The Conjuring (franquia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
The Conjuring
Invocação do Mal (Brasil)
The Conjuring - A Evocação (Portugal)
Criador Chad Hayes
Carey Hayes
Trabalho original The Conjuring (2013)
Proprietário Warner Bros. Pictures
Filmes e televisão
Filmes Filmes The Conjuring:

Filmes Annabelle:

Filmes spin-offs:

Curtas-metragens
Áudio
Trilhas sonoras
The Conjuring (franquia)
Orçamento US$ 103,500,000
Receita US$ 1,569,001,120[1]

A franquia The Conjuring (no Brasil, Invocação do Mal; em Portugal, The Conjuring - A Evocação), mais conhecida como Universo The Conjuring[2] ou Universo Invocação do Mal[3] (em inglês The Conjuring Universe), é uma série de filmes de terror estadunidense, produzida pela New Line Cinema, pela Safran Company e pela Atomic Monster Production, sendo distribuída pela Warner Bros. Pictures. Os filmes apresentam uma dramatização de casos reais baseados na vida de Ed e Lorraine Warren, investigadores paranormais e autores associados a casos proeminentes, mas controversos, de assombração. A série principal segue suas tentativas de ajudar pessoas que se encontram possuídas por espíritos demoníacos, enquanto os filmes derivados focalizam as origens de algumas das entidades que os Warrens encontraram.

A franquia, atualmente, conta com cinco filmes (The Conjuring, The Conjuring 2, Annabelle, Annabelle: Creation e The Nun) que provaram ser bem-sucedidos nas bilheterias, com ganhos combinados de mais de US$ 1,569 bilhão em todo o mundo,[1] fazendo com que a franquia The Conjuring se tornasse, até ao momento, a franquia de horror de maior bilheteria da história (como também a primeira a passar da marca de 1 bilhão de dólares)[4] e a 37ª maior franquia de todos os tempos.[5]

Visão geral[editar | editar código-fonte]

A franquia, atualmente, consiste em dois filmes da série principal, The Conjuring (2013) e The Conjuring 2 (2016), ambos dirigidos por James Wan, co-produzidos por Peter Safran e Rob Cowan, e co-escritos por Chad Hayes e Carey Hayes. As parcelas giram em torno de dois dos muitos casos paranormais famosos dos quais os Warrens fizeram parte, com o primeiro filme retratando o caso da família Perron, que está experimentando eventos perturbadores em sua casa recém-adquirida em Rhode Island, e com o segundo filme focando-se sobre o polêmico caso do Poltergeist de Enfield, enquanto brevemente referencia os eventos que inspiraram o The Amityville Horror. Um terceiro filme de The Conjuring está em desenvolvimento com Michael Chaves na direção do mesmo.[6][7]

O filme Annabelle (2014) também está incluído na franquia, uma prequela dirigida pelo cineasta John R. Leonetti e produzida por Safran e James Wan, que revelou os eventos da boneca de mesmo nome antes de os Warrens entrarem em contato com ela no início do primeiro filme. Uma prequela de Annabelle, Annabelle: Creation (2017), dirigida por David F. Sandberg, mostra os eventos das origens da boneca manipulada por demônios. Um terceiro filme de Annabelle, chamado Annabelle Comes Home, está previsto para ser lançado em 28 de junho de 2019, com o escritor de franquias Gary Dauberman, fazendo sua estreia como diretor, a partir de um roteiro que ele próprio escreveu. O produtor James Wan chamou a história de "Knightmare at the Museum", comparando os eventos a Night at the Museum, onde Annabelle ativa os objetos assombrados na sala de artefatos dos Warrens.[8]

O filme The Nun, uma prequela baseada em uma personagem introduzida em The Conjuring 2, foi lançado em 2018. Um filme autônomo, The Curse of La Llorona, está previsto para ser lançado em 19 de abril de 2019. Além disso, outro filme spin-off da série de filmes The Conjuring, intitulado The Crooked Man,[9] está em desenvolvimento.

Os dois filmes The Conjuring foram recebidos com críticas positivas por parte dos críticos e fãs de horror, sendo elogiados pela direção de James Wan e pelos principais elencos, particularmente os de Patrick Wilson e Vera Farmiga, como Ed e Lorraine. Os críticos também reconheceram o impacto que os filmes tiveram na cultura popular, assim como na produção de filmes de terror modernos. A primeira entrada na série de filmes Annabelle recebeu mais críticas negativas, sendo considerada por muitos, principalmente fãs da primeira foto, como um filme inferior ao seu antecessor. Annabelle: Creation foi recebida com críticas geralmente positivas. O The Nun, por outro lado, recebeu críticas geralmente negativas. Os dois principais filmes da franquia e seus três spin-offs provaram ser bem-sucedidos nas bilheterias, com ganhos combinados de mais de US$ 1,569 bilhão em todo o mundo,[1] contra um orçamento combinado de US$ 103,5 milhões,[10] tornando-se a franquia de horror de maior bilheteria da história, a primeira a passar da marca de 1 bilhão de dólares e uma das mais aclamadas pela crítica.[4][11]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O desenvolvimento começou há mais de 20 anos antes da estreia do primeiro filme, quando Ed Warren gravou uma fita da entrevista original de Lorraine com Carolyn Perron para o produtor Tony DeRosa-Grund.[12] DeRosa-Grund fez uma gravação de Warren reproduzindo a fita e a discussão subsequente. No final da fita, Warren disse a DeRosa-Grund: "Se não podemos fazer isso em um filme, não sei o que podemos". DeRosa-Grund então descreveu sua visão do filme para Ed.[13] DeRosa-Grund escreveu o roteiro original e intitulou o projeto The Conjuring.[14] Por quase 14 anos, ele tentou fazer o filme sem sucesso. Ele originalmente conseguiu um acordo para fazer o filme na Gold Circle Films, a produtora por trás de The Haunting in Connecticut, mas um contrato não pôde ser finalizado e o acordo foi cancelado.[15]

Lorraine Warren falando na WonderCon em 2013.

DeRosa-Grund, aliado ao produtor Peter Safran, e aos irmãos Chad Hayes e Carey Hayes foram convocados para refinar o roteiro.[14] Usando o tratamento de DeRosa-Grund e a fita de Ed Warren, os irmãos Hayes mudaram o ponto de vista da história da família Perron para a dos Warrens. Os irmãos entrevistaram Lorraine Warren muitas vezes pelo telefone para esclarecer detalhes.[16] Em meados de 2009, a propriedade tornou-se alvo de uma guerra de seis estúdios de licitação que levou o filme à Summit Entertainment.[17] No entanto, DeRosa-Grund e Summit não puderam concluir a transação e o filme entrou em reviravolta. DeRosa-Grund se reconectou com a New Line Cinema, que havia perdido na guerra de lances inicial, e o estúdio finalmente pegou o filme. Em 11 de novembro de 2009, foi feito um acordo entre a New Line e o Evergreen Media Group, de DeRosa-Grund.[18]

Filmes[editar | editar código-fonte]

Filmes Lançamento (EUA) Diretores Escritores História de Produtores Compositores Cinematográficos Status
Filmes The Conjuring
The Conjuring 19 de julho de 2013 (2013-07-19) James Wan Chad Hayes
Carey Hayes
Tony DeRosa-Grund
Peter Safran
Rob Cowan
Joseph Bishara John R. Leonetti Lançado
The Conjuring 2 10 de junho de 2016 (2016-06-10) Chad Hayes
Carey Hayes
James Wan
David Leslie Johnson
Chad Hayes
Carey Hayes
James Wan
Peter Safran
Rob Cowan
James Wan
Don Burgess
The Conjuring 3 11 de setembro de 2020 (2020-09-11) Michael Chaves David Leslie Johnson Peter Safran
James Wan
TBA TBA Em desenvolvimento
Filmes Annabelle
Annabelle 3 de outubro de 2014 (2014-10-03) John R. Leonetti Gary Dauberman Peter Safran
James Wan
Joseph Bishara James Kniest Lançado
Annabelle: Creation 11 de agosto de 2017 (2017-08-11) David F. Sandberg Benjamin Wallfisch Maxime Alexandre
Annabelle Comes Home 3 de julho de 2019 (2019-07-03) Gary Dauberman Joseph Bishara Michael Burgess Pós-produção
Filmes spin-offs
The Nun 7 de setembro de 2018 (2018-09-07) Corin Hardy Gary Dauberman James Wan
Gary Dauberman
Peter Safran
James Wan
Abel Korzeniowski Maxime Alexandre Lançado
The Curse of La Llorona 19 de abril de 2019 (2019-04-19) Michael Chaves Tobias Iaconis
Mikki Daughtry
James Wan
Gary Dauberman
Emile Gladstone
Joseph Bishara Michael Burgess Lançamento pendente
The Crooked Man TBA TBA Mike Van Waes James Wan Peter Safran
James Wan
TBA TBA Em desenvolvimento

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

Uma linha do tempo oficial para os filmes da série The Conjuring foi lançada dentro de um curta-metragem para The Nun.[19] O curta-metragem estabeleceu que todos os cinco filmes, incluindo os filmes The Conjuring, Annabelle e The Nun, acontecem entre 1952 e 1977, com The Nun em primeiro lugar, seguido por Annabelle: Creation, Annabelle, The Conjuring, The Curse of La Llorona e, por último, The Conjuring 2. Embora a história principal em Annabelle: Creation ocorra em 1955 e vai até 1967, o filme em si inclui sequências de flashback de 1943. Também é de se destacar que a cena final de The Nun ocorre em 1971.[20][21]

Anos
1943 1952 1955 1967 1968 1971 1973 1976 1977
Annabelle: Creation
(flashback)
The Nun Annabelle: Creation The Conjuring

The Curse of La Llorona

The Conjuring 2
Annabelle

The Nun
(cena final)

Filmes The Conjuring[editar | editar código-fonte]

The Conjuring (2013)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: The Conjuring
Enredo[editar | editar código-fonte]
Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.
Pôster promocional.

