The Best FIFA Football Awards 2016

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Best FIFA Football Awards 2016
BestFIFAAwards2016.jpg
Data 9 de janeiro de 2017
Apresentação Federação Internacional de Futebol (FIFA)
Local Zurique, Suíça
País Suíça
2015 2017

Sítio oficial

O The Best FIFA Football Awards 2016 (em português: Prêmios FIFA de Melhores do Futebol 2016) foi a primeira edição do evento realizado pela Federação Internacional de Futebol (FIFA) em 9 de janeiro de 2017, na cidade de Zurique, na Suíça.[1] Tal cerimônia teve a função de premiar anualmente os melhores indivíduos em diversas categorias relacionadas ao futebol, incluindo as categorias de melhores jogadores e treinadores no futebol masculino e feminino; o gol mais bonito; e a seleção dos onze melhores jogadores, conhecida como FIFPro. Além disto, também foram apresentados prêmios para entidades que promoveram o fair play, para a melhor torcida e uma homenagem para um atleta que contribuiu para a propagação do esporte durante sua carreira.

Os critérios de seleção para os jogadores do ano, tanto no naipe masculino quanto no feminino, foram o desempenho desportivo e a conduta em geral dentro e fora do campo, compreendendo o período entre 20 de novembro de 2015 e 22 de novembro de 2016. Os critérios de seleção para os treinadores do ano foram o desempenho e o comportamento em geral das suas equipes dentro e fora do campo, na mesma faixa de tempo supracitada. Os votos foram dados por representantes da mídia, treinadores e capitães de seleções nacionais. Em outubro de 2016, foi anunciado que o público em geral também seria autorizado a votar, sendo que cada um dos quatro grupos recebeu a importância de 25% da votação global.[2] A cerimônia foi apresentada por Eva Longoria e Marco Schreyl.

Cerimônia[editar | editar código-fonte]

A cerimônia iniciou às 17h30min, no horário de Zurique, na Suíça, em um estúdio televisivo, com a apresentação em geral realizada pela atriz norte-americana Eva Longoria e pelo apresentador alemão Marco Schreyl.[3] Antes da realização, a equipe do Barcelona comunicou que nenhum dos atletas iria comparecer à premiação, incluindo a Lionel Messi, o qual disputaria o prêmio de Melhor Jogador de Futebol Masculino da FIFA.[4] No entanto, o meio-campista Andrés Iniesta pediu desculpas publicamente pela ausência, em um vídeo no qual afirmou que telefonou para jogadores do clube rival Real Madrid.[5]

O evento foi iniciado com a apresentação da banda norte-americana Naturally 7, e de início foi divulgada a lista dos onze melhores jogadores do ano, na chamada FIFPro, apresentados por Nadine Kessler e Hidetoshi Nakata.[3] Em seguida, foi realizada uma homenagem aos atletas Carlos Alberto Torres, do Brasil, e Johann Cruyff, da Holanda, que faleceram no ano de 2016.[6] Após, foi introduzida a categoria de "Melhor Torcida", com os troféus entregues pelo ex-futebolista Lucas Radebe e pela ex-atleta de salto com vara Yelena Isinbayeva. Seguiu-se para o anúncio de Frank Rijkaard para a "Melhor Treinadora de Futebol Feminino da FIFA" e da apresentação do cantor Julian Perretta.[3]

Na sequência, o ex-atleta espanhol Carles Puyol entregou o "Prêmio Fair Play da FIFA", Diego Maradona o fez no "Melhor Treinador de Futebol Masculino da FIFA", e em seguida, Andriy Shevchenko fez uma homenagem ao atleta brasileiro de futsal Falcão pelos seus 27 anos de contribuição para o desenvolvimento do esporte, no chamado "Prêmio pela Carreira Espetacular".[7] O ex-atacante brasileiro Ronaldo apresentou o Prémio FIFA Ferenc Puskás e em seguida, a banda Naturally 7 fez uma nova apresentação.[3] Para encerrar o evento, o ex-atacante Gabriel Batistuta e o presidente da FIFA Gianni Infantino entregaram os prêmios de Melhores Jogadores de Futebol, nas categorias feminino e masculino, respectivamente.[3]

Categorias[editar | editar código-fonte]

Melhor Jogador de Futebol Masculino da FIFA[editar | editar código-fonte]

O Comitê de Futebol de FIFA divulgou em 4 de novembro uma lista contendo o nome de vinte e três jogadores masculinos para o prêmio de Melhor Jogador de Futebol Masculino da FIFA (em inglês: The Best FIFA Men's Player).[8][9] Em 1 de dezembro, os três finalistas para a categoria foram anunciados: Lionel Messi, jogador do Barcelona, que havia conquistado tanto o Ballon d'Or quanto o Melhor jogador do mundo pela FIFA na edição de 2015; Cristiano Ronaldo, atleta do Real Madrid, vice-campeão nas ambas ocasiões; e Antoine Griezmann, membro do Atlético de Madrid, que estava estreando em competições dos melhores do mundo.[10]

