The Beverly Hillbillies (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
The Beverly Hillbillies
A Família Buscapé[1] (BRA)
Cartaz do filme
 Estados Unidos
1993 •  cor •  92 min 
Direção Penelope Spheeris
Produção Ian Bryce
Penelope Spheeris
Roteiro Lawrence Konner
Mark Rosenthal
Jim Fisher
Jim Staahl
História Lawrence Konner
Mark Rosenthal
Baseado em The Beverly Hillbillies de Paul Henning
Elenco Diedrich Bader
Dabney Coleman
Erika Eleniak
Cloris Leachman
Rob Schneider
Lea Thompson
Lily Tomlin
Jim Varney
Gênero comédia
Música Lalo Schifrin
Cinematografia Robert Brinkmann
Edição Ross Albert
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento Estados Unidos 15 de outubro de 1993
Idioma inglês
Orçamento US$ 25 milhões
Receita US$ 57.4 milhões

The Beverly Hillbillies (br: A Família Buscapé) é um filme de comédia americano de 1993 da 20th Century Fox estrelando Jim Varney, Diedrich Bader, Erika Eleniak, Cloris Leachman, Lily Tomlin, Dabney Coleman, Lea Thompson, Rob Schneider e Penny Fuller. É baseado na série de TV de 1962–1971 com o mesmo nome transmitido pela CBS e apresenta aparições de Buddy Ebsen (o original Jed Clampett, em sua última aparição no cinema, interpretando seu outro personagem clássico, detetive particular Barnaby Jones), Dolly Parton e Zsa Zsa Gabor. O filme foi dirigido por Penelope Spheeris.[2] O filme foi exibido no Brasil na Rede Globo e Rede Bandeirantes.[3][4]

O filme segue um pobre caipira chamado Jed Clampett (Jim Varney), que se torna bilionário quando vai caçar em suas terras um dia e se torna bilionário quando erra um animal e a bala do seu rifle atinge o chão, fazendo jorrar um géiser borbulhante de petróleo bruto. Ao descobrir petróleo no pântano atrás de sua casa em Ozark, a caipira família Clampett se vê inesperadamente milionária e resolve se mudar do Arkansas para Beverly Hills, atraindo toda a sorte de charlatões e interesseiros.[1]

Em seu primeiro fim de semana, The Beverly Hillbillies arrecadou US$ 9,525,375 nas bilheterias.[5] O filme subiu para a primeira posição duas semanas depois.[6] O total bruto mundial foi de US$ 57,405,220, tornando-se um sucesso moderado nas bilheterias.[7]

O filme recebeu críticas negativas,[8][9] com uma classificação de 24% "rotten" no Rotten Tomatoes.[10] Roger Ebert do Chicago Sun-Times deu ao filme meia estrela de 4 possíveis, argumentando que não captou o apelo do original e não melhorou o material original. Além disso, escreveu Ebert, The Beverly Hillbillies foi uma grande decepção para Spheeris após seu triunfo surpreendente com Wayne's World apenas dois anos antes: "Quando os diretores fazem um filme maravilhoso, vocês aguardam ansiosamente a próxima com uma antecipação especial, pensando que talvez tenham o segredo. Se isso acontecer, você se sente quase traído. Foi assim que me senti depois de The Beverly Hillbillies, um dos piores filmes deste ou de qualquer outro ano".[11]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Jed Clampett (Jim Varney), um montanhista de estação humilde, acidentalmente descobre petróleo em sua terra enquanto atirava em um coelho. A Ozark Mountain Oil, interessada em comprar suas terras, oferece a ele US$ 1 bilhão pela propriedade. Sem saber o que fazer, Jed consulta sua prima, Pearl Bodine (Linda Carlson), durante um jantar em família. Pearl sugere que uma mudança de cenário para a filha de Jed, Elly May (Erika Eleniak), seria uma coisa boa. Tendo decidido e aceito o dinheiro, Jed, sua filha, sua sogra Vovó (Cloris Leachman) e seu sobrinho Jethro (Diedrich Bader), filho de Pearl, carregam o velho caminhão dilapidado de Jethro com seus pertences. e se mudam para Beverly Hills, Califórnia.

Milburn Drysdale (Dabney Coleman), o CEO do Commerce Bank de Beverly Hills (onde o dinheiro de Jed está armazenado), envia sua secretária/assistente, a Srta. Jane Hathaway (Lily Tomlin) para encontrar os Clampetts em sua nova propriedade. Senhorita Jane liga para a Polícia de Beverly Hills depois que os Clampetts chegam, confundindo-os com ladrões. Ao saber do erro de Senhorita Jane na delegacia, Drysdale a demite brevemente. Mas vendo que Jed insiste que ele ainda quer que ela cuide de seus negócios, o Sr. Drysdale a recontrata.