Em 1968, duas moças e um rapaz estão dizendo a Ed e Lorraine Warren sobre suas experiências com uma boneca chamada Annabelle, a qual acreditam ser assombrada.

Em 1971, Roger e Carolyn Perron se mudam para uma casa de fazenda em ruínas em Harrisville, Rhode Island, com suas cinco filhas Andrea, Nancy, Christine, Cindy, e April. Durante o primeiro dia, a mudança ocorre sem problemas, apesar de sua cadela Sadie se recusar a entrar na casa e duas das filhas encontram uma entrada até um porão.

Depois de perceber que a casa está assombrada, Carolyn é citada dizendo "Você não faria qualquer coisa para salvar seus filhos?" Ela decide entrar em contato após assistir uma palestra dos investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren, que concordam em assumir o caso, tendo terminado recentemente um caso envolvendo uma boneca possuída chamada Annabelle. Os Warren conduzem uma investigação inicial e concluem que a casa pode exigir um exorcismo, mas eles precisavam de autorização da Igreja Católica e mais uma prova antes que eles possam prosseguir.

Ao pesquisar a história da casa, Ed e Lorraine descobrem que a propriedade pertencia a uma suposta bruxa, Bathsheba Sherman (uma parente de Mary Towne Eastey). Uma das várias mulheres executadas por Bruxaria em Salém, 1692), que sacrificou seu filho com uma semana de idade ao diabo e se matou em 1863, depois de amaldiçoar todos os que tentassem tomar suas terras. A propriedade já teve mais de 80 hectares, mas desde então tem sido dividida em lotes menores. Eles encontram relatos de numerosos assassinatos e suicídios em casas que já foram construídas sobre as propriedades que já fizeram parte do imóvel. Ed e Lorraine voltam à casa para reunir provas para receber autorização para o exorcismo. Cindy novamente sonambula no quarto de Andrea e revela uma passagem secreta atrás do guarda-roupas. Lorraine entra na passagem e cai através do assoalho para o porão, onde ela vê o espírito de uma mulher que Bathsheba tinha há muito tempo possuído e usado para matar seu filho. Outro dos filhos dos Perron, Nancy, é violentamente arrastada pelos cabelos ao longo do chão por uma força invisível.

A família Perron decide se refugiar em um hotel enquanto Ed e Lorraine tomam seu depoimento levando à Igreja para organizar um exorcismo. Enquanto os Warren estão a caminho de sua casa, sua filha Judy é atacada em seu próprio quarto pelo espírito da bruxa segurando a boneca Annabelle, embora Ed chegue a tempo de impedi-la de feri-la. Carolyn, agora possuída pelo espírito de Bathsheba, rapta duas de suas filhas, Christine e April, e as leva de volta para casa. Ed, Lorraine, Roger, e dois assistentes correm até a casa onde eles encontram Carolyn tentando esfaquear Christine com uma tesoura. Depois de dominá-la e amarrá-la a uma cadeira, Ed decide realizar o exorcismo sozinho. Embora Carolyn escapa e tenta matar April, que está escondida abaixo do assoalho, Lorraine é capaz de distrair temporariamente a mulher possuída de matar sua filha, lembrando-a de uma memória especial que dividia com sua família, permitindo a Ed completar o exorcismo, salvando Carolyn e April.

Voltando para casa, Lorraine diz a Ed que o padre que eles procuraram para o exorcismo tinha os telefonado de volta e deixou uma mensagem, dizendo que ele tinha ganhado a aprovação da Igreja Católica para fazê-lo. Além disso, eles tem também um outro caso para investigar em Long Island. Quando saem, a caixa de música que April tinha encontrado abre e toca uma melodia, não revelando nada antes da tela ser cortada para o fundo preto.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.
Produção e recepção[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2012, Bloody Disgusting confirmou James Wan como diretor de um filme intitulado The Warren Files, depois veio a se chamar The Conjuring, centrando-se nas aventuras da vida real de Ed e Lorraine Warren, um casal que investigou eventos paranormais.[22] Em sua segunda colaboração com James Wan, Patrick Wilson estrelou ao lado de Vera Farmiga nos papéis principais de Ed e Lorraine Warren.[23] A produção começou em Wilmington, Carolina do Norte, em fevereiro de 2012, e as cenas foram filmadas em ordem cronológica.[23] O filme focou-se no caso dos Warrens em 1971, no qual eles investigaram a maldição de uma bruxa em uma fazenda em Harrisville, Rhode Island. O The Conjuring foi lançado em 19 de julho de 2013 (EUA), com críticas positivas e sucesso crítico, arrecadando mais de US$ 319,4 milhões[24] em todo o mundo com um orçamento de US$ 20 milhões,[24] e se tornando um dos filmes de terror mais lucrativos da história e o maior filme da franquia em bilheteria doméstica (América do Norte).

The Conjuring 2 (2016)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: The Conjuring 2
Enredo[editar | editar código-fonte]
Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.
Pôster promocional.

O filme começa com os investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren documentando uma casa em Amityville, em 1976, para determinar se uma presença demoníaca foi realmente responsável por Ronald DeFeo Jr. assassinar sua família em 13 de novembro de 1974. Durante uma sessão espírita, Lorraine é desenhada em uma visão em que ela revive os assassinatos e descobre uma figura de freira demoníaca, antes de ver Ed sendo fatalmente empalado. Depois de uma luta, Ed é capaz de quebrá-la para fora da visão. Um ano mais tarde, em 1977, a família Hodgson começa a descobrir ocorrências estranhas dentro de sua casa em Enfield, norte de Londres. Janet, a segunda mais velha de quatro filhos, é vista com sonambulismo e conversando em seus sonhos com uma entidade que insiste que a casa é dela. Eventualmente, todos os irmãos da casa e sua mãe Peggy testemunham eventos paranormais que ocorrem bem diante de seus olhos, forçando-os a procurar refúgio com os seus vizinhos. Qrealia tenta entrevistar os Hodgsons, Janet é possuído pelo espírito de Bill Wilkins, um homem mais velho que já viveu e morreu em casa, e que quer reivindicar seu território. Como Janet começa a mostrar mais sinais de possessão demoníaca, a história eventualmente atinge os Warren, que são convidados a ajudar a Igreja local na investigação. Lorraine, com medo de sua visão da morte de Ed se tornar realidade, avisa para não se envolver muito no caso, e relutantemente concorda em viajar para Londres.

Enquanto permanecem na residência Hodgson, Ed e Lorraine consultam outros investigadores paranormais, incluindo Maurice Grosse e Anita Gregory, sobre a legitimidade do caso. Eles também tentam se comunicar com o espírito de Wilkins, na esperança de convencê-lo de molestar a família. Uma noite, depois de testemunhar Janet sendo possuída, Gregory apresenta evidências de vídeo de Janet propositadamente destruindo a cozinha como se fosse uma brincadeira. Ed e Lorraine são então convencidos a deixar a família por conta própria, mas logo descobrem que o espírito de Wilkins é de apenas um peão, sendo manipulado para assombrar Janet, enquanto o verdadeiro mandante é o espírito demoníaco que tem assombrado Lorraine em suas visões. Ed e Lorraine voltam para a residência Hodgson, apenas para encontrar Janet sendo possuída mais uma vez e o resto dos Hodgsons bloqueado fora da casa. Um raio atinge uma árvore perto da casa, deixando um toco irregular assemelhando-se ao objeto que havia empalado Ed na visão de Lorraine. Ed fica preso dentro da casa sozinho, e encontra Janet de pé perto da janela, pronto para saltar sobre a árvore e cometer suicídio. Ele consegue pegar Janet a tempo, mas encontra-se segurando em uma cortina que está sendo arrancada de seus anéis por ele e Janet como peso. Lorraine lembra que ela escreveu o nome do demônio - Valak - em sua Bíblia durante a sua visão em sua casa, quando perguntou seu nome em Amityville. Ela entra na casa e confronta Valak, abordando-o pelo nome e com sucesso condenando-o de volta para o inferno. Janet é libertada de sua posse, e Lorraine puxa ela e Ed de volta.

Um texto epílogo revela que Peggy viveu o resto de sua vida naquela casa e morreu em 2003, sentado na mesma cadeira em que Wilkins tinha morrido 40 anos antes. Ao voltar para casa, Ed acrescenta um item à sua coleção - "The Crooked Man" (O Homem Morto, no Brasil), o zootropo propriedade da filha mais nova de Peggy - colocando-o próximo a caixa de música de April (a filha mais nova dos Perron em Invocação do Mal e uma boneca. O casal então dança "Can't Help Falling in Love", de Elvis Presley.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.
Produção e recepção[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2013, foi relatado que a New Line Cinema já estava desenvolvendo uma sequência,[25] com ambos Farmiga e Wilson assinando para reprisar seus papéis.[26] Em 21 de outubro, foi anunciado que James Wan voltaria para dirigir a sequência e faria sua primeira contribuição como escritor na franquia.[27] A fotografia principal começou em setembro de 2015 em Los Angeles e foi concluída em dezembro de 2015 em Londres.[28] O filme focou-se no caso de Enfield Poltergeist em Londres em 1977,[29] enquanto referenciava brevemente os eventos que inspiraram The Amityville Horror. O filme foi lançado em 10 de junho de 2016 (EUA),[30] e recebeu críticas positivas tanto da crítica quanto do público; alguns concordaram que o filme era muito superior a outras sequências de terror, enquanto outros debatiam se o filme havia superado seu antecessor em qualidade. Provando ser igualmente bem-sucedido para a primeira entrada na série, o filme se tornou mais uma adição lucrativa à franquia, tendo arrecadado mais de US$ 320,3 milhões[31] em todo o mundo a partir de um orçamento de US$ 40 milhões,[31] se tornando o segundo filme de horror de maior bilheteria de todos os tempos, seguindo O Exorcista.

