Thanos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Thanos
Thanos por Jim Starlin.png
Outro(s) nome(s) Thanos de Titã
Espécie Híbrido (Titan Eterno/Deviant)
Ocupação Conquistador, Rei de Titã, Adorador da Morte
Afiliações Ordem Negra
Secto Niilista
Guarda do Infinito
Defensores
Cabala
Família Kronos (avô morto)
Daina (avó morta)
A'Lars (pai)
Sui-San (mãe morta)
Eros (irmão)
Uranos (tio morto)
Thena (prima)
Sersi (prima)
Thane (filho)
Gamora (filha adotiva)
Terra Natal Lua Titã, Saturno
Criado por Jim Starlin
Primeira aparição Iron Man #55
(Fevereiro de 1973)
Editora(s) Marvel Comics
Espécie Híbrido (Titan Eterno/Deviant)
Terra natal Lua Titã, Saturno
Afiliações Ordem Negra
Secto Niilista
Guarda do Infinito
Defensores
Cabala
Ocupação Conquistador, Rei de Titã, Adorador da Morte
Parceria Senhora Morte
Base de operações Santuário, Titã
Parentesco Kronos (avô morto)
Daina (avó morta)
A'Lars (pai)
Sui-San (mãe morta)
Eros (irmão)
Uranos (tio morto)
Thena (prima)
Sersi (prima)
Thane (filho)
Gamora (filha adotiva)
Inimigos Adam Warlock
Mar-Vell
Vingadores
Situação presente Morto
Codinomes conhecidos O Titã Louco, Avatar da Morte, Queixos
Habilidades
  • Força, agilidade, reflexos e velocidade super-humanas
  • Vígor super-humano
  • Manipulação de energia
  • Projeção de energia
  • Rajadas de energia ótica
  • Telepatia
  • Projeção astral
  • Voo
  • Intelecto genial
  • Imortalidade
  • Fator de cura acelerado
  • Leve invulnerabilidade
  • Manipulação de matéria

Com a Manopla do Infinito:

  • Manipulação da realidade
  • Manipulação mental
  • Criação de ilusões
  • Leitura mental
  • Rajadas psiônicas
  • Manipulação de almas
  • Absorção de almas
  • Acesso a todas as almas do universo simultâneamente
  • Manipulação temporal
  • Viagens no tempo
  • Manipulação espacial
  • Teletransporte material e interdimensional
  • Manipulação de energia cósmica
  • Aumento de poder e energia
  • Absorção e projeção de energia cósmica

Thanos é um supervilão fictício que aparece nas histórias em quadrinhos publicadas pela Marvel Comics. O personagem é descrito geralmente como um Titã louco, já que apesar de ser poderoso, ele era rejeitado pelos outros por causa de sua aparência. O personagem apareceu pela primeira vez em "Iron Man" #55 (fevereiro de 1973) e foi criado pelo escritor-artista Jim Starlin. Estreando ainda na Era de Prata, o personagem tem sido destaque em mais de quatro décadas de continuidade do Universo Marvel e em uma série de histórias em quadrinhos auto-intitulada.

Thanos aparece em alguns filmes do Universo Cinematográfico Marvel; com uma participação especial durante as cenas pós-créditos de Os Vingadores (2012); Josh Brolin interpreta o personagem em Guardiões da Galaxia (2014) e em Vingadores: Era de Ultron (2015); e vai reprisar o papel como antagonista em Vingadores: Guerra Infinta (2018) e sua sequência sem título (2019).

Biografia ficcional do personagem[editar | editar código-fonte]

Origem[editar | editar código-fonte]

A lua Titã era governada por Mentor (A'Lars), quando então reinava paz e tecnologia. Mentor tinha dois filhos: Eros e Thanos. O primeiro tinha o poder de estimular os centros de prazer de seres vivos sencientes. O outro, entretanto, era bem mais poderoso e almejava ainda mais.

Assim, Thanos se voltou contra seu pai e contra o reino, forçando Mentor a procurar seu pai, Kronos. Kronos criou Drax, o Destruidor, para que ele eliminasse Thanos. Mas o Destruidor falhou e se rendeu a Thanos de modo que este conseguiu conquistar o trono de Titã. Em seguida, partiu pela Via Láctea, com o intuito de apoderar-se do Cubo Cósmico, um objeto que satisfaz quaisquer desejos de seu possuidor. Amando a Senhora Morte mais do que todas as coisas, o vilão planejava destruir o Universo (genocídio estelar).[1]

