The Bootleg Series Vol. 12: The Cutting Edge 1965–1966

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
The Bootleg Series Vol. 12: The Cutting Edge 1965–1966
Coletânea musical de Bob Dylan
Lançamento 6 de novembro de 2015
Gravação 13 de janeiro de 1965 - 13 de maio de 1966
Gênero(s) Folk, rock
Duração 145:04
Idioma(s) Inglês
Gravadora(s) Columbia Records
Cronologia de Bob Dylan
Shadows in the Night
(2015)
Fallen Angels
(2016)

The Bootleg Series Vol. 12: The Cutting Edge 1965–1966 é um álbum de coletânea musical do cantor e compositor americano Bob Dylan, a décima edição da série The Bootleg Series, lançada pela Legacy Recordings em 6 de novembro de 2015. Compreende gravações de 1965 e 1966 de demos principalmente inéditas e faixas não editadas das sessões de gravação para os álbuns Bringing It All Back Home, Highway 61 Revisited e Blonde on Blonde. Três versões diferentes do conjunto foram lançadas simultaneamente: uma edição Best of de dois discos na embalagem e formato padrão para o resto da série após o primeiro conjunto; uma coletânea de seis discos definida como edição de luxo semelhante em embalagem à sua contraparte do conjunto Bootleg anterior; e uma versão Collector's Edition de 18 discos disponível temporariamente e exclusivamente por encomenda no site oficial de Dylan, que também acompanha nove singles de mono vinil reproduzindo músicas apresentadas pelo músico ao redor do mundo durante essa época. A Collector's Edition é única, pois contempla "... todas as notas gravadas durante as sessões de 1965 a 1966, todas as letras alternativas e alternadas".[1]

Críticas profissionais
Pontuações agregadas
Fonte Avaliação
Metacritic 99/100[2]
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
AllMusic 5 de 5 estrelas.[3]
American Songwriter 5 de 5 estrelas.[4]
Billboard 4 de 5 estrelas.[5]
Drowned in Sound 10/10[6]
Paste 10/10[7]
Pitchfork Media 8.7/10[8]
PopMatters 10 de 10 estrelas.[9]
The Telegraph (RU) 4 de 5 estrelas.[10]

Melhor da lista de faixas[editar | editar código-fonte]

Disco 1
N.º TítuloVersão Duração
1. "Love Minus Zero/No Limit"  Tomada 2, Acústico 3:11
2. "I'll Keep It with Mine"  Tomada 1, Demo do piano 4:11
3. "Bob Dylan's 115th Dream"  Tomadas 1 e 2, Solo acústico 6:17
4. "She Belongs to Me"  Tomada 1, Solo acústico 2:57
5. "Subterranean Homesick Blues"  Tomada 1, Tomada alternativa 2:38
6. "Outlaw Blues"  Tomada 2, Tomada alternativa 3:29
7. "On the Road Again"  Tomada 4, Tomada alternativa 2:31
8. "Farewell, Angelina"  Tomada 1, Solo acústico 5:28
9. "If You Gotta Go, Go Now"  Tomada 2, Tomada alternativa 2:50
10. "You Don't Have to Do That"  Tomada 1, Solo acústico 0:50
11. "California"  Tomada 1, Solo acústico 3:05
12. "Mr. Tambourine Man"  Tomada 3 com o the Band, Incompleta 3:23
13. "It Takes a Lot to Laugh, It Takes a Train to Cry"  Tomada 8, Tomada alternativa 3:28
14. "Like a Rolling Stone" (Versão curta)Tomada 5, Ensaio 1:44
15. "Like a Rolling Stone"  Tomada 11, Tomada alternativa 5:56
16. "Sitting on a Barbed Wire Fence"  Tomada 2 3:58
17. "Medicine Sunday"  Tomada 1 1:01
18. "Desolation Row"  Tomada 2, Demo de piano 2:00
19. "Desolation Row"  Tomada 1, Versão alternativa 11:15
Duração total:
70:12
Disco 2
N.º TítuloVersão Duração
1. "Tombstone Blues"  Tomada 1, Tomada alternativa 7:30
2. "Positively 4th Street"  Tomada 5, Tomada alternativa 4:24
3. "Can You Please Crawl Out Your Window?" (Versão curta)Tomada 1, Tomada alternativa 4:05
4. "Just Like Tom Thumb's Blues"  Tomada 3, Ensaio 5:39
5. "Highway 61 Revisited"  Tomada 3, Tomada alternativa 3:30
6. "Queen Jane Approximately"  Tomada 5, Tomada alternativa 6:02
7. "Visions of Johanna"  Tomada 5, Ensaio 7:40
8. "She's Your Lover Now"  Tomada 6, Ensaio 4:58
9. "Lunatic Princess"  Tomada 1 1:20
10. "Leopard-Skin Pill-Box Hat"  Tomada 8, Tomada alternativa 3:26
11. "One of Us Must Know (Sooner or Later)"  Tomada 19, Tomada alternativa 5:10
12. "Stuck Inside of Mobile with the Memphis Blues Again"  Tomada 13, Tomada alternativa 4:03
13. "Absolutely Sweet Marie"  Tomada 1, Tomada alternativa 5:01
14. "Just Like a Woman"  Tomada 4, Tomada alternativa 5:19
15. "Pledging My Time"  Tomada 1, Tomada alternativa 3:22
16. "I Want You"  Tomada 4, Tomada alternativa 2:51
17. "Highway 61 Revisited"  Tomada 7, Inicio falso 0:32
Duração total:
74:52

