The BFG (2016)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde outubro de 2017).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
The BFG (2016 film) logo.svg
O Amigo Gigante (PT)
O Bom Gigante Amigo (BR)
 Estados Unidos
2016 •  cor •  
Direção Steven Spielberg
Produção Frank Marshall
Kathleen Kennedy
Roteiro Melissa Mathison
Baseado em The BFG
por Roald Dahl
Elenco Mark Rylance
Ruby Barnhill
Bill Hader
Rebecca Hall
Jemaine Clement
Gênero Aventura
Música John Williams
Direção de fotografia Janusz Kamiński
Efeitos especiais Weta Digital
Edição Michael Kahn
Companhia(s) produtora(s) Walt Disney Pictures
DreamWorks Pictures
Amblin Entertainment
Reliance Entertainment
Walden Media
Distribuição Walt Disney Studios Motion Pictures
Lançamento Estados Unidos 1 de Julho de 2016
Portugal 7 de Julho de 2016
Brasil 28 de Julho de 2016[1]
Idioma inglês
Orçamento $ 140 milhões[2]
Receita $ 183 milhões[3]
Página no IMDb (em inglês)

The BFG (O Amigo Gigante (título em Portugal) ou O Bom Gigante Amigo, (título no Brasil)) é um filme de aventura estadunidense dirigido por Steven Spielberg e com roteiro de Melissa Mathison, baseado no romance homônimo do escritor britânico Roald Dahl,[4]. O filme é estrelado por Mark Rylance, Ruby Barnhill, Bill Hader, Rebecca Hall e Penelope Wilton[5] Com filmagens iniciadas em março de 2015, o filme é uma co-produção da Walt Disney Pictures, DreamWorks Pictures, Amblin Entertainment e Walden Media, narrando a história de amizade entre uma órfã e um gigante benevolente.

Kathleen Kennedy e Frank Marshall começaram o desenvolvimento da adaptação ainda na década de 1990 e vários roteiristas foram contratados para o roteiro nos anos seguintes. Em setembro de 2011, a DreamWorks adquiriu os direitos de adaptação da obra e Marshall e Sam Mercer uniram-se na produção do longa, tendo Mathison como roteirista e Kennedy como produtora executiva. Em abril de 2014, Spielberg foi anunciado como diretor, juntamente com sua companhia produtora Amblin Entertainment na co-produção. Além de ser a primeira colaboração entre os dois maiores estúdios de animação da atualidade, The BFG foi o primeiro filme de Spielberg distribuído pela Walt Disney Pictures.[6]

The BFG estreou no Festival de Cinema de Cannes em 14 de maio de 2016 e teve sua estreia norte-americana no tradicional El Capitan Theater, de Los Angeles, em 21 de junho.[7] No mundo lusófono, o filme teve sua estreia em 7 de julho e 30 de julho nos cinema portugueses e brasileiros, respectivamente. O filme recebeu críticas positivas e arrecadou mais de 183 milhões de dólares em bilheterias mundiais, em comparação ao orçamento de 130 milhões de dólares.[8][9][10]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Conta a história de Sophie (Ruby Barnhill), a rainha da Inglaterra (Penelope Wilton) e O Bom Gigante Amigo (Mark Rylance), que partiu em uma aventura para capturar os maus, gigantes comedores de homens que foram invadindo o mundo humano.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Personagem Estados Unidos Versão original Portugal Versão portuguesa
BGF[nota 1] Mark Rylance[11] Luís Aleluia[11]
Sophie[nota 2] Ruby Barnhill[11][12] Renata Belo[11]
Fleshlumpeater / Traga-Nacos[nota 3] Jemaine Clement[11] Pedro Giestas[11]
The Queen / Rainha Penelope Wilton[11] Lia Gama[11]
Mary Rebecca Hall[11] Fernanda Serrano[11]
Sr. Tibbs Rafe Spall[11] Pedro Fernandes[11]
Butcher Boy / Carniceiro Michael David Adamthwaite[11] André Henriques[11]
General #2 Matt Frewer[11] Paulo Pires[11]
Criado do Palácio #1 John Emmet Tracy[11] Lourenço Ortigão[11]
Bloodbottler / Suga-Sangue[nota 4] Bill Hader[11][13] Carlos Paulo[11]
Bonecruncher[nota 5] Daniel Bacon[14]
Grizzardguppler[nota 6] Chris Gibbs[14]
Manhugger[nota 7] Adam Godley[14]
Childchewer Jonathan Holmes[14]
Meatdripper Paul Moniz de Sá[14]
Maidmasher Ólafur Ólafsson[14]