The Conjuring 3 (2020)[editar | editar código-fonte]

Em relação a uma potencial terceira parcela da série The Conjuring, James Wan declarou: "Pode haver muito mais filmes The Conjuring, porque os Warrens têm tantas histórias." Os roteiristas Chad Hayes e Carey Hayes também manifestaram interesse em trabalhar em uma história para outra sequela.[32] No entanto, James Wan afirmou que ele pode ser incapaz de dirigir o filme devido a seus compromissos com outros projetos.[33] Ele disse ao jornal Collider, "Assumindo que temos a sorte de ter um terceiro capítulo, há outros cineastas que eu adoraria que continuassem no mundo de The Conjuring, se tivermos sorte."[34] James Wan também afirmou que, se um terceiro filme for feito, idealmente ocorreria na década de 1980.[35] James Wan, mais tarde, afirmou que a sequela poderia incluir um Lobisomem, dizendo: "Talvez possamos ir e fazê-lo como o clássico Um Lobisomem Americano em Londres. Isso seria incrível! Os Warrens se depararam com o pano de fundo de O Cão dos Baskervilles. Seria incrível."[36]

Em maio de 2017, Safran comentou sobre a improbabilidade de uma terceira parcela ser um filme de casa assombrada.[37] Em junho de 2017, foi anunciado que uma terceira parcela estava em desenvolvimento, com o co-escritor do The Conjuring 2, David Leslie Johnson, contratado para escrever o roteiro.[7] Em agosto de 2017, James Wan disse à revista Entertainment Weekly, que os cineastas "têm trabalhado duro no The Conjuring 3", e que "estamos trabalhando no roteiro, e ainda assim nos preparando. Queremos que o roteiro esteja em um lugar realmente bom. Com o quanto as pessoas amaram os dois primeiros [filmes The Conjuring], eu não quero me apressar para o terceiro, se possível".[38]

Em setembro de 2018, o produtor Peter Safran afirmou que o roteiro estava quase pronto e que a produção começaria em algum momento do ano de 2019.[39] O lançamento do filme está programado para 11 de setembro de 2020.[40]

Filmes Annabelle[editar | editar código-fonte]

Annabelle (2014)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Annabelle (filme)
Enredo[editar | editar código-fonte]
Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.
Pôster promocional.

O filme começa com a mesma cena de abertura de Invocação do Mal, em 1968, em que duas mulheres e um homem estão dizendo a Ed e Lorraine Warren sobre suas experiências com uma boneca chamada Annabelle que eles acreditam ser assombrada.

Em 1967, John e Mia Form estão esperando seu primeiro bebê. John dá a ela uma boneca que ela vem tentando encontrar. Mia gosta e a coloca com o resto de sua coleção de bonecas, dizendo que ela "se encaixa bem". À noite, Mia ouve um assassinato que ocorre na casa de seus vizinhos, os Higgins, e é atacada por uma mulher segurando a boneca e seu cúmplice, um homem. John e a polícia chegam e matam o homem, enquanto a mulher se mata. Ela deixa um símbolo sangrento desenhado na parede e uma gota de seu sangue cai sobre o rosto da boneca em seus braços. A reportagem mostra que os assaltantes eram Annabelle Higgins e seu namorado. Eles haviam assassinado os pais e dizem terem sido parte de um culto satânico.

Pensando que a boneca está envolvida com os misteriosos acontecimentos, Mia pede a John para jogá-la fora. Mais tarde, depois de um incêndio causado pela boneca, Mia tropeça ao tentar escapar do fogo e entra em trabalho de parto, ela dá à luz uma menina saudável chamada Lea. A família se muda para um novo apartamento. Mia descompacta suas bonecas e encontra aquela que eles tinham pensado ter sido descartada, agora conhecida como Annabelle. Como esperado, a atividade mais estranha assola Mia e seu bebê. Ela contacta o detetive, que lhe informa sobre Annabelle e da história de seu namorado em um culto que visa conjugar um demônio, reivindicando uma alma. Mia vai correndo à livraria de uma mulher chamada Evelyn e determina a partir de um livro que a presença assombrada quer a alma de Lea. O casal entra em contato o sacerdote de sua igreja, o padre Pérez, que leva a boneca com ele à igreja. O fantasma de Annabelle o ataca com a aparência de uma criatura demoníaca, e a boneca desaparece. Evelyn diz a Mia que ela tinha uma filha chamada Ruby, que tinha quase a mesma idade que ela quando morreu em um acidente de carro causado por sua própria mãe. Estava tão perturbada e cheia de culpa que tentou o suicídio. No entanto, ela afirma ter ouvido a voz de Ruby dizendo-lhe que não era a sua hora.

Perez avisa John que era realmente o espírito de Annabelle que causaram seus ferimentos, e que ela levará uma alma naquela noite. John corre para avisar Mia. No apartamento, a presença demoníaca empurra Evelyn para fora do apartamento e provoca Mia. Ela tenta destruir Annabelle e o demônio então pede pela sua alma no lugar de sua filha. John e Evelyn arrombam a porta e encontram Mia pronta para saltar para fora da janela com Annabelle em suas mãos. John salva Mia; Evelyn se apodera da boneca e decide fazer o sacrifício, sabendo que esta é a maneira dela poder expiar a morte de sua filha. Ela salta para fora da janela e é mostrada na parte inferior do prédio, morta ao lado da boneca. Lea é então encontrada sã e salva em seu berço.

Seis meses depois, os Forms se mudam e não viram Annabelle desde então. Em outros lugares, a mãe de uma das meninas na cena de abertura compra a boneca como um presente para sua filha. O texto de encerramento do filme afirma que a verdadeira boneca Annabelle acaba residindo no museu de Ed e Lorraine Warren e que o local é abençoado por um padre, duas vezes por mês para manter a segurança pública do mal que ainda reside na boneca.

A cena final mostra a câmera em que Annabelle permanece, como se ela fosse fazer um movimento antes da tela cortar para o fundo preto.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.
Produção e recepção[editar | editar código-fonte]

Um filme spin-off, focado nas origens da boneca Annabelle, que foi introduzida em The Conjuring, foi anunciado logo após o lançamento de The Conjuring, principalmente devido ao sucesso de bilheteria mundial do filme, e uma recepção positiva em relação ao personagem. A produção começou em janeiro de 2014 em Los Angeles. O enredo se concentrava em John e Mia Form, um casal esperando um filho, cuja boneca Annabelle é possuída por um espírito vingativo depois que um grupo de culto invade sua casa e é assassinado. O filme foi dirigido pelo cineasta Conjurando John R. Leonetti e produzido por Safran e James Wan, com Gary Dauberman por trás do roteiro.[41] O filme foi lançado mundialmente em 03 de outubro de 2014 (EUA), com grande sucesso comercial, tendo arrecadado mais de US$ 257,0 milhões[42] em todo o mundo a partir de um orçamento de US$ 6,5 milhões,[42] tornando-se o 14º filme de terror mais lucrativo da América do Norte, apesar de receber críticas negativas e mistas de críticos e fãs.[43] Muitos críticos acharam que Annabelle era um filme inferior comparado com The Conjuring.[44]

Annabelle: Creation (2017)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Annabelle: Creation
Enredo[editar | editar código-fonte]
Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.
Pôster promocional.

Anos após a trágica morte de sua filha, um habilidoso artesão de bonecas e sua esposa decidem, por caridade, acolher em sua casa uma freira e dezenas de meninas desalojadas de um orfanato. Atormentado pelas lembranças traumáticas, o casal ainda precisa lidar com um amendrontador demônio do passado: Annabelle, criação do artesão.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.
Produção e recepção[editar | editar código-fonte]

Em outubro de 2015, foi confirmado que uma sequência de Annabelle estava em desenvolvimento; mais tarde foi revelado que o filme seria um prequela em vez de uma continuação.[45] As filmagens começaram em junho de 2016 em Los Angeles.[46] O enredo do filme centra-se em um boneco e sua esposa, cuja filha morreu tragicamente doze anos antes, quando eles decidem abrir sua casa para uma freira e várias meninas de um orfanato fechado; Annabelle, a possuída criação do criador de bonecas, fixa seus olhos nas crianças e transforma seu abrigo em uma tempestade de horror.[47] O diretor de Lights Out, David F. Sandberg, substituiu Leonetti como diretor, com Dauberman voltando a escrever o roteiro e Safran e James Wan voltando à produção.[48] O filme foi lançado mundialmente em 11 de agosto de 2017 (EUA), com sucesso crítico e comercial, tendo arrecadado mais de US$ 306,5 milhões[49] em todo o mundo a partir de um orçamento de US$ 15 milhões.[49] A maioria dos críticos considerou Annabelle: Creation uma grande melhoria em relação ao seu antecessor.[50]

Annabelle Comes Home (2019)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Annabelle Comes Home
Enredo[editar | editar código-fonte]
Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

"Determinados a evitar que Annabelle cause mais estragos, os demonologistas Ed e Lorraine Warren (Patrick Wilson e Vera Farmiga) trazem a boneca possuída para a sala de artefatos em sua casa, colocando sua "segurança" atrás do vidro sagrado e alistando a santa bênção do padre. Mas uma noite profana de horror está por vir, enquanto Annabelle desperta os espíritos malignos na sala, que todos se voltam para um novo alvo - a filha de 10 anos de Warren, Judy (Mckenna Grace), e suas babás (Madison Iseman e Katie Sarife )."