Créditos[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Bob Dylan – The Cutting Edge 1965–1966: The Bootleg Series Vol. 12». Bob Dylan (em inglês). 24 de setembro de 2015. Consultado em 29 de março de 2018 
  2. «The Bootleg Series, Vol. 12: The Best of the Cutting Edge 1965–1966 Reviews». Metacritic (em inglês). Consultado em 1 de abril de 2018 
  3. Erlewine, Stephen Thomas (6 de novembro de 2015). «The Bootleg Series, Vol. 12: The Cutting Edge 1965–1966 – Bob Dylan | Songs, Reviews, Credits». AllMusic (em inglês). Consultado em 1 de abril de 2018 
  4. Beviglia, Jim (6 de novembro de 2015). «Bob Dylan: The Cutting Edge « American Songwriter». Americansongwriter.com (em inglês). Consultado em 1 de abril de 2018 
  5. Myers, Mitch (6 de novembro de 2015). «Bob Dylan's Most Prolific Period Revisited (Again) in 'Bootleg Series Volume 12': Album Review». Billboard (em inglês). Consultado em 1 de abril de 2018 
  6. Miller, Kellan (19 de novembro de 2015). «Album Review: Bob Dylan – The Cutting Edge 1965–1966: The Bootleg Series, Vol.12 / Releases / Releases // Drowned In Sound». Drownedinsound.com (em inglês). Consultado em 1 de abril de 2018 
  7. Heselgrave, Douglas (3 de novembro de 2015). «Bob Dylan: The Cutting Edge: Bootleg Series Vol. 12 Review :: Music :: Reviews :: Paste». Pastemagazine.com (em inglês). Consultado em 1 de abril de 2018 
  8. Richardson, Mark (5 de novembro de 2015). «Bob Dylan: The Cutting Edge 1965–1966: The Bootleg Series Volume 12 Album Review». Pitchfork (em inglês). Consultado em 1 de abril de 2018 
  9. Gerard, Chris (9 de novembro de 2015). «Bob Dylan: The Bootleg Series Vol. 12: The Cutting Edge 1965–1966». PopMatters (em inglês). Consultado em 1 de abril de 2018 
  10. McCormick, Neil (11 de novembro de 2015). «Bob Dylan, 1965–66: The Cutting Edge, review: 'a fascinating act of deconstruction'». Telegraph.co.uk (em inglês). Consultado em 1 de abril de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]