Produção[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

The BFG foi a quinta adaptação cinematográfica de uma obra de Roald Dahl.[15]

Os produtores Frank Marshall e Kathleen Kennedy iniciaram o desenvolvimento de uma grande adaptação de orçamento da BFG, em 1991, e definiram o projeto com a Paramount Pictures.[16] Marido e esposa, os roteiristas Robin Swicord e Nicholas Kazan, escreveram uma adaptação cinematográfica em 1998, com Robin Williams em mente para o papel-título.[17][18][19] Em 2001, o roteiro já havia sido reescrito por Gwyn Lurie, que foi recebida positivamente pelos detentores da propriedade de Dahl.[15]

Em setembro de 2011, a DreamWorks Pictures anunciou que tinham pego os direitos de filmagem do livro; Kennedy e Marshall estãvam programados para produzir, e a roteirista Melissa Mathison iria adaptar a história.[20] Em abril de 2014, Steven Spielberg foi anunciado como o diretor do filme, rodado em 2015 com a DreamWorks de olho em um lançamento de 2016.[21][22] Segundo o diretor, "a história têm encantado as famílias e seus filhos por mais de três décadas. Estamos honrados que a propriedade de Roald Dahl nos confiou esta história clássica."[23] Em março de 2015, a Walden Media concordou em co-financiar e co- produzir o filme.[24]

Em abril de 2015, a Walt Disney Studios - que já estava em acordo para distribuir o filme através da Touchstone Pictures - passou a financiar e co-produzir o filme, que acabou sendo distribuído pela Walt Disney Pictures.[25] Consequentemente, The BFG é o primeiro filme dirigido por Spielberg sob uma marca da The Walt Disney Company, apesar de este ter atuado como produtor junto à empresa em outros títulos.[26][27] O filme também tornou-se a primeira produção da Walt Disney Pictures dividida com outro estúdio de produção desde Dragonslayer. Além disto, foi a primeira colaboração entre a Disney e a tradicional rival DreamWorks,[28][29] bem como a primeira adaptação da obra de Dahl pela Disney desde o lançamento de James and the Giant Peach, em 1996.[15]

Seleção de elenco[editar | editar código-fonte]

Elenco prestigia a première de The BFG no Festival de Cannes, em 2016.

Em 27 de outubro, 2014, Mark Rylance foi escalado para o papel-título do filme.[30][31] Em meados de novembro de 2014, Ruby Barnhill, uma atriz de dez anos de idade, realizou testes para o filme.[32] Durante o período de seleção, Barnhill teve de aprender seis páginas de diálogo em preparação para um possível papel como a órfã Sophie.[12]

Em 16 de dezembro, após uma longa pesquisa, o diretor dispensou outros dez atrizes britânicas e selecionou Barnhill para o papel de Sophie. A atriz comentou: "Eu me sinto incrivelmente sortuda e estou muito feliz." Nas palavras de Spielberg, os membros da equipe de seleção "descobriram uma maravilhosa Sophie em Ruby Barnhill."[12] Em 27 de março de 2015, Bill Hader foi anunciado para um papel não-específico no filme.[13] Em 13 de abril do mesmo ano, foram anunciadas as contratações de Penelope Wilton, Rebecca Hall, Jemaine Clement, Michael David Adamthwaite, Daniel Bacon, Chris Gibbs, Adam Godley, Jonathan Holmes, Paulo Moniz de Sá e Ólafur Ólafsson; encerrando o período de seleção de elenco.[14]

Filmagens[editar | editar código-fonte]

A fotografia principal do filme começou em 23 de março, 2015, em Vancouver, e concluída em 12 de junho de 2015.[14][33][34]

Música[editar | editar código-fonte]

The BFG (Original Motion Picture Soundtrack)
Banda sonora de John Williams
Lançamento 1 de julho de 2016 (2016-07-01)
Gravação 2016
Gênero(s) Banda sonora
Duração 64:33
Gravadora(s) Walt Disney
Cronologia de John Williams
Star Wars: The Force Awakens
(2015)
Star Wars: The Last Jedi
(2017)