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.
Produção e recepção[editar | editar código-fonte]

Em abril de 2018, a Warner Bros. anunciou o dia 03 de julho de 2019 como a data de lançamento de um novo filme ainda sem título da franquia The Conjuring.[51] No final daquele mês, foi anunciado que o filme seria um terceiro filme de Annabelle, com Gary Dauberman assinando contrato para escrever e dirigir o filme em sua estreia na direção. James Wan e Peter Safran irão co-produzir o projeto.[52]

Durante a SDCC de 2018, James Wan e Safran revelaram que o filme seria montado após os eventos de Annabelle e se focaria na boneca depois que ela foi mantida na caixa de vidro no museu dos Warrens.[53] Em setembro de 2018, Michael Burgress foi contratado como cinematográfico do filme.[54] Mais tarde naquele mês, Mckenna Grace e Madison Iseman foram escaladas para o filme como Judy Warren, a filha de 10 anos dos Warrens, e como uma das babás adolescentes de Judy, respectivamente.[55] Em outubro, Katie Sarife se juntou ao elenco do filme.[52] A produção começou em outubro de 2018, em Los Angeles, com Wilson e Farmiga reprisando seus papéis como Ed e Lorraine Warren.[56]

Filmes spin-offs[editar | editar código-fonte]

The Nun (2018)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: The Nun
Enredo[editar | editar código-fonte]
Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.
Pôster promocional.

Quando uma jovem freira, que vive enclausurada em um convento na Romênia comete suicídio, um padre com um passado assombrado e uma noviça prestes a fazer seus votos finais, são enviados pelo Vaticano para investigar o caso. Juntos, eles desvendam o segredo profano da ordem. Arriscando não só suas vidas, mas também sua fé e suas almas, eles confrontam a força malévola que assume a forma da mesma freira que aterrorizou o público em “Invocação do Mal 2”, à medida que o convento se torna um horripilante campo de batalha entre os vivos e os mortos.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.
Produção e recepção[editar | editar código-fonte]

Em 15 de junho de 2016, foi relatado que um filme spin-off intitulado The Nun, com a personagem "Demon Nun" Valak de The Conjuring 2, estava em desenvolvimento com o co-escritor de The Conjuring 2, David Leslie Johnson, escrevendo o roteiro, e James Wan e Safran se preparam para produzir o projeto.[57] Em fevereiro de 2017, foi anunciado que Corin Hardy assinou contrato para dirigir o filme. Gary Dauberman também foi relatado para ter escrito um novo roteiro baseado em um tratamento de história de James Wan e Dauberman.[58] Em abril de 2017, foi revelado que Demián Bichir havia se juntado ao elenco do filme no papel principal.[59] Nesse mesmo mês, Taissa Farmiga se juntou ao elenco do filme, no papel titular.[60] Bonnie Aarons juntou-se ao elenco para reprisar seu papel no filme.[61] O enredo do filme segue uma freira, um padre e um noviciado enquanto investigam um segredo profano e confrontam uma força malévola na forma de uma freira demoníaca. As filmagens começaram em maio de 2017 em Bucareste, Romênia.[62]

Em 12 de agosto de 2017, James Wan discutiu a possibilidade de uma sequela de The Nun e qual seria o enredo: "Eu sei onde potencialmente, se The Nun der certo, para onde The Nun 2 poderia levar e como isso se relaciona com a história de Lorraine que nós montamos com os dois primeiros The Conjuring e fazemos tudo entrar em um círculo completo".[63] O filme foi lançado em 07 de setembro de 2018,[64] tendo arrecadado mais de US$ 365,5 milhões[65] em todo o mundo, a partir de um orçamento de US$ 22 milhões,[65] se tornando, assim, no maior filme da franquia em bilheteria internacional e mundial, ultrapassando The Conjuring 2.[1]

The Curse of La Llorona (2019)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: The Curse of La Llorona
Enredo[editar | editar código-fonte]
Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.
Pôster promocional.

"Quando Anna Garcia (Linda Cardellini), uma assistente social e viúva que cria seus dois filhos em Los Angeles na década de 1970, é chamada para fazer check-in em um de seus casos, ela encontra sinais de crime. Ao aprfundar sua busca, ela encontra semelhanças impressionantes entre esse caso e as terríveis ocorrências sobrenaturais assombrando sua família. Encontrando a ajuda de um curandeiro local, ela descobre que La Llorona se trancou em Anna e não vai parar em nada para levar seus filhos. La Llorona, também conhecida como A Mulher Que Chora,[66] é uma mulher fantasma no folclore latino-americano, que perdeu seus filhos e causa infelicidade para os que estão por perto, enquanto ela procura por eles, ela pega filhos perdidos de outras pessoas, tornando-os seus. Anna se volta para o misticismo com a ajuda de um desiludido padre para lutar contra a entidade do mal."[67]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.
Produção e recepção[editar | editar código-fonte]

Em outubro de 2017, foi anunciado que James Wan estava produzindo um filme de terror dirigido por Michael Chaves e estrelado por Linda Cardellini, que na época era intitulado The Children.[68] Em julho de 2018, o filme foi renomeado para The Curse of La Llorona.[69] Embora comercializado como um filme independente, ele é ambientado no Universo The Conjuring, com Tony Amendola reprisando seu papel de Annabelle como Padre Pérez. O personagem dá direção à família que está sendo atormentada pelo espírito maligno e relaciona a assombração às suas experiências com a entidade demoníaca ligada à boneca.[70]

Sean Patrick Thomas e Raymond Cruz são co-protagonistas,[71][72] com o projeto envolvendo a filmagem em novembro de 2017.[73] The Curse of La Llorona estreou no South by Southwest em 15 de março de 2019, com críticas mistas. O filme terá seu lançamento mundial em 19 de abril de 2019.

The Crooked Man (TBA)[editar | editar código-fonte]

Em 31 de maio de 2017, Safran disse que havia a possibilidade de um filme do Crooked Man.[74] Em 14 de junho de 2017, foi relatado que um filme spin-off intitulado The Crooked Man, apresentando o personagem de mesmo nome do filme The Conjuring 2, estava em desenvolvimento com Mike Van Waes escrevendo o roteiro baseado história de James Wan. Wan e Safran estão prontos para produzir o projeto. Em agosto de 2017, Wan disse à revista Entertainment Weekly que The Crooked Man ainda está no início do processo de desenvolvimento, afirmando que o filme está em "estágios iniciais" e que a intenção do filme em potencial é entrar no subgênero "conto de fadas das trevas" de filmes de terror.[75]

Em setembro de 2018, Safran deu uma atualização sobre o projeto, afirmando que o roteiro estava em andamento para ser escrito e que o estúdio pretende esperar até que a história seja totalmente desenvolvida antes que a produção comece. Ele explicou ainda que a intenção é que cada um dos diferentes filmes da franquia tenha um estilo próprio.[76]

Curtas-metragens[editar | editar código-fonte]

Curtas Lançamento (EUA) Diretores Escritores História de Produtores Compositores Cinematográficos
The Nurse 16 de agosto de 2017 (2017-08-16) Julian Terry Alexander Anderson Alexander Anderson
Julian Terry
Alex Winkler Will Weprin
The Confession 26 de agosto de 2017 (2017-08-26) Liam Banks Liam Banks
Jonathan Butler
Liam Banks Jonathan Butler
What's Wrong With Mom? 4 de setembro de 2017 (2017-09-04) Raùl Bribiesca Ricardo de la Parra T.
Charloth Hernández Hernández
OME Alejandra Salcido
Blund's Lullaby 14 de setembro de 2017 (2017-09-14) Amanda Nilsson e Magda Lindblom Per Lindberg
Almas Inocentes 3 de novembro de 2017 (2017-11-03) Alejandro López Alejandro López

Em 07 de julho de 2017, a Warner Bros., em conjunto com James Wan, anunciou o concurso "My Annabelle Creation" como promoção para o então próximo filme Annabelle: Creation. Os participantes da competição foram filmar um curta-metragem que "parece que pode existir dentro do mundo The Conjuring estabelecido",[77] com os diretores dos filmes vencedores tendo seus filmes feitos canônicos para a cronologia da série e ganhando um viagem a Los Angeles para se reunir com David F. Sandberg, diretor de Annabelle: Creation.[78] O prazo de inscrição foi 27 de julho de 2017, com cinco vencedores separados da competição, sendo selecionados dos Estados Unidos, do Reino Unido, do México, da Suécia e da Colômbia.[77][79]

The Nurse (2017)[editar | editar código-fonte]

Em 17 de agosto de 2017, o vencedor da competição nos Estados Unidos foi anunciado como Julian Terry, por seu curta-metragem The Nurse. Com menos de 2 minutos de duração e filmado ao longo de quatro dias, o filme gira em torno de uma menina enfaixada e temporariamente cega chamada Emily (Aria Walters) que tenta iludir a Enfermeira Demoníaca (Hannah Palazzi).[77]

The Confession (2017)[editar | editar código-fonte]

Em 26 de agosto de 2017, o vencedor da competição no Reino Unido foi anunciado como Liam Banks, por seu curta-metragem The Confession. Com pouco mais de 2 minutos de duração e filmado em uma semana, o filme gira em torno de uma jovem psicologicamente lesionada (Esmee Matthews) confessando a um padre (Charlie Clarke) sobre seus terríveis encontros com Diana Walter e o The Crooked Man.[80][81]

What's Wrong With Mom? (2017)[editar | editar código-fonte]

Em 04 de setembro de 2017, o vencedor da competição no México foi anunciado como Raùl Bribiesca, por seu curta-metragem What's Wrong With Mom?. Com exatamente 2 minutos de duração e filmado em uma única cena, o filme gira em torno de uma filha (Carina Pámenes) e do pai (Fabián Hurtado) enquanto rezam a Deus para exorcizar a mãe e esposa (Perla Corona) de um demônio que teletransporta e que está possuindo ela, chamado "Marifer".[82]

Blund's Lullaby (2017)[editar | editar código-fonte]

Em 14 de setembro de 2017, a vencedora da competição na Suécia foi anunciado como Amanda Nilsson e Magda Lindblom, por seu curta-metragem Blund's Lullaby. Com pouco mais de 2 minutos de duração, o filme foi inspirado na versão nórdica de João Pestana, conhecido como John Blund.[83]

