The Body Shop

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
The Body Shop
upright=!Artigos sem imagens
TheBodyShop.JPG
Criação
Sede social
Littlehampton (en)Visualizar e editar dados no Wikidata
Sectores de atividade
Retalho, cosmetics industry (en)Visualizar e editar dados no Wikidata
Efectivos
17 000Visualizar e editar dados no Wikidata
Fundador
Anita Roddick (en)Visualizar e editar dados no Wikidata
Proprietário
Empresa-mãe
Natura (a partir de )Visualizar e editar dados no Wikidata
Websites

A The Body Shop é uma marca de cosméticos, produtos de beleza e perfumes inglesa, fundada em 1976 pela empresária britânica e ativista ambiental e de direitos humanos Dame Anita Roddick (23/10/1942-10/09/2007, que começou com uma pequena loja que vendia produtos para a pele em frascos reutilizáveis.

A marca produz e vende produtos de beleza naturais que moldam o consumismo ético, e a empresa foi uma das primeiras a proibir o uso de ingredientes testados em animais em alguns de seus produtos e uma das primeiras a promover o comércio justo com países em desenvolvimento Foi assim que, em visita ao Brasil em 1984, Anita conheceu comunidades Caiapós e resolveu criar alternativas econômicas para que os índios não precisassem viver do corte de madeira. Para isso, transformou eles em fornecedores de castanhas, matéria-prima para a confecção de seus produtos, criando assim, em 1987, o programa Trade Not Aid, conhecido agora como Community Fair Trade, ou Comércio justo comunitário, voltado para o comércio com pequenas comunidades fornecedoras de matéria-prima natural. Essa iniciativa havia iniciado com uma comunidade que fazia um massageador de madeira na Índia, e se estendeu pelo mundo, com o óleo de gergelim da Nicarágua, manteiga de cacau de Gana, juta de Bangladesh.

Como ativista, a The Body Shop patrocinou pôsteres e campanhas do grupo ambientalista Greenpeace, da ONG Salve Maracaípe, entre outras ações pelo mundo. A companhia ainda envolveu-se em uma polêmica quando lançou uma linha de óleos, cremes e batons produzidos com cânhamo, um vegetal primo da Cannabis, de onde vem à maconha, usando a planta como símbolo.

Em 2013, a The Body Shop adquiriu a participação majoritária da marca brasileira Empório Body Store, fundada em 1997 na cidade de Porto Alegre (RS), e que oferecia uma completa gama de produtos de beleza artesanais, e tinha uma rede de franquias, que aos poucos se tornaram parte da companhia britânica.

A The Body Shop possui uma grande variedade de produtos de beleza dos mais diversos tipos e finalidades[1] , divididos em produtos para a pele, para o cabelo e fragrâncias. Um dos best-sellers da marca são as chamadas body butters, manteigas hidratantes para o corpo vendidas pela marca em cerca de dez aromas diferentes, entre eles morango, mirtilo e mel.[2] Seguindo sempre em sua proposta, em 2010, a marca lançou uma linha de cosméticos produzidos a partir de produtos orgânicos, com certificação pela Francesa ECOCERT, batizada de Nutriganics.[3]

Atualmente,a marca engloba cerca de 1.000 produtos, que são vendidos em cerca de 3.000 lojas, divididas entre as de propriedade da própria companhia e as lojas franqueadas, presentes em mais de 65 países. A empresa foi propriedade do grupo francês L'Oréal entre 2006 e 2017, quando, em junho, a marca foi vendida para a Natura, em transação estimada em 1 bilhão de Euros.[4]

Referências