O vencedor da premiação foi Cristiano Ronaldo, com 34.54% dos votos, seguido de Messi, com 26.42% e Griezmann, com 7.53%. Esta foi a quarta vez que o jogador português conquistou o prêmio de melhor jogador do mundo, aproximando-se ao próprio Messi, sendo que nos últimos nove anos apenas estes dois atletas foram agraciados com tal premiação.[11]

No período avaliado, Cristiano Ronaldo foi campeão da Liga dos Campeões da UEFA de 2015–16 com a equipe do Real Madrid e do Campeonato Europeu de Futebol de 2016 com a Seleção Portuguesa.[12] A respeito de tais conquistas, o atleta comentou na premiação "que o ano de 2016 foi o melhor ano da minha carreira. Havia muitas dúvidas, mas um troféu que mostrou que as pessoas não são cegas. As pessoas veem os jogos, as competições. Depois do que eu ganhei com a seleção e com meu clube eu não tinha dúvidas que deveria ter ganho este troféu. Foi um ano magnífico a nível pessoal, a nível coletivo, jamais posso esquecer desse ano maravilhoso. [...]".[13]

A categoria foi apresentada pelo presidente da FIFA Gianni Infantino. No dia da premiação, Messi não compareceu, em virtude do jogo no dia seguinte pela final da Copa del Rey de 2016–17 contra o Athletic Bilbao,[14] fato que foi bastante comentado nas mídias sociais, no qual jornalistas afirmavam que o atleta não compareceu pois sabia que seria derrotado.[15][16]

Pos. Nome Nacionalidade Clube Votos
Os finalistas
1 Cristiano Ronaldo  Portugal Espanha Real Madrid 34.54%
2 Lionel Messi  Argentina Espanha Barcelona 26.42%
3 Antoine Griezmann  França Espanha Atlético de Madrid 7.53%
Outros candidatos
4 Neymar  Brasil Espanha Barcelona 6.23%
5 Luis Suárez Uruguai Espanha Barcelona 5.11%
6 Gareth Bale  País de Gales Espanha Real Madrid 4.62%
7 Riyad Mahrez  Argélia Inglaterra Leicester City 2.20%
8 Gianluigi Buffon  Itália Itália Juventus 1.85%
9 Andrés Iniesta Flag of Spain.svg Espanha Espanha Barcelona 1.69%
10 Toni Kroos  Alemanha Espanha Real Madrid 1.25%
11 Alexis Sánchez  Chile Inglaterra Arsenal 1.19%
12 Robert Lewandowski  Polónia Alemanha Bayern de Munique 0.93%
13 Luka Modrić  Croácia Espanha Real Madrid 0.89%
14 Mesut Özil  Alemanha Inglaterra Arsenal 0.86%
15 Jamie Vardy  Inglaterra Inglaterra Leicester City 0.81%
16 Manuel Neuer  Alemanha Alemanha Bayern de Munique 0.80%
17 Sergio Ramos Flag of Spain.svg Espanha Espanha Real Madrid 0.70%
18 Zlatan Ibrahimović  Suécia França Paris Saint-Germain
Inglaterra Manchester United
0.50%
19 Paul Pogba  França Itália Juventus
Inglaterra Manchester United
0.47%
20 Kevin De Bruyne  Bélgica Inglaterra Manchester City 0.46%
21 N'Golo Kanté  França Inglaterra Leicester City
Inglaterra Chelsea
0.40%
22 Sergio Agüero  Argentina Inglaterra Manchester City 0.38%
23 Dimitri Payet  França Inglaterra West Ham 0.17%

Melhor Jogadora de Futebol Feminino da FIFA[editar | editar código-fonte]

O Comitê de Futebol Feminino da FIFA e oficiais da Copa do Mundo de Futebol Feminino divulgaram em 3 de novembro uma lista contendo o nome de dez atletas para o prêmio de Melhor Jogadora do Futebol Feminino da FIFA (em inglês: The Best FIFA Women's Player).[17] Em 2 de dezembro, as três finalistas para a categoria foram anunciadas: Carli Lloyd, do Houston Dash, atual detentora do título de melhor jogadora de futebol feminino, de 2015; Marta, do FC Rosengård, atleta que mais vezes foi agraciada com o prêmio de melhor jogadora, em cinco ocasiões consecutivas (2006-2010); e Melanie Behringer, do Bayern de Munique, que estava estreando em premiações de melhores jogadoras do mundo.[18]

