrado que o teste de torniquete pode não ter uma elevada taxa de especificidade. Entre os fatores que interferem na eficácia deste teste estão mulheres que estão em período pré-menstrual, pós-menstrual e que não tomam hormônios, ou aqueles com a pele danificada pelo sol, visto que em todos estes casos haverá aumento da fragilidade capilar.[4] No entanto, muitos outros estudos têm mostrado que o teste do torniquete tem uma boa especificidade, mas uma baixa sensibilidade. Por isso a sua utilização como teste de diagnóstico para dengue é questionado, visto que as pessoas que tiveram um resultado negativo ainda podem ter dengue. Ele não é mais usado como um teste de classificação para a dengue hemorrágica, conforme a última orientação da OMS.[1][5][6][7]

Referências

  1. a b WHO (2009). Dengue: Guidelines for Diagnosis, Treatment, Prevention and Control (PDF). [S.l.: s.n.] ISBN 978-92-4-154787-1 
  2. http://medical-dictionary.thefreedictionary.com/tourniquet+test
  3. Halstead, Scott B. (2008). Dengue. London: Imperial College Press. p. 180 & 429. ISBN 978-1-84816-228-0 
  4. Pagana, & Pagana, 1998; Tsai, 2000
  5. Cao XT; et al. (2002). «Evaluation of the World Health Organization standard tourniquet test and a modified tourniquet test in the diagnosis of dengue infection in Viet Nam». Trop Med Int Health. 7 (2): 125–32. PMID 11841702 
  6. Mayxay; et al. (2011). «Predictive diagnostic value of the tourniquet test for the diagnosis of dengue infection in adults.». Trop Med Int Health. 16 (1): 127–133. PMID 20958892 
  7. Norlijah O; et al. (2006). «Repeated tourniquet testing as a diagnostic tool in dengue infection.». Med J Malaysia. 61: 22–7 
Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.