Adam Warlock[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Adam Warlock

Enquanto a primeira batalha de Thanos era travada, um outro ser seguiria sua vida. Anos atrás, cientistas do Enclave (também conhecidos por Colméia, inimigos do Quarteto Fantástico) e que almejavam a dominação do planeta através da criação de uma raça de humanos supremos, conseguiram criar um ser de incrível poder. No entanto, o ser criado se descontrolou e destruiu seus criadores que considerava maus, se fechando logo em seguida num casulo. Sem nome, ele se auto denominaria de "Ele", ao ressurgir do casulo e confrontar Thor. Derrotado pelo Deus do Trovão, voltou para o casulo e partiu da Terra, em seguida, sendo encontrado pelo Alto Evolucionário. Este estava construindo um novo mundo, o qual batizara de Contra-Terra. Essa nova Terra, do outro lado do Sol, deveria ser um mundo erradicado do mal e do ódio. Entretanto, o homem-deus havia criado anos antes um ser que se tornaria totalmente perverso, o chamado Homem-Fera. O Homem-Fera interveio na criação da Contra-Terra, fazendo penetrar a maldade nos corações humanos e assim, toda a história da humanidade se repetiu em algumas horas. Assistindo a tudo, "Ele" se aliou ao Alto Evolucionário e investiria contra o Homem-Fera. Este fugiria para a Contra-Terra e "Ele" iria ao seu encalço, batizado agora pelo nome de Adam Warlock. Warlock, com a joia espiritual dada pelo alto Evolucionário, perseguiu seu inimigo até encontrá-lo e aparentemente derrotá-lo. Todavia, o Homem-Fera conseguiria se tornar presidente dos Estados Unidos da Contra-Terra, dominando toda uma nação.

O Hulk, por acidente, acabaria indo parar na Contra-Terra e auxiliaria Warlock no confronto final com o vilão, quando o Homem-Fera seria reduzido à simples forma de lobo.

Magus[editar | editar código-fonte]

Depois disso, Adam partiria para o espaço, onde viveria algumas aventuras, até se deparar com o maior desafio de sua vida, o vilão chamado Magus. Ele era, na verdade, a contraparte maligna de Warlock, o seu "eu" do futuro. Todavia, apesar de Magus ser um tirano que conquistara diversos mundos, ele ainda era um campeão da vida. Sendo assim, ele não tardaria a se defrontar com o campeão da morte, Thanos o Titã! Thanos e Warlock se uniram para enfrentar Magus, juntamente com Pip o Troll, e Gamora, serva de Thanos e considerada a mulher mais perigosa do Universo. Juntos, eles conseguiram destruir a linha temporal que transformaria Warlock em Magus e o vilão desapareceu.

As Joias do Infinito[editar | editar código-fonte]

Em seguida, Thanos começou a tramar seu novo plano: partiu em busca das seis Joias do Infinito, a fim de provocar um genocídio estelar e assim, reconquistar o seu amor, a Senhora Morte, que o rejeitara após sua primeira derrota. Gamora, ao descobrir os planos de seu mestre, investiu contra ele e acabou morta. Warlock a encontrou e recolheu seu espírito para sua Joia do Infinito e em seguida foi ao encontro de Pip, que também já estava morto pelas mãos do tirano. Adam fez o mesmo com a alma do Troll e partiu para a Terra para alertar os heróis.

Assim, novamente os Vingadores, a Serpente da Lua e o Capitão Marvel se uniram, junto a Warlock, para deter Thanos. O Titã já estava com as joias, exceto a de Warlock, e conseguiu construir uma gema gigante, com o poder de dizimar as estrelas. Após confrontar o vilão, Warlock acabou morto e os Vingadores, aprisionados. O "eu" de Warlock que acabara de derrotar Magus surgiu nesse momento, para recolher sua alma derrotada por Thanos para a joia do Infinito. Em seguida, ele volta no tempo para reiniciar o ciclo.

Mesmo aprisionada, a Serpente da Lua consegue enviar um chamado telepático para o Homem-Aranha, que se alia ao Coisa e ambos vão atrás de seus companheiros. O Aranha consegue libertá-los, mas os heróis ainda não são páreos para o confronto que se segue.

Enquanto isso, Mestre Caos e Lorde Ordem, duas entidades cósmicas que monitoravam a batalha, induzem o Homem-Aranha a libertar Warlock da joia espiritual, para que ele executasse uma última missão. O Aranha consegue libertar Adam e esse confronta Thanos definitivamente, o transformando numa estátua de pedra e partindo em seguida. Feito isso, Adam Warlock é enterrado e os heróis se vêem livres de Thanos por um bom tempo.[2]

Desafio infinito[editar | editar código-fonte]

Anos mais tarde, Thanos retornaria. Como ele amava a Senhora Morte, ela decidiu ressuscitá-lo, com a condição de que ele exterminasse metade da população do Universo.[3] Desta vez, o Titã estava decidido a não falhar. Por isso, convenceu o seu amor a permitir que ele fosse novamente em busca das seis joias espirituais, agora rebatizadas de Joias do Infinito. Cada uma delas controlava algo essencial no Universo: o espaço, o tempo, a mente, o poder, o espírito e a realidade.