A vencedora da premiação foi Carli Lloyd, com 20.68% dos votos, seguida por Marta, com 16.60%, e Behringer, com 12.34%. Esta foi a segunda vez que a atleta norte-americana conquistou tal prêmio, igualando-se a Mia Hamm como a terceira maior vencedora, atrás da própria Marta e de Birgit Prinz.[19] Esta foi a décima segunda edição em que Marta esteve entre as três melhores jogadoras do mundo, após uma ausência na temporada anterior.[20]

A categoria foi apresentada pelo ex-jogador argentino Gabriel Batistuta. Ao receber a premiação, a jogadora disse estar surpresa com a condecoração, visto que a Seleção Alemã foi a campeã dos Jogos Olímpicos de 2016.[21]

Pos. Nome Nacionalidade Clube Votos
As finalistas
1 Carli Lloyd  Estados Unidos Estados Unidos Houston Dash 20.68%
2 Marta  Brasil Noruega FC Rosengård 16.60%
3 Melanie Behringer  Alemanha Alemanha FC Bayern de Munique 12.34%
Outras candidatas
4 Dzsenifer Marozsán Alemanha Alemanha Alemanha 1. FFC Frankfurt
França Olympique Lyonnais
11.68%
5 Sara Däbritz Alemanha Alemanha Alemanha FC Bayern de Munique 8.19%
6 Saki Kumagai Japão Japão França Olympique Lyonnais 6.94%
7 Lotta Schelin Suécia Suécia França Olympique Lyonnais
Suécia FC Rosengård
6.58%
8 Christine Sinclair Canadá Canadá Estados Unidos Portland Thorns 5.99%
9 Amandine Henry França França Estados Unidos Portland Thorns 5.96%
10 Camille Abily França França França Olympique Lyonnais 5.04%

Melhor Treinador de Futebol Masculino da FIFA[editar | editar código-fonte]

O Comitê de Futebol da FIFA divulgou em 2 de novembro uma lista com dez treinadores de futebol masculino para concorrerem ao prêmio de Melhor Treinador de Futebol Masculino da FIFA (em inglês: The Best FIFA Football Coach).[22][23] Em 1 de dezembro, os três finalistas para a categoria foram anunciados: Claudio Ranieri, do Leicester City, Fernando Santos, da Seleção Portuguesa de Futebol, e Zinedine Zidane, do Real Madrid.[24] Ambos os três treinadores estreavam na competição de melhor treinador do mundo, a qual havia sido vencida na temporada passada por Luis Enrique, do Barcelona.[25]

O vencedor da premiação foi Ranieri, com 22.06% dos votos, seguido por Fernando Santos, com 16.56%, e Zidane, com 16.24%. Apesar dos outros treinadores conquistarem títulos de maior importância na escala do futebol, como o Campeonato Europeu de Futebol de 2016 e a Liga dos Campeões da UEFA de 2015–16, respectivamente, Ranieri teve como principal trabalho a inédita conquista da Premier League de 2015–16 com a equipe do Leicester. Cerca de dois meses após o prêmio, o treinador foi demitido da sua equipe devido a maus resultados.[26]

Esta categoria foi apresentada pelo ex-jogador argentino Diego Maradona. Ao receber o prêmio, Ranieri agradeceu aos votantes e afirmou que "o Deus do futebol disse que o Leicester precisava ganhar, e ganhou", referindo-se ao improvável triunfo da Premier League.[27]

Pos. Nome Nacionalidade Clube Votos
Finalistas
1 Claudio Ranieri  Itália Inglaterra Leicester City 22.06%
2 Fernando Santos  Portugal Flag of Portugal.svg Portugal 16.56%
3 Zinedine Zidane  França Espanha Real Madrid 16.24%
Outros candidatos
4 Diego Simeone  Argentina Espanha Atlético de Madrid 12.98%
5 Pep Guardiola Flag of Spain.svg Espanha Alemanha Bayern de Munique
Inglaterra Manchester City
11.13%
6 Luis Enrique Flag of Spain.svg Espanha Espanha Barcelona 8.32%
7 Jürgen Klopp  Alemanha Inglaterra Liverpool 7.71%
8 Didier Deschamps  França Bandeira da França França 1.97%
9 Chris Coleman  País de Gales Flag of Wales 2.svg País de Gales 1.82%
10 Mauricio Pochettino  Argentina Inglaterra Tottenham 1.21%

Melhor Treinador(a) de Futebol Feminino da FIFA[editar | editar código-fonte]