A trilha sonora de The BFG foi composta e conduzida por John Williams, sendo sua 27.ª colaboração com Steven Spielberg.[35] Em março de 2015, nos estágios iniciais de produção, Williams foi anunciado como compositor do filme.[36] Durante o processo de composição, Williams comparou o filme a "um balé infantil onde há danças", acrescentando que o Bom Gigante Amigo "tenta capturar sonhos com sua rede e realmente faz algo parecido com a dança de Ray Bolger ou Fred Astaire; é uma sequência musical incrível que exigiu da orquestra uma performance mais associada aos filmes musicais".[37] Williams também traçou similaridades com a trilha sonora de Home Alone, admitindo que compor a música de The BFG "foi realmente uma oportunidade de compor e orquestrar uma pequena fantasia infantil".[38] A trilha sonora foi lançada pela Walt Disney Records em 1 de julho de 2015.[39]

Todas as canções escritas e compostas por John Williams

N.º Título Duração
1. "Overture"   1:18
2. "The Witching Hour"   4:41
3. "To Giant Country"   2:33
4. "Dream Country"   10:10
5. "Sophie's Nightmare"   1:57
6. "Building Trust"   3:25
7. "Fleshlumpeater"   1:37
8. "Dream Jars"   3:30
9. "Frolic"   1:44
10. "Blowing Dreams"   3:46
11. "Snorting and Sniffing"   2:13
12. "Sophie's Future"   2:30
13. "There Was a Boy"   3:30
14. "The Queen's Dream"   3:08
15. "The Boy's Drawings"   3:05
16. "Meeting the Queen"   3:00
17. "Giants Netted"   2:03
18. "Finale"   2:14
19. "Sophie and the BFG"   8:09
Duração total:
64:33

Lançamento[editar | editar código-fonte]

The BFG teve sua estreia em 14 de maio de 2016 durante o Festival de Cinema de Cannes, estando fora da grade de competição do evento.[40] O filme estreou nos Estados Unidos em 1 de julho de 2016[41] e foi distribuído mundialmente através da Walt Disney Studios Motion Pictures, com exceção de territórios na Europa, Ásia e no Oriente Médio, onde os direitos de distribuição foram vendidas pela Mister Smith Entertainment - parceira da DreamWorks - à companhias independentes.[42] No Reino Unido, o filme foi lançado pela Entertainment One Films em 22 de julho de 2016.[43]

Um teaser foi lançado pela Disney em 9 de dezembro de 2015,[44] seguido por um trailer em 5 de abril de 2016.[45] Um terceiro trailer ainda foi publicado em 16 de maio.[46] A estreia do filme em solo norte-americano ocorreu no tradicional El Capitan Theatre, em Hollywood, em 21 de junho de 2016.

O filme foi lançado em Blu-ray, DVD e disponibilizado para download digital em 29 de novembro.[47]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Performance comercial[editar | editar código-fonte]

The BFG arrecadou 55,5 milhões de dólares na América do Norte e 127,5 milhões em outros territórios, totalizando 183 milhões de dólares em bilheterias mundiais contra um orçamento de 140 milhões.

Nos Estados Unidos e Canadá, o filme estreou juntamente com The Legend of Tarzan e The Purge: Election Year em 3357 salas de cinema, tendo sido projetado para render entre 22 e 32 milhões de dólares no primeiro fim-de-semana. O filme notabilizou-se por atrair um público familiar assim como Finding Dory, também distribuído pela Disney. As exibições de meio de semana renderam 775 mil dólares, contudo o baixo rendimento não surpreendeu, uma vez que filmes voltados para família tendem a atrair menor público em exibições durante a semana. No dia da estreia, o filme arrecadou 7 milhões de dólares e resultou num desapontador fim-de-semana de 18,6 milhões de dólares, ao que o site Deadline classificou como "um horrível começo para um filme com custo estimado em 140 milhões". A Forbes mencionou que os filmes de Spielberg costumam permanecer em exibição por muito tempo, independente de seus rendimentos de estreia.