Almas Inocentes (2017)[editar | editar código-fonte]

Em 03 de novembro de 2017, o vencedor da competição na Colômbia foi anunciado como Alejandro López, por seu curta-metragem Almas Inocentes, que possui, exatamente, 2 minutos de duração.[84]

Elenco principal e personagens[editar | editar código-fonte]

Lista de indicadores
Indicadores Descrição
     Indica que o personagem não estava no filme ou que a presença oficial do personagem ainda não foi confirmada.
A Indica uma aparência através de imagens de arquivo.
C Indica um papel cameo.
O Indica um papel como uma versão mais antiga do personagem.
V Indica um papel apenas de voz.
Y Indica um papel como uma versão mais nova do personagem.
Esta tabela lista os personagens principais que aparecem na franquia The Conjuring, em ordem alfabética pelo sobrenome do personagem.
Personagens Filmes The Conjuring Filmes Annabelle Filmes spin-offs
The Conjuring
(2013)
The Conjuring 2
(2016)
The Conjuring 3
(2020)
Annabelle
(2014)
Annabelle: Creation
(2017)
Annabelle Comes Home
(2019)
The Nun
(2018)
The Curse of La Llorona
(2019)
The Crooked Man
(TBA)
Annabelle Aparição Aparição Aparição
Camilla Amy Tipton Amy Tipton
Debbie Morganna Bridgers Morganna Bridgers
Demônio Joseph Bishara Joseph Bishara
Fred TatascioreV
Mia Form Annabelle Wallis Annabelle WallisA
John Form Ward Horton Ward HortonA
Pai Gordon Steve Coulter
Janice "Annabelle" Higgins Tree O'Toole
Keira DanielsY
Talitha Bateman
Tree O'TooleO
Pete Higgins Brian Howe
Sharon Higgins Kerry O'Malley
Carolyn Perron Lili Taylor Lili TaylorA
Rick Zach Pappas Zach Pappas
Maurice "Frenchie" Theriault Christof Veillon Jonas BloquetY
Christof VeillonOA
Drew Thomas Shannon Kook
Valak
The Nun
The Crooked Man
Joseph Bishara
Robin Atkin DownesV
Bonnie Aarons Bonnie AaronsC Bonnie Aarons
Javier Botet TBA
Edward "Ed" Warren Patrick Wilson Patrick WilsonA Patrick Wilson Patrick WilsonA
Judy Warren Sterling Jerins A ser anunciado Mckenna Grace
Lorraine Warren Vera Farmiga Vera Farmiga Vera FarmigaA

Trilhas sonoras[editar | editar código-fonte]

The Conjuring (2013)[editar | editar código-fonte]

A trilha sonora do filme foi composta por Joseph Bishara que, anteriormente, colaborou com o diretor James Wan em Insidious (2011). "James me perguntou no começo de The Conjuring, enquanto o filme ainda estava se juntando", explicou Bishara sobre seu envolvimento. "O estúdio e os produtores foram muito favoráveis ao permitir que ele trouxesse quem ele quisesse, com muitos de seus antigos membros do Insidious e, até mesmo, retornando mais cedo."[85] Mais adiante, no processo de desenvolvimento, James Wan ofereceu a Bishara a chance de atuar no filme, que ele havia feito anteriormente em Insidious. "Nós conversamos sobre música primeiro e, então, James mencionou que ele pode querer que eu interprete uma das entidades nisso. Depois de ler o roteiro, descobriu-se que era Bathsheba", disse Bishara.[86] Por causa de seu envolvimento precoce, Bishara teve mais tempo para trabalhar na trilha sonora do filme. "Por alguma razão, eu estava ouvindo os aglomerados de latão como uma resposta inicial ao material, um efeito de língua quieta e vibrante, e cresceu a partir daí", disse Bishara em seu processo criativo.[87]

Um álbum de trilha sonora foi lançado pela La-La Land Records e WaterTower Music em 16 de julho de 2013. Além dos temas de Bishara, a trilha sonora também inclui uma faixa intitulada "Family Theme" do compositor Mark Isham.[88] O músico de vanguarda e compositora Diamanda Galás, também contribuiu para a pontuação de Bishara,[89] realizando uma improvisação vocal em cima da instrumentação previamente gravada.[85] Outras canções incluídas no filme: "In the Room Where you Sleep" de Dead Man's Bones, "Sleep Walk" de Betsy Brye, "Time of the Season" de The Zombies, e "Wish I May" de Breaking Benjamin.[90]

Annabelle (2014)[editar | editar código-fonte]

Em 24 de abril de 2014, Joseph Bishara foi contratado para compor a trilha sonora para o filme.[91] A WaterTower Music lançou o álbum da trilha sonora em 30 de setembro de 2014.[92]

The Conjuring (2016)[editar | editar código-fonte]

A trilha sonora original do filme foi composta por Joseph Bishara, e foi lançada em 03 de junho de 2016 pela WaterTower Music.[93][94] Bishara, um colaborador recorrente do diretor James Wan, compôs a trilha sonora depois de ter escrito, anteriormente, a mesma para The Conjuring, para Annabelle e para a série de filmes Insidious.[95] O ator principal Patrick Wilson interpreta "Can't Help Falling in Love" de Elvis Presley em uma guitarra no filme, enquanto canções como "London Calling" de The Clash, "I Started a Joke" de Bee Gees e as cantigas de roda "This Old Homem" e "There Was a Crooked Man" também são apresentadas. Os temas da família do compositor Mark Isham, do primeiro filme, "Photograph" e "Happy Family", também foram usados em The Conjuring 2.[96]

Annabelle: Creation (2017)[editar | editar código-fonte]

Em 23 de novembro de 2016, Benjamin Wallfisch foi contratado para compor a trilha sonora para o filme.[97] A WaterTower Music lançou o álbum da trilha sonora em 04 de agosto de 2017.[98]

The Nun (2018)[editar | editar código-fonte]

Abel Korzeniowski na FMF byVetulani 01.

A trilha sonora original do filme, foi composta por Abel Korzeniowski,[99] e foi lançada em 31 de agosto de 2018, pela WaterTower Music.

A trilha sonora possui 20 músicas, totalizando cerca de 45 minutos. Entre elas, destacam-se God Ends Here, Valak e Corridor of Crosses.[100]

Em uma entrevista a revista Film Music Magazine, Korzeniowski disse que não é um grande visualizador de filmes de terror: "Muitas vezes, às vezes, eles são fortes demais para mim. Eu normalmente não procuro por eles. Mas um que ficou comigo foi Drácula de Bram Stoker, por causa de seu senso de romantismo e pela participação na trilha sonora de Wojciech Kilar. Eu posso assistir a ele uma e outra vez, repetidamente."[101]

Em sequência, foi perguntado como ele se envolveu no filme: "Isso foi através da Warner Brothers e da New Line. Eles achavam que o filme poderia usar um pouco da minha abordagem com base em todas as minhas participações em outros filmes. Eu tive a chance de falar com o diretor do filme, Corin Hardy, que ainda estava filmando na Romênia na época, e nos conectamos muito bem. Esta foi uma compreensão muito fácil sobre The Nun desde o início, porque me mostraram muito da fotografia principal em um estágio inicial. Isso me permitiu acumular camadas e camadas de ideias para a trilha sonora do filme", concluiu ele.[101]

Recepção[editar | editar código-fonte]

A franquia foi notável por seu lucro, com The Conjuring e seu acompanhamento, tendo ganho um lucro combinado de US$ 260 milhões, de acordo com o Deadline,[102][103] enquanto Annabelle conseguiu fazer 40 vezes seu orçamento de US$ 6,5 milhões.[104] Com todas as despesas juntas, a franquia fez, até agora, mais de US$ 543 milhões em lucro de bilheteria só nos Estados Unidos, e mais de US$ 1,025 bilhão internacionalmente, totalizando mais de US$ 1,569 bilhão em todo o mundo.[1]

O crítico de cinema e comentarista de bilheteria Scott Mendelson da Forbes chamou a franquia de "primeiro universo cinematográfico pós-sucesso da Marvel"[105]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Filme Receita Ranking Orçamento Ref.
América do Norte Outros Territórios Mundialmente Ranking
América do Norte
Ranking
Mundialmente
The Conjuring $137,400,141 $182,094,497 $319,494,638 413º 413º $20 milhões [106][107]
Annabelle $84,273,813 $172,773,848 $257,047,661 873º 548º $6.5 milhões [106][104]
The Conjuring 2 $102,470,008 $217,922,810 $320,392,818 672º 410º $40 milhões [106][108]
Annabelle: Creation $102,092,201 $204,423,683 $306,515,884 678º 437º $15 milhões [106][109]
The Nun $117,450,119 $248,100,000 $365,550,119 550º 325° $22 milhões [106][110]
Total $543,686,282 $1,025,314,838 $1,569,001,120 - - $103.5 milhões [106]

Críticas[editar | editar código-fonte]

Filme IMDb Rotten Tomatoes Metacritic CinemaScore
The Conjuring 7,5[111] 86% (214 críticas)[112] 68 (35 críticas)[113] A-[114]
Annabelle 5,4[115] 29% (125 críticas)[116] 37 (27 críticas)[117] B[114]
The Conjuring 2 7,4[118] 80% (240 críticas)[119] 65 (38 críticas)[120] A-[114]
Annabelle: Creation 6,5[121] 70% (172 críticas)[122] 62 (29 críticas)[123] B[114]
The Nun 5,5[124] 26% (170 críticas)[125] 46 (32 críticas)[126] C[114]
Média 6,46 58% 55,6 B

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

The Conjuring (2013)[editar | editar código-fonte]

