The Fountainhead

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre um filme. Para o livro que lhe deu origem, veja The Fountainhead (livro).
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde março de 2018). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.
The Fountainhead
Vontade Indómita (PT)
Vontade indômita (BR)
 Estados Unidos
1949 •  pb •  114 min 
Direção King Vidor
Roteiro Ayn Rand
Elenco Gary Cooper
Patricia Neal
Raymond Massey
Género Drama
Idioma Inglês
Página no IMDb (em inglês)

The Fountainhead (em Portugal, Vontade Indómita; no Brasil, Vontade Indômita) é um filme estadunidense de 1949 do gênero Drama dirigido por King Vidor. O roteiro é da filósofa norte-americana Ayn Rand, de origem judaico-russa, que adaptou seu livro homônimo de 1943.

O filme tem no elenco Gary Cooper como Roark, Patricia Neal como Dominique Francon, Raymond Massey como Gail Wynand, Robert Douglas como Ellsworth Toohey e Kent Smith como Peter Keating. Embora o roteiro de Rand tenha sido filmado com mínimas alterações, a escritora criticou o filme pela sua montagem, design de produção e atuações.

Elenco principal[editar | editar código-fonte]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gary Cooper em cena do trailer do filme

Howard Roark é um jovem arquiteto idealista e individualista, que deseja realizar um trabalho inovador e sem interferências, mas encontra resistência por parte do articulista do jornal The Banner, Elsworth Toohey, que prefere apoiar arquitetos medíocres e manipuláveis como Peter Keating, o que lhe dá poder de influenciar as obras em construção. Roark fica sem clientes e para não contrariar seus princípios, fecha seu escritório e vai trabalhar como operário em uma pedreira, onde conhece a rica Dominique.

Roark tem a chance de voltar ao seus projetos quando recebe a encomenda de um enorme edifício. Apesar de grande campanha do jornal contra a obra, o proprietário o autoriza a seguir com a construção. Finalizado o edifício e mesmo se impondo como uma grande obra, as pessoas continuam temendo contrata-lo. Ele se sustenta projetando pequenas construções, como postos de gasolina e residências. Até que se torna o maior arquiteto da cidade, embora continue sem receber encomendas públicas em função das campanhas que sofrera. Enquanto Roark ganha prestígio, Keating fica sem trabalho. Ele procura Roark para um projeto de habitação popular e o convence a projetá-lo como se fosse dele. Mas a planta sofre interferência na construção e Roark não hesita em dinamitar a obra, o que o leva a julgamento.

Portal A Wikipédia tem o portal:

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.