Thanos partiu em sua caçada e foi vitorioso. Forjando então a Manopla do Infinito, ele uniu as seis joias, se tornando novamente um deus, onipotente, onipresente e onisciente.[4] Isso ativou a cobiça de Mefisto, pai dos demônios e encarnação do mal, que forjou uma aliança com Thanos na esperança de tomar a manopla para si. Entrando em conflito direto com o Surfista Prateado e Drax, o Destruidor, Thanos acabou por enviar as almas de ambos à joia espiritual, onde encontraram Warlock e seus seguidores.

Desta forma, Adam ficou sabendo da volta de Thanos e teve de voltar à vida. Rapidamente, os heróis da Terra reuniram-se para engendrar um plano que pudesse deter o vilão insano. Mas nem todas as alianças do Universo poderiam impedir Thanos de realizar o desejo de sua amada: num estalar de dedos, o Titã consegue realmente exterminar metade da população do Universo!

Assim inicia-se o Desafio Infinito, uma corrida desesperada para deter o deus louco, que reunia em sua fortaleza o seu irmão Eros, também conhecido por Starfox, e sua neta, Nebulosa, presa na forma de uma morta-viva. Thanos gargalhava ao manter o irmão preso e a neta na forma torturante, enquanto tentava agradar sua amada Morte. Logo, as dezenas de heróis da Terra entraram em confronto direto com o vilão, que poderia dizimar a todos com um reles pensamento, mas preferiu se divertir. Liderados por Warlock, eles deram tudo de si, sem muito poder fazer. Sem saída só restou a participação das entidades cósmicas Mestre Caos e Lorde Ordem, Eternidade e Infinito, Galactus e o Vigia, as encarnações do Amor e do Ódio (seres abstratos, a personificação do amor e do ódio) e outros! Mas em vão um, a um, foram derrotados pelo titã.

Mas Thanos já era imortal mesmo com todo o seu poder. Ele tinha os poderes de um deus, mas não sabia agir como tal. Logo, acabaria cometendo um erro estúpido e aí fracassaria. E isso ocorreu no instante em que ele deixou seu corpo para novamente fundir sua essência à do Universo. Enlouquecido, o vilão não percebeu que a fonte do poder ainda estava em seu corpo, deixada à mercê de sua neta. Sem perder essa chance, Nebulosa agarrou a Manopla do Infinito e restaurou-se. O Titã instantaneamente voltou ao seu corpo, iniciando outro conflito.

Nebulosa aprisionou seu avô e desejou que "com a exceção da minha posse sobre a manopla" que tudo volte a ser como 24 horas atrás. As pessoas que Thanos havia dizimado foram revividas. No entanto, Nebulosa cometeu um grave erro: como tudo voltou a ser como era 24 horas atrás, ela voltou a sua forma de morta-viva e perdeu a manopla. Com isso, o conflito mais uma vez se reiniciou... Do conflito que se seguiu, Warlock se apoderou da Manopla do Infinito e jurou usá-la com sabedoria. Mais tarde Warlock mostrou que Thanos aparentemente tem um ponto fraco bem peculiar. Quando teve em mãos o Cubo Cósmico, em vez de matar o Capitão de imediato, preferiu envelhecê-lo, o que deu tempo ao herói, mesmo estando velho, de despedaçar o Cubo, derrotando-o e que recentemente após tomar o lugar de Eternidade e deixar seu corpo desprotegido, Thanos testemunhou Nebulosa tomar-lhe a Manopla do Infinito, de modo que por essas razões, se fazem verdadeiras as palavras de Warlock, de que Thanos se deixou derrotar porque no fundo, não merece e nunca merecerá os grandes poderes que obteve.

Assim, Thanos, após três derrotas, aposentou-se. Entretanto, uma nova ameaça surgiria tempos depois…

Guerra infinita[editar | editar código-fonte]

Warlock, em sua onipotência, expeliu de seu ser todo o bem e todo o mal, para que nenhuma destas facetas nublasse suas decisões. Assim sendo, a parte má de Adam deu novamente origem a Magus, que agora retornaria ainda mais maquiavélico que outrora.

Desta vez, o vilão criou uma contraparte para cada herói, iniciando a Guerra Infinita: uma epopéia que fez Thanos ressurgir e se aliar a Warlock e sua Guarda do Infinito.

Privado pelo Tribunal Vivo de ser o único detentor das joias do infinito, Warlock distribuiu-as aos seus amigos: Drax ficou com a joia do poder; Gamora, com a do tempo; Pip, com a do espaço; a Serpente da Lua, com a da mente e ele, com a sua joia da alma. A joia da realidade ficou com um guardião secreto. Agora, no entanto, as joias não mais poderiam agir em uníssono.

Novamente unidos, a Guarda do Infinito, os heróis e Thanos partiram contra Magus. Acreditando que o único meio de deter o vilão seria usar o poder da Manopla do Infinito, Galactus partiu com Gamora para pedir ao Tribunal Vivo que reconsiderasse sua decisão. O Tribunal afirmou que a decisão não era dele, mas sim do Eternidade, que agora encontrava-se catatônico.