Os Clampetts se instalam em seu novo ambiente. Drysdale incentiva seu filho relutante, Morgan Drysdale (Kevin Connolly), a fazer amizade com Elly May, a quem ele acaba desenvolvendo uma atração. Senhorta Jane também tem uma atração por Jethro, que parece ignorante de suas afeições.

Jed pede ajuda a Senhora Jane para ajudá-lo a procurar alguém que ajude a transformar Elly May em uma dama. Woodrow Tyler (Rob Schneider), um funcionário do banco de Drysdale, percebe isso e cria um esquema com sua namorada, Laura Jackson (Lea Thompson), para roubar o dinheiro de Jed por ela se casar com Jed. Ela se apresenta como professora de etiqueta francesa, Laurette Voleur,[12] e pede trabalho. "Laurette" finge interesse romântico em Jed, o que eventualmente faz com que ele proponha casamento a ela.

Pouco antes do casamento, a avó ouve Laura e Woodrow falando sobre o golpe. Vovó se revela para a dupla e ameaça expor seu golpe para Jed, e o casamento iminente será cancelado. Mas antes que ela consiga eles a colocam no lar de idosos de Los Viejos, ela não pode entrar em contato com Jed.

No casamento, Woodrow se prepara para transferir todo o dinheiro de Clampett no banco de Drysdale para uma conta na Suíça em seu laptop quando o casal diz "sim". Senhorita Jane, percebendo que a avó está desaparecida, vai até o escritório de Barnaby Jones (Buddy Ebsen) e, depois de saber onde a avó está, faz-se de enfermeira e acaba com ela. Vovó e Senhorita Jane chegam ao casamento e frustram o plano de Laura e Tyler quando Senhorita Jane pega uma espingarda e explode o laptop em pedaços. A polícia prende Laura e Woodrow enquanto Jed decide que, desde que o casamento foi cancelado, eles teriam um baile.

Elenco[editar | editar código-fonte]

A "banda" de Dolly Parton era composta por membros da banda Rhino Bucket (que contribuiu com a trilha sonora do filme Wayne's World, de 1992, também dirigido por Penelope Spheeris), banda de Dwight Yoakam (Skip Edwards) e Vern Monnett (Randy Meisner, Texas Tornados e Gary Allan).

A aparição de Parton a reuniu com as co-estrelas Lily Tomlin e Dabney Coleman do filme Nine to Five.

Referências

  1. a b «A Família Buscapé». Brasil: CinePlayers. Consultado em 29 de janeiro de 2019 
  2. Rhodes, Joe (13 de junho de 1993). «Swimmin' Pools, Movie Stars . . . : Yes, they're making a movie from TV's 'Beverly Hillbillies.' My goodness, should they tamper with a national treasure?». The Los Angeles Times. Consultado em 8 de novembro de 2010 
  3. Sessão da Tarde traz as confusões de 'A Família Buscapé' na sexta, dia 1º Rede Globo
  4. Comédia em família Rede Bandeirantes
  5. Fox, David J. (19 de outubro de 1993). «Weekend Box Office : 'Demolition Man' Fends Off 'Hillbillies'». The Los Angeles Times. Consultado em 30 de dezembro de 2010 
  6. Fox, David J. (26 de outubro de 1993). «Weekend Box Office : 'Beverly Hillbillies' Hits a Gusher». Los Angeles Times. Consultado em 2 de junho de 2012 
  7. «The Beverly Hillbillies (1993)». Box Office Mojo. 14 de dezembro de 1993. Consultado em 23 de janeiro de 2012 
  8. 'A Família Buscapé' cria a platéia caipira Folha de S.Paulo
  9. Internautas comemoram reprise de 'A Família Buscapé' na 'Sessão da Tarde' Folha de S.Paulo
  10. «The Beverly Hillbillies». Rotten Tomatoes. Consultado em 28 de março de 2012 
  11. «The Beverly Hillbillies :: rogerebert.com :: Reviews». Rogerebert.suntimes.com. 15 de outubro de 1993. Consultado em 28 de março de 2012 
  12. Voleur é francês para ladrão, Collins French to English Dictionary. Copyright © by HarperCollins Publishers. All rights reserved.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.