O Comitê de Futebol Feminino da FIFA e oficiais da Copa do Mundo de Futebol Feminino divulgaram em 1 de novembro uma lista contendo o nome de dez treinadores para o prêmio de Melhor Treinador(a) do Futebol Feminino da FIFA (em inglês: The Best FIFA Women's Coach).[28] Em 2 de dezembro, foram anunciadas as três finalistas para a categoria: Silvia Neid, da Seleção Alemã, vencedora nas edições de 2010 e 2013 do Treinador do Ano da FIFA, Jill Ellis, da Seleção Norte-Americana, atual campeã do troféu, e Pia Sundhage, da Seleção Sueca, que foi eleita a melhor treinadora do mundo em 2012, enquanto comandava a própria seleção dos Estados Unidos.[29]

A vencedora da premiação foi Silvia Neid, com 29.99% dos votos, seguida por Jill Ellis, com 16.68%, e Pia Sundhage, com 16.47%. Sua principal vitória foi a conquista da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 2016 com a seleção alemã.[20] No entanto, esta foi a última vez em que a treinadora conquistou tal premiação, visto que após a partida da final anunciou a aposentadoria do cargo.[30]

A categoria foi apresentada por Frank Rijkaard. Ao receber o troféu, discursou sobre a ajuda que recebeu dos membros da comissão técnica: "por trás do time, toda a comissão técnica que está representada nesta premiação. É um dos grandes momentos da minha carreira".[21]

Pos. Nome Nacionalidade Clube Votos
As finalistas
1 Silvia Neid  Alemanha Flag of Germany.svg Alemanha 29.99%
2 Jill Ellis  Inglaterra Estados Unidos Estados Unidos 16.68%
3 Pia Sundhage  Suécia Suécia Suécia 16.47%
Outros candidatos
4 John Herdman  Inglaterra Flag of Canada.svg Canadá 7.85%
5 Gerard Precheur  França França Olympique Lyonnais 7.26%
6 Vadão  Brasil Flag of Brazil.svg Brasil 6.00%
7 Martina Voss-Tecklenburg  Alemanha Suíça Suíça 4.07%
8 Vera Pauw  Países Baixos África do Sul África do Sul 3.99%
9 Thomas Worle  Alemanha Alemanha Bayern de Munique 3.96%
10 Philippe Bergeroo  França Flag of France.svg França 3.73%

Prêmio FIFA Ferenc Puskás[editar | editar código-fonte]

Vídeos externos
Gol de Mohd Faiz Subri no YouTube

O Comitê de Futebol da FIFA divulgou no dia 21 de novembro a lista com os dez gols mais bonitos da temporada para o Prêmio FIFA Ferenc Puskás, em homenagem ao jogador húngaro Ferenc Puskás.[31] Os três finalistas foram anunciados em 2 de dezembro de 2016, incluindo o gol do malaio Mohd Faiz Subri, que o fez em uma cobrança de falta com efeito durante um jogo da Super Liga Malaia de 2016; o gol da jogadora venezuelana Daniuska Rodríguez, em uma jogada individual durante o Campeonato Sul-Americano Sub-17 de Futebol Feminino de 2016; e o gol do brasileiro Marlone, com uma conclusão de voleio em uma partida da Copa Libertadores da América de 2016.[32]

Subri foi o vencedor com 59.46% dos votos, seguido de Marlone, com 22.86%, e Rodríguez, com 10.01%, sendo que todos os votos foram feitos pelo público em geral.[33] Esta foi a primeira vez que ambos os atletas concorreram à premiação, e também a primeira vez que um jogador malaio a conquistou.[34] O gol de Subri foi marcado em uma partida do seu clube, o Penang FA, contra o Pahang FA, em 16 de fevereiro, partida em que o Penang saiu vencedor por 41.[35]

A categoria apresentada pelo ex-atacante brasileiro Ronaldo. O atleta fez um discurso que estava preparado em seu celular, porém acabou ficando nervoso e após alguns segundos, encontrou a mensagem, a qual dizia que "nunca passou pela minha cabeça que eu chegaria neste nível e seria capaz de estar entre os maiores do futebol neste lugar incrível".[36]

Pos. Jogador Partida Competição Data Votos
Os finalistas
1 Malásia Mohd Faiz Subri Penang FA - Pahang FC Super Liga Malaia de 2016 16 de fevereiro de 2016 59.46%
2 Brasil Marlone Corinthians - Cobresal Copa Libertadores 2016 21 de abril de 2016 22.86%
3 Venezuela Daniuska Rodríguez Venezuela - Colômbia Sul-Americano Sub-17 de 2016 14 de março de 2016 10.01%
Outros candidatos
Espanha Mario Gaspar Espanha - Inglaterra Amistoso internacional 13 de novembro de 2015 7.68%
África do Sul Hlompho Kekana África do Sul - Camarões Qualificação para o CAN 2017 26 de março de 2016
Argentina Lionel Messi Argentina - Estados Unidos Copa América Centenário 21 de junho de 2016
Brasil Neymar Barcelona - Villarreal La Liga de 2015–16 8 de novembro de 2015
Espanha Saúl Ñíguez Atlético de Madrid - Bayern de Munique Liga dos Campeões de 2015–16 27 de abril de 2016
País de Gales Hal Robson-Kanu País de Gales - Bélgica Campeonato Europeu de 2016 1 de julho de 2016
Finlândia Simon Skrabb Åtvidabergs FF - Gefle IF Allsvenskan de 2016 31 de outubro de 2015