Recepção crítica[editar | editar código-fonte]

No site Rotten Tomatoes, que coleta análises sobre cinema, o filme possui taxa de aprovação de 75% com base em 265 avaliações e uma pontuação média de 6.8/10. O resumo crítico do site define que "The BFG minimiza os elementos obscuros do clássico de Roald Dahl em favor de uma aventura familiar de boa natureza, visualmente impressionante e amplamente bem-sucedida."[48] No Metacritic, outro website de mesmo conteúdo, o filme possui uma pontuação de 66 de 100 com base em 47 críticas, indicando "avaliações, em geral, positivas".[49] Opiniões coletadas pelo website CinemaScore deram ao filme uma média de "A-" numa escala de "A+" a "F".[50]

Justin Chang, redator do jornal Los Angeles Times, classificou a performance de Rylance como "uma brilhante amálgama de tecnologia de captura de movimento e presença em tela inigualável."[51] Scott Mendelson, da revista Forbes, descreveu o filme como "uma charmosa, inteligente e espirituosa pequena aventura com fortes efeitos visuais em favor de uma modesta narrativa."[52] Mendelson também destacou o pouco foco do filme na história original, bem como a interação de Rylance e Barnhill em cena.[52] Escrevendo para o jornal The Daily Telegraph, Robbie Collin classificou o filme como "uma significante realização técnica", acrescentando que "somente a imensamente detalhada tecnologia de captura de movimento, que eleva a performance humana de Rylance à proporções gigantescas, ultrapassa os limites de tudo já realizado antes".[53] O crítico Matt Zoller Seitz apreciou a direção de Spielberg, concedendo ao filme 3.5 de 5 estrelas. Seitz destaca ainda: "Eu posso imaginar alguns adultos achando o filme maçante; 'Nada acontece', eles dirão. 'E isto é muito legal.' Porém, posso imaginar outros adultos amando o filme por ajudá-los a recordar o que é ser jovem o suficiente para se esconder de um monstro do cinema por ele ser grande e estranho e, então, rir porque ele é desajeitado..."[54]

Todd McCarthy, escrevendo para o jornal The Hollywood Reporter, comparou o filme objetivamente a E.T. the Extra-Terrestrial, outra produção de Spielberg, como uma "capciosamente menos produtiva, mágica e transportadora experiência em comparação ao seu antepassado".[55] Peter Debruge, da revista Variety, contudo, comparou os dois filmes positivamente, escrevendo que "esta esplêndida adaptação de Spielberg possibilita ao público de todas as idades envolver suas mentes em torno de uma amizade sem igual na história do cinema, resultado numa espécie de clássico familiar já certa vez incumbido a Disney distribuir."[56] Por sua vez, A. O. Scott do The New York Times elogiou os efeitos digitais do filme e o resultado estético final, apesar de considerar que a produção falhou em ritmo característico dos filmes anteriores de Spielberg.[57]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Premiação Categoria Indicado(s) Resultado Ref.
Annie Award Efeito de Animação em uma Produção de Longa-Metragem Claude Schitter, Benjaman Folkman, Gary Boyle, David Caeiro e Luke Milla Indicado
London Film Critics' Circle Atriz Jovem Britânica/Irlandesa do Ano Ruby Barnhill Indicado [58]
Satellite Awards Melhor Banda Sonora Original John Williams Indicado [59]
Melhores Efeitos Visuais The BFG Indicado
Prêmio Saturno Melhor Filme de Fantasia The BFG Indicado [60]
Melhor Diretor Steven Spielberg Indicado
Melhor Roteiro Melissa Mathison Indicado
Melhor Ator Mark Rylance Indicado
Melhor Ator Jovem Ruby Barnhill Indicado
Melhor Música John Williams Indicado
Melhor Edição Michael Kahn Venceu
Melhor Design de Produção Rick Carter e Robert Stromberg Indicado
Melhor Figurino Joanna Johnston Indicado
Melhores Efeitos Visuais Joe Letteri e Joel Whist Indicado

Notas

  1. Um gigante de 20 pés de altura, cujo nome é a abreviação de "Big Friendly Giant" (Bom Gigante Amigo).
  2. Uma orfã que faz amizade com o BGA.
  3. O líder da facção dos gigantes comedores de crianças.
  4. Um dos gigantes comedores de crianças.
  5. Um dos gigantes comedores de crianças.
  6. Um dos gigantes comedores de crianças.
  7. Um dos gigantes comedores de crianças.