Prêmio Categoria Destinatário Resultado Ref.
Empire Awards Melhor Filme de Terror Venceu [127]
Saturn Awards Melhor Filme de Terror Venceu [128]
19th Critics' Choice Awards Melhor Filme de Ficção Científica/Horror Indicado [129]
Denver Film Critics Society Awards Melhor Filme de Ficção Científica/Horror Indicado [130]
North Carolina Film Critics Association Prêmio Tar Heel Indicado [131]
Fangoria Chainsaw Awards Melhor Filme de Lançamento Venceu [132]
Melhor Atriz Coadjuavnte Lili Taylor Venceu
Fright Meter Awards Melhor Filme de Horror Venceu [133]
Melhor Diretor James Wan Venceu
Melhor Roteiro Chad Hayes and Carey Hayes Indicado
Melhor Cinematográfico John R. Leonetti Venceu
Melhor Editor Kirk M. Morri Indicado
Melhor Pontuação Joseph Bishara Indicado
Melhor Maquiagem Indicado
Melhor Efeitos Especiais Indicado
Melhor Eelenco Venceu
Melhor Ator em um Papel Principal Patrick Wilson Indicado
Melhor Atriz em um Papel Principal Vera Farmiga Indicado
Melhor Ator Coadjuavnte Ron Livingston Indicado
Melhor Atriz Coadjuavnte Lili Taylor Venceu
Hollywood Film Festival Prêmio Filme de Hollywood Indicado [134]
CinEuphoria Awards Melhor Efeitos Especiais (Som ou Visual) Indicado [135]
IGN Summer Movie Awards Melhor Filme de Horror Venceu [136]
MTV Movie Awards MTV Movie Award para Melhor Desempenho com Medo Vera Farmiga Indicado [137]
People's Choice Awards Filme Favorito de Suspense Indicado [138]
Key Art Awards Melhor Trailer – Áudio/Visual New Line Cinema 3º Lugar [139]
Melhor Técnica Áudio/Visual 3º Lugar
3º Lugar
3º Lugar
Golden Trailer Awards Melhor Filme de Horror Venceu [140]
Melhor Filme de Horror de TV Spot Venceu
Melhor Voz de TV Spot Indicado
Online Film & Television Association Awards Melhor Sequência de Títulos Venceu [141]
Golden Schmoes Awards Melhor filme de terror do ano Venceu [142]
Maior Surpresa do Ano Indicado

The Conjuring 2 (2016)[editar | editar código-fonte]

Prêmio Data da Cerimônia Categoria Destinatário Resultado Ref.
Empire Awards 19 de março de 2017 Empire Award para Melhor Filme de Terror The Conjuring 2 Indicado [143]
Golden Tomato Awards 12 de janeiro de 2017 Melhor Filme de Terror de 2016 5º Lugar [144]
Golden Trailer Awards 04 de maio de 2016 Melhor Filme de Terror New Line Cinema Indicado [145][146]
Melhor Filme de Terror de TV Spot Venceu
People's Choice Awards 18 de janeiro de 2017 Filme Favorito de Suspense The Conjuring 2 Indicado [147]
Saturn Awards 28 de junho de 2017 Saturn Award para Melhor Filme de Terror Indicado [148]

Annabelle: Creation (2017)[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Destinatário Resultado Ref.
2017 Golden Trailer Awards Melhor Filme de Terror New Line Cinema
Buddha Jones
Indicado [149]
2018 MTV Movie & TV Awards MTV Movie Award para Melhor Desempenho com Medo Talitha Bateman Indicado [150]
44th Saturn Awards Saturn Award para Melhor Filme de Terror Warner Bros.
New Line Cinema
Indicado [151]

Ações judiciais[editar | editar código-fonte]

Norma Sutcliffe e Gerald Helfrich, os atuais donos da casa na qual o The Conjuring foi baseado, processaram James Wan, a Warner Bros. e outros produtores, alegando que suas propriedades estavam sendo constantemente vandalizadas como consequência do filme. A revista Entertainment Weekly obteve documentos nos quais os proprietários afirmam várias invasões e ratificam que encontraram numerosos objetos afiliados a cultos satânicos. O processo também revela que os atuais proprietários compraram a casa em 1987 e viveram "em paz" até 2013. Ambos os proprietários estavam procurando por danos não especificados. Quando questionado, um porta-voz da Warner Bros. recusou-se a comentar o assunto.[152]

Gerald Brittle, autor de um livro sobre os Warrens chamado The Demonologist, abriu um processo de US$ 900 milhões em 29 de março de 2017 contra a Warner Bros., a New Line Cinema, James Wan e outros, alegando que ele tinha os direitos exclusivos da história dos Warrens e que tinha sido ilegalmente roubado pelos estúdios e produtores.[153] O caso estava agendado para ir a julgamento em 16 de abril de 2018, com um porta-voz da Warner Bros. comentando: "Estamos satisfeitos que o Tribunal reduziu significativamente o caso e esperamos resolver as reivindicações restantes no julgamento sumário. As reivindicações de Brittle são não apenas sem mérito, mas também contradiz as admissões anteriores do Sr. Brittle em outros processos judiciais falidos sobre os filmes The Conjuring".[154] No entanto, em 13 de dezembro de 2017, a Warner Bros. resolveu o processo, revelando que Tony DeRosa-Grund, o produtor do filme original, era o "mentor" por trás do processo, sem que Brittle nunca tivesse se envolvido.[155]