Enquanto isso, a batalha era travada e a Manopla do Infinito era novamente forjada, aguardando a decisão de Eternidade para que elas pudessem funcionar em uníssono. O Doutor Destino e Kang, o Conquistador uniram forças para confrontar Magus e quase conseguiram derrotá-lo. Quase.

Galactus, com a ajuda de Gamora, consegue tirar Eternidade de seu estado e este permite que as joias funcionem em uníssono, no exato momento em que Magus iria entregar a Manopla ao Dr. Destino. Dotado do poder do infinito, Magus virou o jogo, o que parecia ser a perdição do Universo. Entretanto, a joia da realidade que se encontrava na Manopla era falsa, o que permitiu a Warlock seu trunfo. Magus, em sua percepção alterada da realidade, acabou derrotado por Warlock e aprisionado na joia da alma.

Cruzada infinita[editar | editar código-fonte]

Depois da última saga em que confrontou a parte má de Warlock, o que aconteceria quando os heróis se deparassem com a parte boa? Assim, logo surgiu a Deusa, com planos de pacificação universal. Foi iniciada a saga Cruzada Infinita. Reunindo todos os cubos cósmicos do Universo, a contraparte benéfica de Warlock conseguiu criar o Ovo Cósmico, com o qual reuniu diversos heróis que a seguiram. Diversos, mas não todos. Desta forma, formaram-se duas facções de heróis que não tardariam a se confrontar.

Depois dos confrontos entre os heróis, a Deusa teria a ilusão de ter tido sucesso em seu plano, mas Thanos a confrontaria diretamente, enviando-a ao plano astral, onde ela se defrontaria com Warlock, também em sua forma astral. Na batalha que se seguiu, Warlock conseguiu aprisionar também a Deusa na joia da alma, encerrando-se o conflito.

Abismo infinito[editar | editar código-fonte]

Desistindo de tornar-se senhor do Universo ou de destruí-lo, Thanos passa a dedicar-se à pesquisa científica e em certo momento, cria duplicatas dele mesmo. Clones, por assim dizer, mas unidos ao DNA de outras entidades universais. Estas cópias acabam libertando-se do domínio de seu mestre e, sendo adeptas da fase niilista do Titã, acabam causando sérios problemas à realidade.

Na saga intitulada Abismo Infinito, Thanos volta a se aliar aos heróis e Adam Warlock acaba conhecendo Atlez, a entidade responsável por ancorar a realidade e impedir que ela caia no Abismo Infinito. Estando às portas da morte, Atlez pede que Warlock lhe traga a sua herdeira, Atleza, para que esta assuma o seu lugar. Enquanto Warlock executa essa tarefa, os heróis confrontam e derrotam as contrapartes de Thanos, até terem de se virar com a última delas e mais poderosa: aquela oriunda do DNA de Galactus.

Sob liderança do titã, os heróis novamente conseguem a vitória, mas a paz dura pouco. Akhenaton, um antigo faraó egípcio que fora abduzido por alienígenas e tornado-se onipotente, agora ressurge para reclamar seu poder sobre a Terra.

Durante Universo Marvel: O Fim¸ as estranhas alianças são novamente forjadas para deter um deus enlouquecido e Thanos encontra o Coração do Universo, um emaranhado de energias cósmicas que fica na nave das estranhas criaturas que concederam os poderes a Akhenaton. Mergulhando no Coração, Thanos recebe o Poder de Deus e consegue derrotar o faraó e reverter seus estragos. Contudo, descobre que o Universo ruma para o fim, graças a uma manobra arquitetada por seu predecessor como Deus. Sacrificando-se por um bem maior, Thanos acaba destruindo a Realidade e recriando-a logo em seguida.

A Redenção de Thanos[editar | editar código-fonte]

Mas Thanos não permaneceria morto por muito tempo, é claro. Depois de reconstituir-se, ele agora passava a ponderar sobre sua vida. Thanos tornara-se onipotente e onisciente, o que mudou a sua filosofia de vida. A partir daí, o titã partiu em busca de redenção e seu primeiro passo foi visitar o sistema de planetas de Rigel, a quem ele havia causado enorme sofrimento anos antes.

A fim de compensar tais atos, o titã enfrentou o próprio Galactus, que estava prestes a consumir um dos planetas de Rigel. Thanos não conseguiu detê-lo, mas descobriu que o Devorador de Mundos estava engendrando um plano para livrar-se de sua fome voraz, para sempre. Contudo, o que Galactus não sabia é que estava sendo manipulado por uma entidade de outra dimensão, a chamada Fome. Inadvertidamente, Galactus acabou libertando Fome e forçando Thanos a uma manobra arriscada para novamente, salvar o universo. O titã tem sucesso ao fazer dois mundos colidirem entre Fome, aparentemente exterminando-a.

Depois de fazer as pazes com Galactus, Thanos prossegue em sua jornada interminável em busca de redenção.