Prêmio FIFA Fair Play[editar | editar código-fonte]

Como já acontece desde o ano de 1987, a FIFA costuma fazer homenagem para equipes, jogadores, torcedores, federações futebolísticas e quaisquer outras entidades relacionadas ao futebol que contribuiram para promover o chamado espírito do Fair Play, preconizado pela instituição e que tem como objetivo promover a paz e a solidariedade no âmbito esportivo.[37] Na última edição, o prêmio havia sido concedido à todas as associações de futebol em geral, que aceitaram a refugiados da Síria, sendo recebido por Gerald Asamoah.[38] Não existem pré-indicados para esta categoria, restando apenas o anúncio oficial durante a cerimônia.

O troféu foi entregue por Carles Puyol para Juan Carlos de la Cuesta, presidente do time colombiano Atlético Nacional, em virtude do ato de solidariedade referente ao voo 2933 da LaMia, que vitimou a setenta e um jogadores, dirigentes e jornalistas, incluindo a dezenove jogadores da equipe brasileira Chapecoense, os quais iriam se enfrentar na final da Copa Sul-Americana de 2016 naquela semana.[39] Em respeito à tragédia, o Atlético Nacional abriu mão da decisão e decidiu por declarar a equipe brasileira como campeã da Copa Sul-Americana de 2016, e no dia em que seria realizada a partida de ida, na Colômbia, cerca de 45 mil torcedores do Atlético Nacional foram ao Estádio Atanasio Girardot como forma de homenagear aos falecidos no acidente aéreo.[40] Cuesta agradeceu à honraria e afirmou que após tal acontecido, "os dois times estão conectados para sempre".[41]

Vencedor Motivo
Colômbia Atlético Nacional Requisitou à CONMEBOL para declarar a Chapecoense campeã da Copa Sul-Americana de 2016 após o acidente no voo 2933 da LaMia.

Prêmio FIFA Melhor Torcida[editar | editar código-fonte]

A FIFA introduziu o Prêmio de Melhor Torcida FIFA (em inglês: The FIFA Fan Award) nesta edição da premiação, com a iniciativa de premiar a participação de uma ou mais torcidas que se destacaram durante alguma partida.[42] Os três candidatos foram anunciados no dia 9 de dezembro.[43] A torcida da Seleção Islandesa de Futebol foi uma das três indicadas, pela sua participação na partida contra a França na derrota por 52 pelas quartas-de-final do Campeonato Europeu de Futebol de 2016, na qual fizeram movimentos característicos do seu país, unidos aos chamados gritos "vikings".[44] Uma das outras indicadas foi a torcida do clube holandês ADO Den Haag, que na derrota por 31 para o Feyenoord jogou brinquedos para pacientes de um hospital infantil da cidade de Roterdã.[45] Finalizando, as torcidas do Liverpool e do Borussia Dortmund foram indicadas em conjunto, pela participação na vitória da equipe inglesa por 43, em que ambas entoaram o cântico "You'll Never Walk Alone", em homenagem às 96 vítimas da tragédia de Hillsborough em 1989.[45]

As torcidas do Dortmund e do Liverpool foram os vencedores da categoria, com 45.92% dos votos, seguidas da torcida da Islândia, com 31.37%, e da torcida do ADO Den Haag, com 22.71%. Os troféus foram entregues pelos ex-atletas Lucas Radebe e Yelena Isinbayeva para Susan Black e Thorsten Child, representantes das torcidas do Dortmund e do Liverpool, respectivamente.[46]

Pos. Torcida Partida Competição Data Votos
1 Torcedores do Borussia Dortmund e Liverpool Liverpool - Borussia Dortmund Quartas-de-final da Liga Europa de 2015–16 14 de abril de 2016 45.92%
2 Torcedores da Islândia França - Islândia Quartas-de-final do Campeonato Europeu de 2016 3 de julho de 2016 31.37%
3 Torcedores do ADO Den Haag Feyenoord - ADO Den Haag Eredivisie de 2016–17 11 de setembro de 2016 22.71%