Referências

  1. Gumuchian, Marie-Louise (22 de junho de 2016). «Spielberg retorna a aventuras familiares em 'O Bom Gigante Amigo'». Estadão Online 
  2. McClintock, Pamela (24 de junho de 2016). «July Fourth Box Office: Few Fireworks Expected as 'BFG,' 'Tarzan' Track Poorly». The Hollywood Reporter 
  3. «The BFG (2016)». Box Office Mojo 
  4. «Whizzpoppingly wonderful fun in Watford!». BBC News. 27 de abril de 2009 
  5. «Steven Spielberg's 'The BFG' Full Cast Revealed; Disney Serving As Co-Financier». ScreenRant 
  6. Masters, Kim (15 de junho de 2016). «Steven Spielberg on DreamWorks' Past, Amblin's Present and His Own Future». The Hollywood Reporter 
  7. «Spielberg brings Dahl's friendly giant to screens with 'The BFG'». Reuters. 22 de junho de 2016 
  8. «'The BFG' Flops: Has Steven Spielberg Lost His Blockbuster Touch?». Variety. 3 de julho de 2016 
  9. Mendelson, Scott (4 de julho de 2016). «Box Office: 'The BFG' Could Be Steven Spielberg's Most Significant Flop». Forbes 
  10. McClintock, Pamela (3 de julho de 2016). «Box Office: Steven Spielberg's 'BFG' Equals Big Failed Gamble in U.S.». The Hollywood Reporter 
  11. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t Redação Lux; CSS (15 de junho de 2016). «Atores portugueses dão voz às personagens de "O Amigo Gigante", de Steven Spielberg». Lux. Consultado em 30 de outubro de 2017 
  12. a b c «Steven Spielberg Casts 10-year old Ruby Barnhill as lead in 'The BFG'». The Wrap. 16 de dezembro de 2014 
  13. a b Ge, Linda (27 de março de 2015). «Bill Hader Joining Steven Spielberg's 'The BFG'». The Wrap 
  14. a b c d e f g h Fleming, Mike (13 de abril de 2015). «Disney Signs On To Co-Fi Steven Spielberg's 'The BFG'». Deadline.com. Apenas indica participação não atribuindo personagem. 
  15. a b c Setoodah, Ramin (29 de julho de 2016). «From 'The BFG' to 'Matilda': How 5 Roald Dahl Books Landed on the Big Screen». Variety 
  16. «Frank Marshall focuses on practical». Variety. 17 de fevereiro de 2009 
  17. «Husband vows renewed doc on saint set». Variety. 22 de outubro de 1998 
  18. Denham, Jess (13 de abril de 2016). «The BFG: Robin Williams did 'hilarious' cast readings as the big friendly giant». The Independent 
  19. Breznic, Anthony (12 de abril de 2016). «Robin Williams was almost cast for The BFG». Entertainment Weekly 
  20. Weinstein, Joshua (24 de setembro de 2011). «DreamWorks Is Still Buying – Picks Up Roald Dahl's 'BFG' (Exclusive)». The Wrap 
  21. Kroll, Justin (Abril de 2014). «Steven Spielberg to Direct Roald Dahl's 'The BFG,' Will Shoot Tom Hanks Thriller First». Variety 
  22. «Steven Spielberg to direct 'The BFG'». BBC News. 29 de abril de 2014 
  23. Masters, Kim (15 de junho de 2016). «Steven Spielberg Reveals 'The BFG's' 20-Year Journey to Theaters». The Hollywood Reporter 
  24. Kilda, Greg (5 de março de 2015). «"Steven Spielberg's 'The BFG' to be Co-Financed and Co-Produced by Walden Media». The Hollywood Reporter 
  25. Rainey, James (13 de abril de 2015). «Steven Spielberg Takes First Directing Turn With Walt Disney Studios». Variety 
  26. Ford, Rebecca (13 de abril de 2015). «Disney Joins Steven Spielberg's 'BFG'». The Hollywood Reporter 
  27. Breznican, Anthony (23 de junho de 2016). «Steven Spielberg on making his first Disney movie». Entertainment Weekly 
  28. McClintock, Pamela (24 de setembro de 2015). «Will Spielberg drop DreamWorks name?». The Hollywood Reporter 
