The Borgias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Borgias
Os Bórgias (PT/BR)
Informação geral
Formato Série
Gênero Ficção histórica
Duração 55 minutos
Criador(es) Neil Jordan
País de origem  Canadá
 Irlanda
 Hungria
Idioma original Inglês
Produção
Produtor(es) Neil Jordan
Jack Rapke
Darryl Frank
John Weber
Sheila Hockin
James Flynn
Michael Hirst
Elenco Jeremy Irons
François Arnaud
Holliday Grainger
Joanne Whalley
David Oakes
Tema de abertura Trevor Morris
Exibição
Emissora de televisão original Canadá Bravo!
Canadá CTV
Estados Unidos Showtime
Reino Unido Sky Atlantic
Formato de exibição 1080i (HDTV)
Transmissão original 3 de abril de 201116 de junho de 2013
N.º de temporadas 3
N.º de episódios 29 (lista de episódios)
Cronologia
Programas relacionados Borgia

The Tudors

The Borgias (Os Bórgias) é uma série televisiva de ficção histórica, que estreou em 2011, de produção canadense-húngara-irlandesa, criada por Neil Jordan.

A série é baseada na história da Família Bórgia (Borja em valenciano), uma dinastia italiana de origem espanhola, que tornou-se proeminente durante o Renascimento e que geralmente é lembrada pelo governo corrupto e pela acusação de ter cometido vários crimes, incluindo adultério, simonia, roubo, estupro, corrupção, incesto e assassinato (especialmente por envenenamento).

A série é estrelada por Jeremy Irons como Rodrigo Bórgia (Papa Alexandre VI) e pelos atores David Oakes, François Arnaud, Holliday Grainger e Aidan Alexander que interpretam respectivamente os filhos Juan (Giovanni), Cesare, Lucrezia e Gioffre Bórgia. Derek Jacobi aparece como o Cardeal Orsini.

Estreou em 3 de abril de 2011, no canal pago Showtime nos Estados Unidos e no canal Bravo! no Canadá. A série foi cancelada em 5 de junho de 2013, e o último episódio foi ao ar em 16 de junho de 2013.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A série retrata a ascensão da dinastia Bórgia ao alto clero da Igreja Católica Romana e seus esforços para manter-se no poder. No início da primeira temporada, Rodrigo Bórgia é eleito Papa através de simonia e propina, com ajuda de seus filhos, Césare e Juan. Ao ser entronizado, Rodrigo torna-se o Papa Alexandre VI, o que coloca sua família no obscuro e profundo mundo da política europeia à época: desde as alianças do Colégio dos Cardeais a ambições dos reis europeus e rivalidades entre as família italianas.

Enquanto isso, inconformado com sua derrota no conclave que elegeu Bórgia, o Cardeal Giuliano Della Rovere viaja por toda a Itália e França, buscando aliados para depor o cruel Papa Alexandre VI: isto levaria a outro conclave, no qual Della Rovere seria certamente o eleito sem a oposição desleal dos Bórgia.

A série também retrata a complicada relação entre Césare, Juan e Lucrécia. Césare e Juan nutrem uma forte rivalidade, com ressentimento por parte do primeiro e sentimento de inferioridade por parte do segundo. Eventualmente, Juan envolve-se no mundo de imoralidades e insanidades, o que gera um forte confronto com os planos de sua família. Entre Césare e Lucrécia há uma forte intimidade que acaba levando os irmãos a uma relação incestuosa.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco principal[editar | editar código-fonte]

  • Jeremy Irons como Rodrigo Bórgia / Papa Alexandre VI: O ambicioso patriarca da Família Bórgia, usa sua posição para adquirir poder e influência, tornando-se Papa em 1492. Astuto e intrigante, Alexandre VI é devoto de sua família, porém aprecia ainda mais a companhia de diversas mulheres. Apesar de sua corrupção e astúcia, acredita que está fazendo o correto e se vê em meio a um fogo cruzado quando se trata da morte de inocentes para dar cabo a seus planos. Sua filha Lucrezia é a única pessoa em quem confia verdadeiramente.
  • François Arnaud como César Bórgia: Filho primogênito de Rodrigo, Cesare é o consigliere de seu pai na Igreja. Contudo, deseja deixar a vida clerical, preferindo os campos de batalha. Possui um instinto violento, sendo capaz de matar em nome de sua família ou forjar o assassinato de seus rivais amorosos. A relação íntima que possui com Lucrezia é seu único ponto fraco. Cesare enrijece após o afastamento de sua amante, Ursula Bonadeo, e o casamento arranjado de sua irmã.
  • Lotte Verbeek como Giulia Farnese: Amante do Papa, é uma mulher independente e astuta. Com o passar do tempo, conquista a confiança de seu amante e torna-se mentora de Lucrezia.
  • David Oakes como Juan Bórgia: Filho de Rodrigo Bórgia e Gonfaloneiro dos Exércitos Papais, é imprudente, arrogante e covarde. Após assassinar Paolo, amante de sua irmã, passa a temer uma vingança da mesma. Lucrezia, aproveitando-se da vantagem, passa a ameaçá-lo em inúmeras situações.
  • Sean Harris como Micheletto Corella: O principal e mais fiel capanga de Cesare, é responsável pelos mais horrendos assassinatos encomendados pela Família Bórgia.
  • Colm Feore como Giuliano della Rovere: Um poderoso cardeal da Igreja Católica Romana, após perder o conclave para Rodrigo Bórgia, dedica sua influência a depor o novo Papa, a quem ele considera lascivo e blasfemo. A primeira tentativa de Della Rovere, ao aliar-se ao Rei de França, acaba por fracassar, quando o Papa negocia com as tropas francesas evitando um massacre em Roma. No entanto, Della Rovere persiste no que considera uma missão divina de purificar o seio da Igreja.

Elenco coadjuvante[editar | editar código-fonte]

Notas da produção[editar | editar código-fonte]

A série foi filmada na Hungria.

Episódios[editar | editar código-fonte]

A primeira temporada teve nove episódios, sendo que os dois primeiros foram exibidos juntos e os outros sete semanalmente. Uma segunda temporada estreou em 2012, com dez episódios.[1] A Showtime a renovou para uma terceira temporada, que também teve dez episódios,[2] tendo sido finalizada em junho de 2013.[3]

Discordâncias históricas[editar | editar código-fonte]

The Borgias é uma série de ficção histórica e, portanto, permite incursões inexatas sobre a história real em que se baseia, incluindo eventos nunca historicamente confirmados ou personagens fictícios para dar apoio dramático ao conjunto da obra.

  • O Príncipe Cem morreu em 1495 enquanto em custódia da Coroa francesa, no entanto, provavelmente sua morte nunca foi associada a assassinato. O rancor de Lucrezia nada tinha a ver com a morte de Cem. Contudo, é verídico que o Papa o tentou converter ao Cristianismo, sem sucesso.

Ver também[editar | editar código-fonte]

  • Borgia (2011-2014), série de televisão franco-alemã-checa-italiana.
  • The Tudors (2007–2010).

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]