Prêmio FIFA pela Carreira Espetacular[editar | editar código-fonte]

Anunciado poucos dias antes da cerimônia, o prêmio FIFA pela Carreira Espetacular (em inglês: The FIFA Award for an Outstanding Career) teve com objetivo premiar um atleta que contribuiu durante a sua carreira para a difusão e a propagação do futebol ou de seus esportes similares.[47] O vencedor desta categoria, apresentada por Andriy Shevchenko, e que já havia sido revelado antes do início da cerimônia, foi o jogador brasileiro de futsal Falcão.[7]

Apesar de ainda não ter se aposentado como atleta, Falcão disputou sua última Copa do Mundo de Futsal em 2016 pela Seleção Brasileira.[48] Em sua carreira até o momento da cerimônia, aos 39 anos, o atleta havia sido escolhido o melhor jogador do mundo em quatro oportunidades, além de ser o maior goleador da história da Copa do Mundo, com 48 gols.[49]

Vencedor Motivo
Brasil Falcão Pela sua contribuição marcante ao esporte durante 27 anos.

FIFPro World XI da FIFA[editar | editar código-fonte]

Ver também: FIFPro § World XI

Desde o ano de 2005, a FIFA apresenta a FIFPro, que compreende a seleção ideal com os onze melhores jogadores da temporada avaliada, dispostos sempre no esquema tático 4-3-3.[50] Em 1 de dezembro, o comitê de prêmios da FIFA disponibilizou a lista prévia, com 55 nomes, dentre os quais foram indicados cinco goleiros, vinte defensores, quinze meio-campistas e quinze atacantes.[51] Cerca de cinquenta mil jogadores de setenta países diferentes manifestaram a seleção ideal, e dentre estes nomes, os mais votados em cada posição foram elencados.[50]

A lista dos onze jogadores escolhidos foi divulgada no dia da premiação, e contou com Manuel Neuer como goleiro; Daniel Alves como lateral-direito; Gerard Piqué e Sergio Ramos como zagueiros; Marcelo como lateral-esquerdo; Toni Kroos como volante; Luka Modrić e Andrés Iniesta como meio-campistas; Lionel Messi e Cristiano Ronaldo como atacantes; e Luis Suárez como centroavante.[52] Com exceção de Neuer e Alves, todos os outros nove jogadores atuavam em equipes do futebol espanhol, além de que o lateral-direito havia iniciado a temporada no Barcelona.[53] Apesar de ter sido indicado ao prêmio de melhor jogador do mundo na temporada, o francês Antoine Griezmann não esteve presente na lista da FIFPro World XI.[54] Entre os onze vencedores, apenas Suárez nunca havia estado entre os melhores da sua posição.[53]

FIFPro World XI da FIFA em 2016
Nome Equipe(s)
Goleiro
Alemanha Manuel Neuer Alemanha Bayern de Munique
Defensores
Brasil Dani Alves
Espanha Gerard Piqué Espanha Barcelona
Espanha Sergio Ramos Espanha Real Madrid
Brasil Marcelo Espanha Real Madrid
Meio-campistas
Croácia Luka Modrić Espanha Real Madrid
Alemanha Toni Kroos Espanha Real Madrid
Espanha Andrés Iniesta Espanha Barcelona
Atacantes
Argentina Lionel Messi Espanha Barcelona
Uruguai Luis Suárez Espanha Barcelona
Portugal Cristiano Ronaldo Espanha Real Madrid
Outros candidatos
Nome Equipe(s)
Goleiros
Chile Claudio Bravo
Itália Gianluigi Buffon Itália Juventus
Espanha David de Gea Inglaterra Manchester United
Costa Rica Keylor Navas Espanha Real Madrid
Defensores
Áustria David Alaba Alemanha Bayern de Munique
Espanha Jordi Alba Espanha Barcelona
Costa do Marfim Serge Aurier França Paris Saint-Germain
Espanha Héctor Bellerín Inglaterra Arsenal
Alemanha Jérôme Boateng Alemanha Bayern de Munique
Itália Leonardo Bonucci Itália Juventus
Espanha Daniel Carvajal Espanha Real Madrid
Itália Giorgio Chiellini Itália Juventus
Brasil David Luiz
Uruguai Diego Godín Espanha Atlético Madrid
Alemanha Mats Hummels
Alemanha Philipp Lahm Alemanha Bayern de Munique
Argentina Javier Mascherano Espanha Barcelona
Portugal Pepe Espanha Real Madrid
Brasil Thiago Silva França Paris Saint-Germain
França Raphaël Varane Espanha Real Madrid
Meio-campistas
Espanha Xabi Alonso Alemanha Bayern de Munique
Espanha Sergio Busquets Espanha Barcelona
Bélgica Kevin De Bruyne Inglaterra Manchester City
Bélgica Eden Hazard Inglaterra Chelsea
França N'Golo Kanté
Alemanha Mesut Özil Inglaterra Arsenal
França Dimitri Payet Inglaterra West Ham United
França Paul Pogba
Croácia Ivan Rakitić Espanha Barcelona
Espanha David Silva Inglaterra Manchester City
Itália Marco Verratti França Paris Saint-Germain
Chile Arturo Vidal Alemanha Bayern de Munique
Atacantes
Argentina Sergio Agüero Inglaterra Manchester City
País de Gales Gareth Bale Espanha Real Madrid
França Karim Benzema Espanha Real Madrid
Argentina Paulo Dybala Itália Juventus
França Antoine Griezmann Espanha Atlético Madrid
Argentina Gonzalo Higuaín
Suécia Zlatan Ibrahimović
Polónia Robert Lewandowski Alemanha Bayern de Munique
Alemanha Thomas Müller Alemanha Bayern de Munique
Brasil Neymar Espanha Barcelona
Chile Alexis Sánchez Inglaterra Arsenal
Inglaterra Jamie Vardy Inglaterra Leicester City