  29. Rainey, James (12 de dezembro de 2015). «Steven Spielberg's DreamWorks To Reboot with $200 Million From Participant and Universal Deal». Variety 
  30. Masters, Tim (26 de novembro de 2015). «Rylance from 'Bridge of Spies' to 'BFG'». BBC News 
  31. Alexander, Bryan (26 de junho de 2016). «New BFFs Spielberg, Rylance team up for 'The BFG' and big things beyond». USA Today 
  32. Harris, Alan (17 de novembro de 2014). «Crackley Hall pupil auditions for role in Steven Spielberg's new film» 
  33. «On the Set for 3/23/15: Ryan Reynolds Starts Shooting 'Deadpool', Chloë Grace Moretz Begins 'November Criminal' & More». ssinsider. 23 de março de 2015 
  34. Ritman, Alex (22 de junho de 2015). «Steven Spielberg Talks 'BFG' Filming». The Hollywood Reporter 
  35. Grieving, Tim (18 de dezembro de 2016). «John Williams on 'Force Awakens' score: 'I felt a renewed energy, and a vitality'». Los Angeles Times 
  36. Lang, Brent (18 de março de 2015). «Spielberg-Hanks Cold War Film Titled 'Bridge of Spies,' John Williams Won't Compose Score». Variety 
  37. «The BFG Press Kit» (PDF). wdsmediafile.com 
  38. Burlingame, Jon (1 de dezembro de 2016). «'Fantastic Beasts' and 'The BFG' Tap Into Magical Musical Worlds». Variety 
  39. «Walt Disney Records To Release The Original Motion Picture Soundtrack From "The BFG"». PR Newswire. 29 de junho de 2016 
  40. «2016 Cannes Festival Announces Lineup». Indiewire. 14 de abril de 2016 
  41. «Tom Hanks-Steven Spielberg Cold War Thriller Set for Oct. 16, 2015». Variety. 16 de outubro de 2015 
  42. «David Garrett, Ralpho Borgos Hope to Take Mr. Smith Shingle to the Summit». Variety. 8 de maio de 2015 
  43. «Steven Spielberg's 'The BFG' Primed for U.K. Release With eOne». Variety. 22 de julho de 2016 
  44. Vlessing, Etan (9 de dezembro de 2015). «First Trailer for Steven Spielberg's 'The BFG' Debuts». The Hollywood Reporter 
  45. Lawler, Kelly (6 de abril de 2016). «The new trailer for Spielberg's 'The BFG' will sweep you away». USA Today 
  46. «'The BFG': New Trailer Spotlights Mark Rylance's Giant». The Hollywood Reporter. 16 de maio de 2016 
  47. Arnold, Thomas (7 de dezembro de 2016). «Pete's Dragon Tops Disney Trio of Best Selling Discs». Variety 
  48. «The BFG (2016)». Rotten Tomatoes 
  49. «The BFG reviews». Metacritic 
  50. «CinemaScore Search». CinemaScore 
  51. Chang, Justin (30 de junho de 2016). «Steven Spielberg's 'The BFG' seeks to recapture the heights of 'E.T.'». Los Angeles Times 
  52. a b Mendelson, Scott (21 de junho de 2016). «'The BFG' Review: Yup, Steven Spielberg Made Another Great Movie». Forbes 
  53. Collin, Robbie (14 de maio de 2016). «Steven Spielberg creates a landscape of astonishments in The BFG - review». The Daily Telegraph 
  54. «The BFG (2016) Reviews». Roger Ebert 
  55. «The BFG: Cannes Review». The Hollywood Reporter. 14 de maio de 2016 
  56. Debruge, Peter (14 de maio de 2016). «The BFG Review: Steven Spielberg». Variety 
  57. A. O. Scott (1 de julho de 2016). «Review: In 'The BFG,' Walking Gently and Wearing Huge Shoes». The New York Times 
  58. «'Moonlight' and 'Love and Friendship' Lead London Film Critics' Circle Nominations». Variety. 20 de dezembro de 2016 
  59. Kilday, Gregg (29 de novembro de 2016). «Satellite Awards Nominees List Revealed». The Hollywood Reporter 
  60. «Saturn Awards Nominations». Variety. 2 de março de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]