Saga Aniquilação[editar | editar código-fonte]

Recentemente na série Aniquilação publicada nos Estados Unidos, Thanos é assassinado por Drax O Destruidor. Há várias suposições sobre sua morte, a mais aceita é que momentos antes, Drax adquiriu uma aura de cor verde que fez com que ele matasse Thanos, porém isso não foi esclarecido. Mas na cena da morte de Thanos, ele é distraído por uma visão da Morte e é isso que faz com que o semi-deus seja morto por Drax, que o golpeia nas costas, acabando por lhe romper o peito e arrancar o coração… A sua última frase ao vêr a Morte e ser asssassinado é: "interessante…" No fim da saga Aniquilação, Thanos e a Morte aparecem juntos como um casal. Thanos enverga um manto negro tal como a Morte e uma forma branca e etérea como ela… Na parte final da saga ambos testemunham o confronto final entre Nova e o Aniquilador… Aparentemente o titã encontrou a redenção nos braços da sua amada…

Imperativo Thanos[editar | editar código-fonte]

Houve uma ruptura no tecido da realidade e isso fez com que os seres liderados por Mar-vell do universo paralelo conhecido como Cancerverso, uma realidade onde a Morte não existe, tentassem invadir a realidade 616. Os Guardiões da Galáxia com o cubo cósmico ressuscitam o titã, pois só ele poderia trazer a morte àquele lugar.

Thanos surpreende à todos quando imediatamente oferece rendição, e assim ele se prepara para ser sacrificado. Mas era apenas um plano arquitetado por ele, pois com seu sacrifício ele traz a morte para aquele lugar causando um colapso do mesmo.

Mas mesmo depois de tudo, mais uma vez a morte rejeita ele, deixando o titã furioso prometento destruir todo o universo. Depois de teleportar os guardiões de volta, Peter Quill e Nova seguram Thanos dentro do universo em colapso para acabar de vez com sua ameaça. Depois do sacrifício do Nova, Starlord voltou para a realidade 616 assim como o titã por meios desconhecidos.

O Fim da Morte[editar | editar código-fonte]

Thanos, em um esforço para manter Deadpool longe de sua amada Morte, o amaldiçoou à imortalidade. No entanto, a personificação da morte também tinha sido sequestrada, o que significa que mais nada no universo poderia morrer também. Quando Deadpool, acreditando que Thanos era responsável, foi tentar derrotá-lo, mas o titã anulou a sua maldição, transformando Deadpool na única criatura mortal no universo, matando-o.

No entanto, ao perceber que a morte só iria falar com Wade, Thanos o ressuscitou ao fim de salvá-lo.

Infinito (2013)[editar | editar código-fonte]

Despertado pelas joias do infinito nas mão dos Illuminatis, Thanos chamou generais chamados de Ordem Negra (Corvus Glaive, Boca de Ébano, Supergigante, Próxima meia-noite, Anão negro) para invadir a Terra sem Vingadores (chamados para lidar com os construtores no espaço). Primeiro ele arrasaria planetas que se recusassem à pagar um pequeno tributo: A morte de todos os jovens entre 16 e 22 anos. Mas ele escondia seu verdadeiro objetivo, matar seu filho inumano, Thane.

Após os Inumanos negarem pagar o tributo ao titã, Thanos visitou Raio Negro na evacuada cidade de Attilan. Raio Negro entrou em confronto e com um grito acionou as bombas terrígenas atingindo toda a Terra. Attilan foi destruída, mas Thanos saiu ileso.

Namor depois de ver seu reino arrasado pelo Pantera Negra, disse para Próxima Meia-Noite que as Joias do Infinito se encontram em Wakanda. Thanos junto de seu exército invade Wakanda e encontra lá Cisne Negro e Terrax presos mas ele os mantém lá. Boca de Ébano comunica Thanos que achou seu filho. Depois de um confronto dos Vingadores com Thanos, Ébano trai ele e liberta Thane para aceitar seu destino (ser melhor que Thanos na sua busca pela aniquilação) ou morrer. Thane usa seus poderes e coloca Thanos num âmbar de morte em vida.

Cabala[editar | editar código-fonte]

Corvus que havia se regenerado dentro do âmbar, Próxima Meia-Noite e Thanos foram libertados por Namor (que se separou dos Illuminatis) e assim foi formado a Cabala. Começava assim uma batalha entre os Illuminatis (buscando a salvação do universo), a Cabala (que massacrava outras dimensões para salvar o universo) e os Vingadores (buscando a solução para salvar todos os universos além do 616). O que ocorria na verdade, é que um evento fez com que todos os universos colidissem um com os outros (tendo como ponto central a Terra). Os Illuminatis e a Cabala acreditavam que se destruissem todos os outros universos, iam salvar o 616.