Referências

  1. «Fifa anuncia que prêmio de melhor do mundo será entregue em 9 de janeiro». globoesporte.com 
  2. «Premiação de melhor do mundo da Fifa terá votação do público - 31/10/2016 - Esporte - Folha de S.Paulo». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 4 de novembro de 2016 
  3. a b c d e «Gala da FIFA em direto». Record. Consultado em 18 de julho de 2017 
  4. «Barcelona não libera jogadores para prêmio The Best da Fifa». ClicRBS. Consultado em 18 de julho de 2017 
  5. «Jornal: Iniesta pediu desculpa a rivais do Real por ausência do Barça em premiação». ESPN. Consultado em 18 de julho de 2017 
  6. «FIFA homenageia Carlos Alberto Torres e Johan Cruyff». Goal. Consultado em 18 de julho de 2017 
  7. a b «Falcão recebe Prêmio pela Carreira e é homenageado pela Fifa na Suíça». Globo Esporte. Consultado em 18 de julho de 2017 
  8. «Revelados os 10 finalistas masculinos do FIFA Ballon d'Or 2016» (em inglês). FIFA.com. Consultado em 13 de novembro de 2016 
  9. «CR7, Messi, Neymar... Fifa anuncia os 23 candidatos a melhor do mundo». globoesporte.com. Consultado em 13 de novembro de 2016 
  10. «Griezmann é finalista com Messi e CR7 na disputa para o melhor do mundo». Globo Esporte. Consultado em 18 de julho de 2017 
  11. «Cristiano Ronaldo é eleito o Bola de Ouro de 2016 pela revista France Football». ESPN. Consultado em 18 de julho de 2017 
  12. «Cristiano Ronaldo é eleito melhor pela Uefa após títulos da Euro e Champions». Globo Esporte. Consultado em 18 de julho de 2017 
  13. «The Best: Cristiano Ronaldo é eleito pela quarta vez o melhor do mundo». Globo Esporte. Consultado em 18 de julho de 2017 
  14. «Messi não vai comparecer à festa que vai premiar o melhor do mundo». SporTV. Consultado em 18 de julho de 2017 
  15. «Já sabe o resultado? Messi não vai a FIFA para a entrega do Prêmio de Melhor do Mundo». ESPN. Consultado em 18 de julho de 2017 
  16. «Messi e o Barcelona boicotaram a festa da Fifa. Não quiseram bater palmas para Cristiano Ronaldo. Não importa. O português foi, com justiça, o melhor do mundo pela quarta vez». R7. Consultado em 18 de julho de 2017 
  17. «Revelados as 10 finalistas femininas do FIFA Ballon d'Or 2016» (em inglês). FIFA.com. Consultado em 13 de novembro de 2016 
  18. «Behringer, Lloyd and Marta to contest for The Best» (em inglês). FIFA.com. Consultado em 2 de dezembro de 2016 
  19. «Norte-americana Lloyd supera Marta e é eleita a melhor do mundo em 2016». iG. Consultado em 18 de julho de 2017 
  20. a b «Carli Lloyd supera Marta e é melhor do mundo pela segunda vez seguida». Globo Esporte. Consultado em 18 de julho de 2017 
  21. a b «Surpresa com resultado, Carli Lloyd supera Marta e alemã e é eleita a melhor do mundo em 2016». ESPN. Consultado em 18 de julho de 2017 
  22. «Os dez treinador do ano da FIFA de Futebol Masculino 2016» (em inglês). FIFA.com. Consultado em 13 de novembro de 2016 
  23. Paulo, iG São (2 de novembro de 2016). «FIFA divulga candidatos ao prêmio de melhor treinador - Futebol - iG». Esporte 
  24. «Ranieri, Santos and Zidane in the running to be The Best» (em inglês). FIFA.com. Consultado em 2 de dezembro de 2016 
  25. «Campeão de quase tudo, Luis Enrique é eleito o melhor técnico do mundo». Globo Esporte. Consultado em 18 de julho de 2017 
  26. «Técnico do ano em 2016, Claudio Ranieri é demitido pelo Leicester». Globo Esporte. Consultado em 18 de julho de 2017 