Um porta-voz comentou: "A New Line argumentou que DeRosa-Grund era o mentor do processo, estava controlando e dirigindo o processo, e tentou entrar em negociações secretas com o Brittle". O próprio Brittle afirmou: "O Sr. DeRosa-Grund tem controlado esse litígio desde o início. Com base em uma revisão de mensagens de texto entre o Sr. DeRosa-Grund e meu advogado, eu entendo que ele até ameaçou meus advogados que se eles enviassem informações de mim sem que ele as visse primeiro, eles seriam demitidas". Brittle entrou em mais detalhes no acordo. Isto segue repetidos processos falhados por DeRosa-Grund para a Warner Bros. por reclamações de milhões de dólares da franquia, a ponto de ele entrar em apuros com os tribunais e chegar a um acordo com a Warner Bros. para nunca mais processá-los por qualquer coisa relacionada à franquia.[156][157][158]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e «The Conjuring». Box Office Mojo. Consultado em 11 de dezembro de 2018 
  2. «Capitulo Mais Assustador do Universo Conjuring chega em setembro!». Central Comics. Consultado em 27 de setembro de 2018 
  3. «Entenda a cronologia e saiba mais sobre o Universo de Invocação do Mal no cinema». Pausa Dramática. Consultado em 12 de novembro de 2018 
  4. a b «Invocação do Mal já é a terceira maior franquia de horror da história». Adorocinema. Consultado em 24 de outubro de 2018 
  5. «Franquias com maiores bilheterias mundiais». Wikipédia. Consultado em 16 de setembro de 2018 
  6. Couch, Aaron (3 de outubro de 2018). «'The Conjuring 3' Finds Director With 'Curse of La Llorona' Filmmaker (Exclusive)». The Hollywood Reporter. Consultado em 24 de março de 2019 
  7. a b Busch, Anita. «'The Conjuring 3' Is Summoned By New Line; David Leslie Johnson Hired To Script». Deadline Hollywood. Consultado em 26 de junho de 2017 
  8. Collis, Clark. «James Wan says third Annabelle film is 'basically A Night at the Museum, with Annabelle!'». Entertainment Weekly. Consultado em 23 de julho de 2018 
  9. Ford, Rebecca (14 de junho de 2017). «'Conjuring 2' Spinoff 'The Crooked Man' in the Works (Exclusive)». The Hollywood Reporter 
  10. «Conjuring Franchise». Box Office Mojo. Consultado em 25 de julho de 2016 
  11. «Now That 'The Nun' Is Out, The Opening Weekend Of Every 'Conjuring' Movie Ranked». Forbes. Consultado em 6 de outubro de 2018 
  12. Nemiroff, Perri. «From the Set: A Report from Our Trip to The Conjuring». Shock Till You Drop. Consultado em 26 de junho de 2013 
  13. «EVERGREEN MEDIA GROUP page». Consultado em 26 de junho de 2013 
  14. a b Andreeva, Nellie. «What's In A Title? 'The Conjuring' Producer And New Line In Dispute Over TV Rights». Deadline Hollywood. Consultado em 22 de junho de 2013 
  15. Smith, Michael (20 de julho de 2013). «James Wan The Conjuring a Remake?». Guardian Liberty Voice 
  16. Trumbore, Dave. «Screenwriters Chad and Carey Hayes Talk THE CONJURING, Finding the Film's Point of View, Real Life Paranormal Incidents and the Appeal of Horror». Collider (website). Consultado em 29 de junho de 2013 
  17. Fleming, Michael. «Summit possesses 'The Conjuring'». Variety. Consultado em 22 de junho de 2013 
  18. Gardner, Eriq. «New Line Claims 'Conjuring' Partner Committed Trademark Fraud». The Hollywood Reporter. Consultado em 25 de junho de 2013 
  19. Dela Paz, Maggie. «The Nun Featurette Goes Into The Conjuring Universe Timeline». ComingSoon.net. Consultado em 26 de agosto de 2018 
  20. Ashurst, Sam. «A timeline of The Conjuring universe – including Annabelle and The Nun». Digital Spy. Consultado em 26 de agosto de 2018 
  21. Burwick, Kevin. «The Nun Preview Explores The Conjuring Universe Timeline». MovieWeb. Consultado em 26 de agosto de 2018 
  22. Dickson, Evan (20 de janeiro de 2012). «Vera Farmiga And Patrick Wilson in Talks To Do Some 'Conjuring' For James Wan». Bloody Disgusting 
  23. a b Griffin, Bryant L. (8 de fevereiro de 2012). «New Line Cinema Assembles 'The Warren Files'». RabidDoll.com 
  24. a b «The Conjuring Box Office». Boxofficemojo.com. 19 de julho de 2013 
  25. «New Line Already Developing Sequel to James Wan's 'The Conjuring'». FirstShowing.net. Consultado em 17 de julho de 2013 
  26. «[Comic-Con '13] Vera Farmiga and Patrick Wilson Already Signed For 'The Conjuring' Sequel! #SDCC». Bloody Disgusting. Consultado em 22 de julho de 2013 
  27. Fleming Jr, Mike. «James Wan Back At New Line For 'The Conjuring 2' And Overall Producing Deal». Deadline Hollywood. Consultado em 21 de outubro de 2014 
  28. «The Conjuring 2 Filming Begins!». ComingSoon.net. Consultado em 22 de setembro de 2015 
  29. Haynes, Britt. «'The Conjuring 2' Getting a Rewrite From 'The Walking Dead' and 'Orphan' Scribe». ScreenCrush. Consultado em 23 de janeiro de 2015 
  30. «The Conjuring 2 Set for June 10, 2016». ComingSoon.net. Consultado em 12 de novembro de 2014 
  31. a b «The Conjuring 2 Box Office». Boxofficemojo.com. 10 de junho de 2016 
  32. McNary, Dave. «'Conjuring 2' Director James Wan: 'There Could Be Many More Movies'». Variety. Consultado em 9 de junho de 2016 
  33. Collis, Clark. «James Wan may not have the time to direct The Conjuring 3». Entertainment Weekly. Consultado em 9 de junho de 2016 
  34. Weintraub, Steve. «James Wan on 'The Conjuring 2,' Superheroes, and His Guilty Pleasure Movies». Collider (website). Consultado em 13 de junho de 2016 
  35. Tilly, Chris. «James Wan Already Has an Idea For The Conjuring 3». IGN. Consultado em 16 de junho de 2016 
  36. Eisenberg, Eric. «Could The Conjuring 3 Be About Werewolves? Here's What James Wan Thinks». Cinema Blend. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  37. Squires, John (30 de maio de 2017). «Producer Says 'The Conjuring 3' Will Be a Very Different Film». Bloody Disgusting 
  38. Collins, Clark. «James Wan gives update on The Conjuring 3». Entertainment Weekly. Consultado em 8 de agosto de 2017 
  39. «The Conjuring 3». Cinema Blend. Consultado em 8 de setembro de 2018 
  40. Hemmert, Kylie. «WB Sets Horror Movie Release Dates for September 2020, '21 & '22». ComingSoon. Consultado em 5 de outubro de 2018 
  41. Reilly, Mark. «THE CONJURING Gets a Spin-Off Movie with ANNABELLE!». Schmoes Know. Consultado em 16 de fevereiro de 2014 
  42. a b «Annabelle Box Office». Boxofficemojo.com. 3 de outubro de 2014 
  43. «Warner Bros Scheduling Spree Continues With 'The Conjuring 2', 'Mean Moms', 2 Others». Deadline Hollywood. Consultado em 26 de fevereiro de 2014 
  44. Gettell, Oliver. «'Annabelle': Horror prequel scares up lackluster reviews». Los Angeles Times. Consultado em 16 de janeiro de 2015 
  45. Hall, Jacob (19 de outubro de 2015). «'Annabelle 2' is on the Way, So Burn Your Doll Collection Now». /Film 
  46. Hazelton, John (30 de junho de 2016). «New Line's 'Annabelle 2' starts shooting». Screen Daily 
  47. Evry, Max (22 de junho de 2016). «Annabelle 2 Cast Adds Miranda Otto and Stephanie Sigman». ComingSoon.net 
  48. McNary, Dave (22 de março de 2016). «'Annabelle 2' Draws 'Lights Out' Director David Sandberg». Variety 
  49. a b «Annabelle 2 Box Office». Boxofficemojo.com. 11 de agosto de 2017 
  50. Stolworthy, Jacob. «Annabelle 2 currently has 100% on Rotten Tomatoes». The Independent. Consultado em 12 de agosto de 2017 
  51. Schaefer, Sandy. «New Conjuring Film, Just Mercy & More Set Release Dates». Screen Rant. Consultado em 28 de abril de 2018 
  52. a b Kit, Borys. «'Annabelle: Creation' Sequel in the Works With Gary Dauberman Directing (Exclusive)». The Hollywood Reporter. Consultado em 28 de abril de 2018 
  53. Collis, Clark. «James Wan says third Annabelle film is 'basically A Night at the Museum, with Annabelle!'». Entertainment Weekly. Consultado em 23 de julho de 2018 
  54. Marc, Christopher. «Annabelle 3 Hires The Curse Of La Llorona Cinematographer Michael Burgress». OmegaUnderground. Geeks WorldWide. Consultado em 5 de setembro de 2018 
  55. «Mckenna Grace to star in 'Annabelle 3'». The Hindu. 1 de outubro de 2018. Consultado em 21 de março de 2019 
  56. Marc, Christopher. «James Wan's Annabelle 3 Eyeing October Production Start In Los Angeles». THE GWW. Consultado em 6 de agosto de 2018 
  57. Kit, Borys (15 de junho de 2016). «'Conjuring 2' Spinoff 'The Nun' in the Works (Exclusive)». The Hollywood Reporter 
  58. Fleming Jr, Mike. «Corin Hardy Takes Vow To Helm 'The Nun,' New Line's 'Conjuring' Spinoff». Deadline Hollywood. Consultado em 2 de fevereiro de 2017 
  59. McNary, Dave. «Demian Bichir to Star in 'Conjuring 2' Spinoff 'The Nun'». Variety. Consultado em 5 de abril de 2017 
  60. Fleming Jr, Mike. «Taissa Farmiga Set For New Line's 'The Nun'; Spinoff of Sister Vera's 'The Conjuring'». Deadline Hollywood. Consultado em 24 de abril de 2017 
  61. McNary, Dave. «Bonnie Aarons to Return as the Demon Sister in 'The Nun'». Variety. Consultado em 27 de abril de 2017 
  62. Cureton, Sean (1 de maio de 2017). «The Conjuring: Nun Spinoff Begins Filming This Week». Screen Rant 
  63. Lammers, Timothy (12 de agosto de 2017). «James Wan Teases The Nun And How A Sequel Would Connect To The Conjuring». Screen Rant 
  64. Verhoeven, Beatrice. «The Conjuring Spinoff The Nun Pushed Back From Summer Release Date». TheWrap. Consultado em 14 de fevereiro de 2018 
  65. a b «The Nun Box Office». Boxofficemojo.com. 11 de dezembro de 2018 
  66. «First Trailer for New Horror Film 'The Curse of La Llorona' Arrives». The Hollywood Reporter. Consultado em 21 de março de 2019 
  67. Righetti, Jamie (18 de outubro de 2018). «'The Curse of La Llorona' Trailer: One of Mexico's Scariest Legends Comes to Life, Courtesy of James Wan». IndieWire. Consultado em 21 de março de 2019 
  68. Barkan, Jonathan (9 de outubro de 2017). «Linda Cardellini to Take on The Children in James Wan-Produced Feature». Dread Central. Consultado em 21 de março de 2019 
  69. Ramos, Dino-Ray (19 de julho de 2018). «'The Curse Of La Llorona' Terrifies ScareDiego With First Look, 'It: Chapter 2' & 'The Nun' Debut Unnerving New Footage – Comic-Con». Deadline Hollywood. Consultado em 21 de março de 2019 
