The Cat in the Hat

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde julho de 2016).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.

The Cat in the Hat (O Gato dentro do Chapéu) é um livro para crianças escrito e ilustrado por Theodore Geisel com o pseudônimo de Dr. Seuss, e publicado, pela primeira vez, em 1957. A história tem por base um gato antropomórfico, de grande estatura, que usa um chapéu às riscas vermelhas e brancas e uma gravata tipo laço. O Gato aparece em casa de Sally, e do seu irmão, num dia chuvoso, quando a mãe deles se encontra fora. Ignorando, repetidamente, as objecções do peixe das crianças, o Gato mostra-lhes alguns dos seus truques numa tentativa de os entreter. Neste processo, ele e os seus dois companheiros, Thing One e Thing Two, viram a casa do avesso. As crianças e o peixe ficam cada vez mais alarmados até que o Gato constroi uma máquina que utiliza para limpar tudo. O Gato acaba por desaparecer momentos antes de a mãe das crianças entrar em casa.

Geisel em 1957 com uma cópia de The Cat in the Hat.

Geisel criou o livro em resposta a um debate nos Estados Unidos sobre a literacia nas crianças de tenra idade e a ineficiência dos tradicionais livros infantis, como Dick and Jane. William Spaulding, pediu a Geisel que escrevesse um livro infantil com um conteúdo mais divertido. Spaulding, que tinha conhecido Geisel na Segunda Guerra Mundial, e que, na época, era director da divisão educacional de Houghton Mifflin. Contudo, porque Geisel tinha um contrato com a Random House, os dois editores acordaram no seguinte: a Houghton Mifflin publicava a edição educacional, que era vendida nas escolas, e a Random House publicava a edição comercial, vendida em livrarias.

A origem de The Cat in the Hat tem várias versões segundo Geisel mas, de acordo com a versão que ele mais relata, estava tão frustado com a lista de palavras que tinha à sua frente para escolher aquelas para escrever a história, que decidiu olhar para essa lista e criar uma história baseada nas duas primeiras palavras que formassem uma rima. Os termos encontrados foram cat e hat. O livro recebeu logo elogios e sucesso financeiro. Os críticos e analistas elogiaram o trabalho de Geisel afirmando ser uma espantosa alternativa aos livros primários tradicionais. Três anos após o seu lançamento, o livro já tinha vendido mais de um milhão de cópias e, em 2001, a Publishers Weekly listou o livro em nono lugar na sua lista de livros infantis mais vendidos de sempre. O sucesso do livro deu origem à Beginner Books, uma editora especializada em livros de natureza semelhante. Em 1983, Geisel afirmou: "orgulho-me deste livro pois teve alguma influência no fim [dos livros do tipo] de Dick and Jane." A obra foi adaptada para televisão em 1971 e para cinema em 2003.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]