O Tempo se Esgota[editar | editar código-fonte]

A Cabala conseguiu o apoio do governo e das pessoas sendo permitida assim tomar Wakanda, enquanto os Illuminatis eram perseguidos pelos Vingadores. A Cabala protegia o universo mas também sentiam prazer em massacrar estas outras dimensões. Namor agora se sentia enojado com os métodos da Cabala. Namor disposto a se redimir, concebeu um plano com os Illuminatis de destruir a Cabala. Uma nova incursão estava no horizonte, no qual o outro mundo havia sido devastada pela Sidera Maris. Namor levaria a Cabala a ele, ativaria um injetor anti-matéria, e deixaria eles morrerem com a outra Terra, impedindo-os de fugir com o uso de uma plataforma da IMA capaz de criar uma barreira impenetrável entre as duas Terras colidindo. No entanto ele foi traído pelo Pantera Negra e Raio Negro, que o empurrou para a Terra à ser destruída. Namor mentiu sobre sua intenções para a Cabala, e assim eles foram para um outro universo em incursão. O outro universo era o Ultimate, onde a Cabala se aliou ao Criador (Reed Richards Ultimate). Haviam agora apenas dois universos, o 616 e o Ultimate.

Uma grande batalha ocorreu entre os heróis 616 e os do outro universo, mas nenhum conseguiu sair vitorioso. Thanos, a Cabala (Maximus, Cisne Negro, Corvus, Namor, Meia-Noite, e Terrax), o Criador agora procuram um jeito de se salvar do fim. Maximus cria um "bote salva-vidas" que salvaria eles do fim de tudo.

Guerras Secretas (2015)[editar | editar código-fonte]

Depois de meses, a cabala finalmente consegue sair do bote, e encontra imediatamente um novo mundo, o Mundo de Batalha, em que Doom era o rei. O mundo era repartido com pedaços de várias realidades, e cada um desses domínios eram comandados por barões escolhidos. Thanos e a Cabala se aliam aos Illuminatis restantes para roubar a fonte do poder de deus de Doom. Enquanto T'Challa buscava uma manopla do infinito deixada pelo Dr Estranho. O Criador e Reed Richards (1610 e 616) procuravam a fonte, Thanos arquitetou um plano para que uma muralha que protegia o mundo de zumbis, ultrons e a onda da aniquilação saísse. Na batalha final entre o Profeta (Maximus), a Capitã Marvel aliada do barão Sinistro e sua força de clones, e um grupo de Thors enfrentando os Hulks do barão Maestro e Apocalipse e Holocausto, aparece o Titã pela muralha com um exército de ultrons. Ele imediatamente zomba, dizendo que Doom não era merecedor de tal poder. Doom mata o titã com apenas um golpe.

Poderes e habilidades[editar | editar código-fonte]

De longe, o mais forte e mais poderoso Titan Eterno, Thanos é um mutante super-humano cujo corpo enorme nasceu com a capacidade de sintetizar energia cósmica para certos usos pessoais. Thanos aumentou seu poder através de amplificação biônica, melhorias místicas e como resultado de ser revivido pela própria Morte.