  70. «[SXSW Review] 'The Curse of La Llorona' Scares Up Its Own Space in 'The Conjuring' Universe». Bloody Disgusting. Consultado em 21 de março de 2019 
  71. Kroll, Justin (11 de outubro de 2017). «'Barbershop's' Sean Patrick Thomas Joins James Wan's Horror Film 'The Children'». Variety. Consultado em 21 de março de 2019 
  72. Couch, Aaron (11 de outubro de 2017). «Raymond Cruz Joins New Line Horror Movie 'The Children' (Exclusive)». The Hollywood Reporter. Consultado em 21 de março de 2019 
  73. «That's a wrap! Had an amazing time working with old friends and now the best new ones on The Children directed by Michael Chaves. #setlifeisthebestlife 🎥🎬🎭». Instagram. Consultado em 21 de março de 2019 
  74. Squires, John (31 de maio de 2017). «'Conjuring 2' Universe Producer Talks Potential Crooked Man Spinoff». Bloody Disgusting 
  75. Collins, Clark. «James Wan gives update on The Conjuring 3». Entertainment Weekly. Consultado em 12 de agosto de 2017 
  76. Eisenberg, Eric. «The Latest On The Crooked Man Movie And How It Fits In The Conjuring Universe». CinemaBlend. Consultado em 30 de setembro de 2018 
  77. a b c Kennedy, Michael (17 de agosto de 2017). «Watch The Conjuring Short Film 'The Nurse'». Screen Rant 
  78. «My Annabelle Creation Film Contest». MyAnnabelleCreation.com (Nota de imprensa). 17 de agosto de 2017 
  79. F. Sandberg, David. «Check out the US winner of the My Annabelle Creation Short Competition! Stay tuned for winners from MX, CO, UK & SE!». Twitter. Consultado em 29 de setembro de 2018 
  80. «The Confession - U.K. Winning Entry». Superfreak Media. Consultado em 10 de setembro de 2018 
  81. «#MyAnnabelleCreation UK WINNER - The Confession Horror Short Film». YouTube. Consultado em 10 de setembro de 2018 
  82. «What's Wrong With Mom?». Youtube. Consultado em 18 de setembro de 2018 
  83. «Blund's Lullaby». YouTube. Consultado em 14 de setembro de 2017 
  84. «Mi Annabelle Creation. Colombia. Corto: Almas Inocentes. YouTube. Consultado em 3 de novembro de 2017 
  85. a b Todd, Mike. «Film Music Friday: Joseph Bishara on The Conjuring». ASCAP. Consultado em 22 de julho de 2013 
  86. Nelson, Ken. «Interview With THE CONJURING's Jack-Of-All-Trades Joseph Bishara -Part 1». Geek Room. Consultado em 22 de julho de 2013 
  87. «Original Motion Picture Soundtrack to THE CONJURING Out 7/16». Broadway World. Consultado em 14 de julho de 2013 
  88. «'The Conjuring' Soundtrack Details». Film Music Reporter. Consultado em 22 de junho de 2013 
  89. Linden, Sheri. «The Conjuring: LAFF Review». The Hollywood Reporter. Consultado em 23 de junho de 2013 
  90. «The Conjuring – Song Credits». Soundtrack.net. Consultado em 19 de julho de 2013 
  91. «Joseph Bishara Scoring 'Annabelle'». filmmusicreporter.com. Consultado em 31 de outubro de 2014 
  92. «'Annabelle' Soundtrack Details». filmmusicreporter.com. Consultado em 31 de outubro de 2014 
  93. «'The Conjuring 2' Soundtrack Details». Film Music Reporter. Consultado em 5 de junho de 2016 
  94. Barkan, Jonathan. «Joseph Bishara's 'The Conjuring 2' Score Now Available». Bloody Disgusting. Consultado em 5 de junho de 2016 
  95. «Joseph Bishara to Return for 'The Conjuring 2'». Film Music Reporter. Consultado em 5 de junho de 2016 
  96. «The Conjuring 2 (2016): Soundtrack and Complete List of Songs». WhatSong. Consultado em 11 de junho de 2016 
  97. «Benjamin Wallfisch To Score 'Annabelle 2'». Film Music Reporter. Consultado em 2 de agosto de 2017 
  98. «'Annabelle: Creation' Soundtrack Details». Film Music Reporter. Consultado em 13 de agosto de 2017 
  99. «Abel Korzeniowski to Score 'The Conjuring' Spinoff 'The Nun'». Film Music Reporter. Consultado em 10 de setembro de 2017 
  100. «The Nun (Original Motion Picture Soundtrack)». Itunes Apple. Consultado em 29 de setembro de 2017 
  101. a b «Interview with Abel Korzeniowski». Film Music Magazine. Consultado em 29 de setembro de 2017 
  102. Fleming Jr, Mike. «2013 Most Valuable Blockbuster Tournament Tip-Off – #1 'Iron Man 3' Vs. #16 'The Conjuring'; #8 'Gravity' Vs. #9 'Man Of Steel'». Deadline.com. Consultado em 22 de março de 2015 
  103. Fleming Jr, Mike. «No. 14 'The Conjuring 2' Box Office Profits – 2016 Most Valuable Movie Blockbuster Tournament». Deadline.com. Consultado em 25 de março de 2017 
  104. a b «Annabelle (2014)». Box Office Mojo. Consultado em 17 de junho de 2016 
  105. Mendelson, Scott. «The DC Comics Movies Are Hurting Warner Bros.». Forbes. Consultado em 29 de abril de 2017 
  106. a b c d e f «Conjuring Franchise». Box Office Mojo. Consultado em 24 de agosto de 2016 
  107. «The Conjuring (2013)». Box Office Mojo. Consultado em 17 de junho de 2016 
  108. «The Conjuring 2 (2016)». Box Office Mojo. Consultado em 24 de agosto de 2016 
  109. «Annabelle: Creation (2017)». Box Office Mojo. Consultado em 10 de setembro de 2017 
  110. «The Nun (2018)». Box Office Mojo. Consultado em 10 de setembro de 2018 
  111. «The Conjuring (2013)». IMDb. Consultado em 11 de dezembro de 2018 
  112. «The Conjuring (2013)». Rotten Tomatoes. Consultado em 11 de dezembro de 2018 
  113. «The Conjuring Reviews». Metacritic. Consultado em 11 de dezembro de 2018 
  114. a b c d e «CinemaScore». CinemaScore. Consultado em 11 de dezembro de 2018 
  115. «Annabelle (I) (2014)». IMDb. Consultado em 11 de dezembro de 2018 
  116. «Annabelle (2014)». Rotten Tomatoes. Consultado em 11 de dezembro de 2018 
  117. «Annabelle Reviews». Metacritic. Consultado em 11 de dezembro de 2018 
  118. «The Conjuring 2 (2016)». IMDb. Consultado em 11 de dezembro de 2018 
  119. «The Conjuring 2 (2016)». Rotten Tomatoes. Consultado em 11 de dezembro de 2018 
  120. {{citar web|url=http://www.metacritic.com/movie/the-conjuring-2%7Ctítulo=The Conjuring 2 reviews|website=Metacritic|acessodata=11 de dezembro de 2018}
  121. «Annabelle: Creation (2017)». IMDb. Consultado em 11 de dezembro de 2018 
  122. «Annabelle: Creation (2017)». Rotten Tomatoes. Consultado em 11 de dezembro de 2018 
  123. «Annabelle: Creation Reviews». Metacritic. Consultado em 11 de dezembro de 2018 
  124. «The Nun (2018)». IMDb. Consultado em 11 de dezembro de 2018 
  125. «The Nun (2018)». Rotten Tomatoes. Consultado em 11 de dezembro de 2018 
  126. «The Nun (2018) reviews». Metacritic. Consultado em 11 de dezembro de 2018 
  127. White, James (31 de março de 2014). «Jameson Empire Awards 2014: The Winners». Empire 
  128. Hennon, Blake (27 de junho de 2014). «Saturn Awards: 'Gravity,' 'Iron Man 3,' 'Her,' 'Walking Dead' win big». Los Angeles Times 
  129. Gicas, Peter (16 de dezembro de 2013). «Critics' Choice Awards 2014: Complete List of Nominations». E! News 
  130. Magidson, Joey (6 de janeiro de 2014). «Denver Film Critics Society Announce their Nominations». AwardsCircuit.com 
  131. Lodge, Guy (5 de janeiro de 2014). «'12 Years a Slave' tops North Carolina critics' nominations». Uproxx 
  132. Gingold, Michael (29 de maio de 2014). «The 2014 FANGORIA Chainsaw Awards Results!». Fangoria 
  133. «The 2013 Fright Meter Awards Nominations Are In». SlasherStudios.com. 21 de dezembro de 2013 
  134. Feinberg, Scott (11 de outubro de 2013). «12 Blockbusters to Compete for Fan Vote at Hollywood Film Awards (Exclusive)». The Hollywood Reporter 
  135. «CinEuphoria Awards (2014)». Internet Movie Database. Consultado em 16 de novembro de 2016 
  136. «Best Horror Movie – IGN's Best of 2013». IGN. Consultado em 22 de junho de 2016 
  137. Ng, Philiana (6 de março de 2014). «MTV Movie Awards Nominations Revealed». The Hollywood Reporter 
  138. Moraski, Lauren (6 de novembro de 2013). «People's Choice Awards 2014 nominees announced». CBS News 
  139. «Key Art Awards (2013)». Internet Movie Database. Consultado em 16 de novembro de 2016 
  140. «Warner Bros. and Universal Lead Nominees for Golden Trailer Awards». TheWrap. 6 de maio de 2014 
  141. «18th Annual Film Awards (2013)». Online Film & Television Association. Consultado em 22 de junho de 2016 
  142. «Golden Schmoes Winners and Nominees (2013)». JoBlo.com. Consultado em 22 de junho de 2016 
  143. Pape, Danny. «Star Wars: Rogue One Leads Empire Awards 2017 Nominations». FlickReel.com. Consultado em 3 de março de 2017 
  144. «Golden Tomato Awards – Best of 2016». Rotten Tomatoes. 12 de janeiro de 2017 
  145. «The 17th Annual Golden Trailer Award Nominees». GoldenTrailer.com. Consultado em 27 de outubro de 2016 
  146. Kilday, Gregg (4 de maio de 2016). «'Spotlight' Trailer Wins Best of Show at Golden Trailer Awards». The Hollywood Reporter 
  147. Hipes, Patrick (15 de novembro de 2016). «People's Choice Awards Nominees Set». Deadline Hollywood 
  148. McNary, Dave. «Saturn Awards Nominations 2017: 'Rogue One,' 'Walking Dead' Lead». Variety. Consultado em 3 de março de 2017 
  149. «GTA18 (2017) – NOMINEES». Golden Trailer. Consultado em 12 de maio de 2017 
  150. «2018 MTV MOVIE & TV AWARDS NOMINATIONS: SEE THE FULL LIST». MTV. Consultado em 5 de março de 2018 
  151. «FILM AWARDS». Saturn Awards. Consultado em 15 de março de 2018 
  152. Gettell, Oliver (5 de outubro de 2015). «Owners of The Conjuring house sue Warner Bros. over trespassing fans». Entertainment Weekly 
  153. Cullins, Ashley. «Warner Bros. Facing $900 Million Lawsuit Over 'The Conjuring' Franchise». The Hollywood Reporter. Consultado em 31 de março de 2017 
  154. Patten, Dominic. «Warner Bros Throws Shade On $1B 'Conjuring' Suit; 2018 Trial Penciled In – Update». Deadline Hollywood. Consultado em 29 de agosto de 2017 
  155. Patten, Dominic. «Warner Bros Settles $1B 'Conjuring' Suit; "Mastermind" Producer Unmasked». Deadline Hollywood. Consultado em 14 de dezembro de 2017 
  156. Cullins, Ashley. «Warner Bros. Settles $900M Lawsuit Over 'The Conjuring'». The Hollywood Reporter. Consultado em 14 de dezembro de 2017 
  157. Gardner, Eriq (23 de abril de 2014). «'The Conjuring' Keeps Spooking Up New Lawsuits». The Hollywood Reporter 
  158. Patten, Dominic (7 de fevereiro de 2015). «Warner Bros Wins 'Conjuring' Arbitration, New Lawsuit Reveals». Deadline Hollywood 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Filmes

Curtas-metragens