  27. «Campeão com Leicester, Ranieri é eleito o melhor técnico do mundo». Globo Esporte. Consultado em 18 de julho de 2017 
  28. «As dez treinadora do ano da FIFA de Futebol Feminino 2016» (em inglês). FIFA.com. Consultado em 13 de novembro de 2016 
  29. «Ellis, Neid and Sundhage make final three» (em inglês). FIFA.com. Consultado em 2 de dezembro de 2016 
  30. «Silvia Neid é eleita a melhor treinadora do futebol feminino». Terra. Consultado em 18 de julho de 2017 
  31. «Os dez gols mais bonitos do ano» (em inglês). FIFA.com. Consultado em 21 de novembro de 2016 
  32. «History-makers in Puskás top three» (em inglês). FIFA.com. Consultado em 2 de dezembro de 2016 
  33. «Malaio Faiz Subri desbanca Marlone e conquista o prêmio Puskás de 2016». Globo Esporte. Consultado em 19 de julho de 2017 
  34. «Mohd Faiz Subri leva o Prêmio Púskas pelo gol mais bonito de 201». SporTV. Consultado em 19 de julho de 2017 
  35. «FT Penang FA 4-1 Pahang FC Liga Super - Matchday 2». Zero Zero. Consultado em 19 de julho de 2017 
  36. «Prêmio Puskás: quem é o malaio que frustrou o corintiano Marlone». Veja. Consultado em 19 de julho de 2017 
  37. «FIFA Awards» (PDF). FIFA. Consultado em 19 de julho de 2017 
  38. «Prêmio Fair Play vai para entidades que ajudaram refugiados da Síria». Observatório Racial. Consultado em 19 de julho de 2017 
  39. «FIFA homenageia Chapecoense e dá prêmio de Fair Play ao Atlético Nacional». UOL. Consultado em 19 de julho de 2017 
  40. «Atlético Nacional recebe prêmio Fair Play e Chape é homenageada em premiação da FIFA». ESPN. Consultado em 19 de julho de 2017 
  41. «Fifa dá prêmio Fair Play ao Atlético Nacional por gesto à Chapecoense». Estadão. Consultado em 19 de julho de 2017 
  42. «'The Best': tudo o que você precisa saber sobre o Prêmio da Fifa». ESPN. Consultado em 19 de julho de 2017 
  43. «os três momentos principais do ano» (em inglês). FIFA.com. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  44. «França acaba com conto de fadas, massacra Islândia e pega Alemanha na semi da Euro». ESPN. Consultado em 19 de julho de 2017 
  45. a b «Torcidas de Den Haag, Liverpool, Dortmund e Islândia concorrem a prêmio da Fifa». UOL. Consultado em 19 de julho de 2017 
  46. «Torcedores de Dortmund e Liverpool levam prêmio da Fifa». Terra. Consultado em 19 de julho de 2017 
  47. «Falcão será homenageado pela Fifa na premiação de melhor do mundo». Globo Esporte. Consultado em 19 de julho de 2017 
  48. «Brasileiro Falcão recebe prêmio da FIFA pela trajetória profissional». CONMEBOL. Consultado em 19 de julho de 2017 
  49. «Falcão recebe prêmio da Fifa pela carreira e trajetória no futsal». UOL. Consultado em 19 de julho de 2017 
  50. a b «Como é a escolha para o FIFPro World XI?». Goal. Consultado em 21 de julho de 2017 
  51. «The official shortlist of 55 players still in the running for a place in the World11 has been revealed.» (em inglês). FIFA.com. Consultado em 3 de dezembro de 2016 
  52. «Veja a seleção dos onze melhores escolhidos pela FIFA». ESPN. Consultado em 21 de julho de 2017 
  53. a b «Só dois "intrusos": Real Madrid e Barça dominam seleção do ano da Fifa». Globo Esporte. Consultado em 21 de julho de 2017 
  54. «Sem Neymar, seleção da Fifa tem Daniel Alves pela 6ª vez e Marcelo pela 3ª». ESPN. Consultado em 21 de julho de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]