  • Inteligência Super-Humana: Possivelmente a habilidade mais perigosa de Thanos é sua mente. O intelecto de Thanos é dedicado a aumentar seu próprio poder e a aniquilar toda a vida. Thanos é um gênio em virtualmente todos os campos conhecidos da ciência avançada e criou tecnologia muito superior a ciência contemporânea da Terra. Ele também já mostrou adaptar-se rapidamente a novas situações de batalha, como mostrado em sua luta contra o Campeão do Universo, que o superava fisicamente e o qual ele venceu se esquivando dele e o acertando com ataques de energia e o enganando a destruir o planeta aonde eles se enfrentavam. Thanos comentou que, comparado a si mesmo, a inteligência de Bruce Banner é apenas grande para os padrões da Terra.
  • Força Super-Humana: Thanos possui vasta força sobre-humana, cujos limites não são conhecidos. A Morte aumentou sua força além dos seus limites originais para níveis que rivalizam ou superam os dos mais fortes dos Eternos. A força de Thanos é tão vasta que ele destruiu planetas inteiros com a simples força de seus golpes. Ele se provou capaz de enfrentar Thor até mesmo quando ele possuía a Joia do Poder. Sua força é tão vasta que ele foi capaz de facilmente derrotar seres como o Surfista Prateado, socar o Hulk para longe,[5] subjugar fisicamente com facilidade o Bill Raio Beta e Ronan, o Acusador (bem como casualmente quebrar a Arma Universal de Ronan) e a mais impressionante, lutar contra o poderoso Tyrant, embora ele estivesse sendo fortalecido por uma fonte de poder externa. Thanos também pode aumentar sua força com a sua energia cósmica, quando necessário.
  • Agilidade Super-Humana: Apesar de seu grande tamanho, a agilidade e a coordenação corporal de Thanos são reforçadas a níveis que estão além dos limites físicos do melhor atleta humano. Sua agilidade é aproximadamente parecida com as de um Eterno normal.
  • Reflexos Super-Humanos: O tempo de reação de Thanos é melhorado ao nível que está além dos limites naturais físicos do melhor atleta humano. Como sua agilidade, os seus reflexos estão na média para um Eterno.
  • Velocidade Super-Humana: Apesar de sua massa muscular ser enorme, Thanos é capaz de se movimentar a velocidades maiores do que os melhores atletas humanos.
  • Vigor Super-Humano: A musculatura de Thanos não produz quase nenhuma toxina de fadiga durante atividades físicas. Como resultado, ele tem uma resistência super-humana a todas as atividades físicas.
  • Leve Invulnerabilidade: Antes de sua "morte", Thanos possuía um grau impressionante de resistência a danos físicos, até mesmo comparado aos outros Eternos. Após sua ressurreição, a Morte aumentou suas habilidades para que pudesse resistir a ferimentos de níveis muito maiores e o tornando quase invulnerável. Ele resistiu ataques a queima-roupa fortes o suficiente para destruir planetas sem sofrer qualquer dano. Ele resistiu a rajadas do Surfista Prateado saindo ileso. Ele resistiu a uma surra do Thor enfurecido, o qual estava empunhando a Joia do Poder, ficando apenas com o nariz sangrando. Ele possui uma incrível resistência que mostrou ser capaz de sobreviver a rajadas a queima-roupa de Odin e Galactus. Thanos recentemente resistiu a três gritos completos do Raio Negro, um deles a queima-roupa sem causar nenhum dano significativo.[6]
  • Imortalidade: Thanos, como todos os Eternos, é imortal no senso de que é imune a todas as doenças e infeções conhecidas, e é imune aos efeitos da idade. Thanos foi anteriormente banido pela própria Morte de entrar em seu reino, dando a ele verdadeira imortalidade. Não importa a gravidade do dano, Thanos é incapaz de morrer e se recupera completamente. Esse banimento da Morte já foi removido.
  • Fator de Cura Acelerado: Apesar de sua extraordinária resistência, é possível ferir Thanos. No entanto, como todos os Eternos, Thanos é capaz de regenerar o tecido danificado com uma velocidade muito maior e eficaz que qualquer humano. Seus poderes de cura não são tão desenvolvidos como os de alguns Eternos. Alguns Eternos são capazes de regenerar qualquer tecido destruído. Dada as circunstâncias de sua última morte, aonde seu coração foi arrancado, Thanos não pode regenerar órgãos que estão faltando.
  • Manipulação de Energia: Thanos demonstrou grande versatilidade no uso de sus habilidades de projeção de energia. Ele demonstrou a habilidade de projetar energia pura como uma força de concussão de energia "magnética", raios de calor infravermelhos de seus olhos e raios disruptores, golpeando alvos separados com suas rajadas óticas, bem como usar a sua conexão mental com sua cadeira tecno-mística para formar escudos incrivelmente poderosos, barreiras e campos de força. A exata extensão das habilidades de projeção de energia de Thanos são desconhecidas, mas suas rajadas foram capazes de deixar seres como Thor e o Hulk inconscientes. Ele também foi capaz de danificar levemente a armadura de Galactus e derrubar o Devorador de Mundos. Colaborando com o Intermediário, Thanos conseguiu o libertar da prisão do Mestre Ordem e Lorde Caos. Tem sido especulado que a natureza da energia cósmica de Thanos pode ser de natureza mística.
  • Telepatia: Thanos possui habilidades psíquicas. Sua mente é invulnerável a maioria dos ataques psíquicos. Thanos demonstrou a habilidade de se defender contra ataques psíquicos da Serpente da Lua e da Mantis. Ele também deixou um dos Sacerdotes de Pama insano com um gesto e conseguiu fazer o Hulk atacar os seus amigos Vingadores. Thanos também é capaz de se projetar no plano astral.
  • Manipulação de Matéria: Thanos demonstrou uma certa capacidade de manipular matéria em nível atômico, similar a outros Eternos nascidos na Terra. Em uma ocasião, ele transformou o Skrull, Skragg em pedra.
  • Lançar Maldições: Thanos parece ser parcialmente talentoso com magia, porva disso, é ele ter amaldiçoado Deadpool para que o mesmo seja incapaz de morrer.
  • Voo: Após sua luta contra o Senhor das Estrelas empunhando a Gema Mandalay, Thanos mostrou ser capaz de voar com propulsão própria. Se ele adquiriu essa habilidade recentemente ou se ele usa algum equipamento técnico ainda não foi revelado.
  • Teletransporte: Thanos pode se teletransportar através de distâncias desconhecidas graças a sua conexão com a sua cadeira de transporte tecno-mística. Quando preso no espaço com Terrax, ele não pode voar, nem se teletransportar, presumivelmente porque sua cadeira foi destruída na luta de antes.

