The Deadly Companions

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Deadly Companions
Companheiros da morte (PT)
Parceiros da morte / O homem que eu devia odiar (BR)
 Estados Unidos
1961 •  cor •  93 min 
Direção Sam Peckinpah
Roteiro Albert Sidney Fleischman
Elenco Maureen O'Hara
Brian Keith
Steve Cochran
Chill Wills
Género faroeste
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

The Deadly Companions (br.: Parceiros da morte / O homem que eu devia odiar / pt.: Companheiros da Morte) é um filme estadunidense de 1961 do gênero western, dirigido por Sam Peckinpah. Roteiro de Albert Sidney Fleischman baseado em livro homônimo próprio. Foi o primeiro filme dirigido por Sam Peckinpah .

Elenco[editar | editar código-fonte]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O ex-sargento da União conhecido por Yellowleg procura por cinco anos o soldado confederado que o mutilou na cabeça e o encontra prestes a ser enforcado por homens que o acusaram de trapacear num jogo de cartas. O confederado se chama Turk e tem como parceiro o mexicano Billy Keplinger que é um pistoleiro rápido no gatilho e o salva. Yellowleg propõe aos dois parceria num roubo a banco mas ao chegarem na cidade de Hila City, encontram outros ladrões que atacaram o estabelecimento primeiro. No tiroteio para impedir a fuga dos ladrões, Yellowleg acerta acidentalmente e mata o menino Mead, filho da dançarina viúva Kit. Ela não quer que o menino seja enterrado na cidade onde todos a hostilizam e resolve viajar até Siringo, um povoado fantasma no meio do desértico território Apache, pois ali fica a sepultura do marido. Yellowleg a acompanha contra a vontade dela, junto de seus dois companheiros. Ele espera o momento certo para acertar as contas com seu inimigo mas os homens tem seus próprios planos enquanto os índios renegados rondam pela região.

Produção[editar | editar código-fonte]

Diretor estreante

Após o cancelamento da série de TV The Westerner (1959-1960), Brian Keith foi contratado para ser o protagonista masculino de The Deadly Companions. Ele sugeriu Sam Peckinpah (que fora produtor e diretor de The Westerner) para a direção do filme e o produtor Charles B. Fitzsimons aceitou a ideia. O filme está em domínio público nos Estados Unidos.

Locações

No Arizona, nos estúdios Old Tucson, 201 S. Kinney Road, Tucson, Arizona, Estados Unidos

Referências

Leituras
  • Bliss, Michael (1993). Justified Lives: Morality and Narrative in the Films of Sam Peckinpah Southern Illinois University Press [S.l.] ISBN 978-0809318230. 
  • Dukore, Bernard F. (1999). Sam Peckinpah's Feature Films University of Illinois Press [S.l.] ISBN 978-0252024863. 
  • Engel, Leonard ed. (2003). Sam Peckinpah's West: New Perspectives University of Utah Press [S.l.] ISBN 978-0874807721. 
  • Evans, Max (1972). Sam Peckinpah: Master of Violence Dakota Press [S.l.] ISBN 978-0882490113. 
  • Fine, Marshall (1991). Bloody Sam: The Life and Films of Sam Peckinpah Donald I. Fine [S.l.] ISBN 978-1556112362. 
  • Hayes, Kevin J. (2008). Sam Peckinpah: Interviews University Press of Mississippi [S.l.] ISBN 978-1934110638. 
  • Seydor, Paul (1996). Peckinpah: The Western Films, A Reconsideration University of Illinois Press [S.l.] ISBN 978-0252022685. 
  • Simons, John L. (2011). Peckinpah's Tragic Westerns: A Critical Study McFarland [S.l.] ISBN 978-0786461332. 
  • Weddle, David (1994). If They Move ... Kill 'Em! The Life and Times of Sam Peckipah Grove Press [S.l.] ISBN 978-0802115461. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]