Habilidades[editar | editar código-fonte]

  • Mestre em Combate Corpo-a-Corpo: embora ele geralmente evite combate físico, Thanos é um formidável combatente corpo a corpo. Ele é particularmente hábil em usar uma combinação de suas capacidades físicas e de manipular energia durante o combate.
  • Conhecimento Místico: Thanos possui um grande conhecimento de artes arcanas e místicas.[7]

Armas[editar | editar código-fonte]

  • Manopla do Infinito: Thanos projetou a manopla exclusivamente para guardar as Joias do infinito e através dela, canalizar o poder de cada pedra, com essa poderosa arma Thanos pode se tornar onipotente, onipresente e onisciente.
  • Joia da Realidade: capacidade para manipular, criar e desfazer realidades.
  • Joia da Mente: manipular mentes, criar ilusões, leitura mental e projetar rajadas psiônicas.
  • Joia do Tempo: manipular o tempo e viajar através dele.
  • Joia do Espaço: manipular o espaço e teletransportar-se através de dimensões e matéria.
  • Joia da Alma: manipular e absorver almas. Ter acesso a todas as almas existentes no universo simultaneamente.
  • Joia do Poder: pode absorver e manipular uma grande quantidade de energia cósmica e aumentar o poder e a energia das outras joias, além de permitir ao seu portador acesso a toda energia que já existiu, existe ou existirá.

Em outras mídias[editar | editar código-fonte]

Desenhos Animados[editar | editar código-fonte]

  • Thanos aparece pela primeira vez fora das Hq's na série animada Surfista Prateado. Devido aos padrões de transmissão da Fox, Thanos é retratado como um adorador de uma personificação feminina do caos (referida como Lady Chaos), em vez da Morte. Thanos conversa com uma estátua da Lady Chaos em seu navio.
  • Thanos também aparece em Vingadores Unidos, dublado por Isaac C. Singleton Jr. Ele é destaque no episódio "O Arsenal" onde está em busca da Joia do poder. Ele apareceu no final da primeira temporada da série, onde é revelado que ele é o chefão do Caveira Vermelha. Thanos reapareceu como o principal antagonista da primeira metade da segunda temporada, e nos últimos episódios da temporada.
  • Thanos reapareceu na série Guardiões da Galáxia da Marvel, como o principal antagonista da primeira temporada da série, e um ele ainda mantem a sua influência na segunda temporada.

Filmes[editar | editar código-fonte]

Universo Marvel Cinematográfico[editar | editar código-fonte]

Damion Poitier foi o primeiro ator a interpretar Thanos na cena pós-créditos de Os Vingadores, (creditado como Man #1). A partir do ano de 2014, Josh Brolin passou a interpretar o personagem nos filmes do Universo Cinematográfico da Marvel.[8]

  • Brolin aparece como Thanos pela primeira vez em Guardiões da Galáxia (2014),[8] onde é apresentado como pai adotivo de Gamora e Nebulosa, ele tenta obter o Orbe através de Ronan, o Acusador; porém é traído pelo mesmo por motivos pessoais.
  • Brolin reaparece como Thanos na cena pós-créditos de Vingadores: Era de Ultron (2015), ele é visto recuperando a Manopla do Infinito afirmando: "Bem, eu mesmo faço isso".
  • Brolin retorna como Thanos em Vingadores: Guerra Infinita (2018-19)[9] e na sua sequência ainda não-intitulada.

Videogames[editar | editar código-fonte]

  • Thanos aparece como um personagem do jogo para "DLC", Lego Marvel Super Heroes.
  • Thanos tem uma aparição no 2º e 3º capítulo de Marvel Contest Of Champions, e fica disponível para recrutadores que completam o labirinto das lendas.

Brinquedos[editar | editar código-fonte]

  • Toy Biz, Diamond Select Toys, Bowen Designs, Eaglemoss e Sideshow lançaram mini-bustos, figuras de ação e estátuas do personagem.
  • Thanos está incluído como uma figura colecionável do jogo de tabuleiro "Heroscape" destaque no conjunto de crossovers da Marvel.
  • Existem cinco figuras de Thanos para o jogo de miniaturas "Heroclix" (Desafio do Infinito, Supernova, Guarda Galáctica e Manopla do Infinito Edição Limitada).
  • A Hasbro produziu vários produtos baseados em Thanos em várias de suas linhas.

Referências

  1. «Thanos - Marvel Universe Wiki: The definitive online source for Marvel super hero bios.». marvel.com. Consultado em 21 de agosto de 2016 
  2. A Saga de Thanos e o surgimento das Joias e da Manopla do Infinito
  3. Silver Surfer vol.3 #34 (Fevereiro de 1990)
  4. The Thanos Quest (1990)
  5. Infinito #6
  6. Infinito #4
  7. «Thanos no Marvel Wiki». Consultado em 8 de fevereiro de 2017 
  8. a b «Josh Brolin será o vilão Thanos no filme 'Guardiões da Galáxia'». O Globo. 30 de maio de 2014 
  9. «Vingadores: Guerra Infinita - Josh Brolin está pronto para interpretar o Thanos!». Legião dos Heróis. 19 de janeiro de 2017